Os pequenos são naturalmente curiosos e interessados pelo mundo ao redor, e aproveitar isso para instigá-los é uma ótima maneira de colaborar com o aprendizado e o desenvolvimento infantil. Os experimentos de ciências são uma pedida perfeita! Pensando nisso, preparamos 4 atividades simples que podem tornar o dia a dia mais divertido e, mais ainda, exemplificar conceitos que poderiam ser bem difíceis de se explicar.

Confira brincadeiras para ensinar ciências para as crianças:

1. Terremoto na casa de ovo

Duração: 20 minutos
Materiais: 1 ovo + 1 panela com Água

Para começar, ferva um ovo em uma panela com água por cerca de 10 minutos. Desligue o fogo, retire o ovo da panela e deixe esfriar por um tempo. Em seguida, chame as crianças e peça para que elas batam o ovo algumas vezes bem de leve em uma superfície dura, observando a casca rachar.

Explique que a estrutura da Terra pode ser alegoricamente comparada à de um ovo: a casca é a crosta, a clara é o manto, e a gema é o núcleo. Sendo assim, cada pedaço de casca quebrada seria uma das placas tectônicas que formam a Terra.

Por mais que elas estejam separadas e consigam se mover um pouco, estão grudadas na camada que está no meio, igual ao nosso planeta. Os países que estão nas beiradas das placas sofrem mais com os abalos sísmicos, ou terremotos, já os países que estão no centro das placas, não sentem tanto os efeitos desse fenômeno, como é o caso do Brasil.

2. Construir uma bússola em casa

Duração: 20 minutos
Materiais: um copo de água cheio até a borda, um imã, uma agulha, um quadradinho de papel do tamanho da agulha.

Aprender os pontos cardeais pode ajudar bastante as crianças a se localizarem e a entenderem sobre direções. Primeiro peça que elas abram os braços, apontando o direito para onde o Sol nasce e o esquerdo onde ele se põe. Só não vale fazer esse desafio meio-dia, quando o sol está a pino!

Tendo feito isso, explique que a direção à frente, para a qual elas estão olhando, é o Norte, e que atrás delas está o Sul. O braço direito aponta para o Leste e o esquerdo o Oeste. Para deixar a brincadeira ainda mais divertida, que tal construir uma bússola para conferir tudo isso de pertinho!

Corte um quadradinho de papel alumínio e coloque-o para boiar dentro de um copo cheio de água. Depois passe um imã sobre a agulha várias vezes e no mesmo sentido e, em seguida, coloque-a de leve em cima do papel, sem afundar. Em alguns segundos a agulha boiando vai girar para apontar para o Norte.

Tendo estabelecido estes pontos cardeais, vocês podem decorar o quarto ou a escola com cartazes e objetos que indiquem onde eles ficam.

3. Adivinhar o prato

Duração: 1 hora
Materiais: alimentos familiares

Você pode tornar a hora de comer mais divertida e, de quebra, ajudar a desenvolver a percepção sensorial dos pequenos: brincar de adivinhar a comida.

Prepare a comida a criança com pelo menos 3 alimentos com os quais ela está bem familiarizada, como, por exemplo batata, cenoura e frango.
Peça para ela fechar os olhos e tentar adivinhar um dos alimentos somente pelo cheiro. Se a criança não conseguir, dê um pedaço para ela experimentar, ou deixe ela tocar com as mãos.

Não condicione o prêmio de acertar com o ato de comer, pois isso pode atrapalhar esse hábito tão importante. Portanto, como recompensa quando ela acertar, peça para ela escolher um dos alimentos para você adivinhar, assim você entra na brincadeira também.

Pergunte de qual cheiro e sabor ela gosta mais, qual é a diferença entre a textura do frango com a da cenoura cozida. É uma atividade simples e que fará a criança os sentidos para interagir com o mundo e, claro, começar a entender como funciona o método empírico, que é a base dos experimentos científicos.

Leia mais: