Ler um livro imagem é saborear a possibilidade de mil e uma histórias em um livro só! Como a narrativa não se entrega tão facilmente por meio do texto escrito, a responsabilidade e o trabalho do leitor são maiores, no sentido de poder criar suas próprias versões, dialogando o tempo todo com a obra. Assim, os livros imagem não têm um público específico, podendo interessar crianças e adultos, colocando-os em uma relação horizontal de leitura. Além disso, o fato do texto escrito não existir, tira do adulto o papel central de mediador da leitura, possibilitando que uma criança – ainda mesmo antes do processo de alfabetização – e um adulto façam suas leituras independentes, trocando ideias e suposições, e debatendo sobre a obra.

Confira 4 dicas para ler um livro imagem com seu pequeno

1. Não tenha pressa! Para ler um livro imagem, a primeira dica é não ter pressa. É preciso ter tempo para se debruçar e se deliciar com cada detalhe das imagens. Passar as páginas bem vagarosamente, lançando um olhar atento e curioso, descobrir aos poucos as nuances da narrativa, em um fascinante exercício de desvelar o texto por detrás das imagens.

2. Deixe que os pequenos manuseiem livremente seu livro imagem, sem uma leitura prévia, isso é ótimo para que eles tenham também sua autoria na leitura da obra. Depois deste primeiro contato, pergunte ao seu pequeno o que ele achou do livro. Vá com ele, página por página e lhe pergunte o que aconteceu ali. Certamente você vai ouvir muitas versões interessantes às quais você nem imaginou!

3. Crie momentos de trocas entre vocês! Depois, conte ao seu pequeno o que você entendeu da história, deixando claro que todas estas leituras diferentes cabem no livro. E essa é a mágica do livro imagem!

4. Do meio para frente, de trás para frente, tudo misturado! O livro imagem pode ser lido assim, de forma bem doida. O importante é que ele produza sentidos para o leitor. O livro imagem é um convite a um brincar de livro e experimentar formas inusitadas de ler.

Leia também:

Profile photo of Sarah Helena

Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia, sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.