Os livros são capazes de nos transportar para qualquer lugar do mundo… Bastam algumas páginas para que, sem sair do lugar, possamos conhecer diversas culturas e realidades! A potencialidade da literatura ultrapassa limites, proporcionando inúmeros benefícios a pequenos e adultos. Mas será que ela consegue agregar a todos? Afinal, a literatura é inclusiva?

Acreditando na capacidade dos livros de transformar o mundo e abrir portas para que todos tenham acesso ao conhecimento e às deliciosas experiências de leitura, a Leiturinha, que já vinha buscando formas de incluir todos os pequenos e pequenas no mundo da leitura, recebeu um incentivo ainda maior, quando a psicóloga Aline Wanderer entrou em contato com o Clube. Ela e o marido, Leonardo, têm deficiência visual e buscavam alternativas para realizar a leitura compartilhada com a filha, a pequena Laís de 2 anos e 10 meses, que não possui a mesma deficiência dos pais. Foi assim que a Leiturinha teve sua primeira iniciativa efetiva em busca da inclusão de crianças com deficiência visual no mundo da literatura, com uma coleção de livros especial para famílias que necessitam de livros em Braille: a Coleção Lendo com os Dedinhos.

Por uma literatura infantil mais inclusiva

Considerando a oferta literária para crianças com deficiência visual, no Brasil, ainda existe uma carência de opções de conteúdos. Entre as poucas instituições que possuem equipamentos necessários para a produção de livros em Braille, por exemplo, está a Fundação Dorina, que realiza diversos projetos voltados para pessoas com deficiência visual. No entanto, por se tratar de um público relativamente pequeno e muito específico, há pouco investimento das editoras nos livros infantis em Braille. Para Aline, o acesso das pessoas com deficiência visual à leitura está em processo de transformação de paradigma: “Desejamos sair de uma cultura assistencialista, para estabelecer uma relação de consumo, como é aquela experimentada por todos os demais cidadãos.”, afirma.

Aline ainda complementa: “Cabe ao mercado editorial a busca por soluções que atendam a seus consumidores com deficiência visual. Esse cenário, quando se trata de livros infantis, ainda engatinha. A situação dos pais cegos que desejam ler para seus filhos que enxergam, ou mesmo das crianças cegas que necessitam ter acesso ilimitado aos livros em igualdade de condições com as demais crianças, ainda tem sido pouquíssimo discutida. Espero que a ação da Leiturinha, como instituição que tem contato com um grande número de editoras, ajude a dar visibilidade a essa questão e contribua para que as pessoas com deficiência visual no Brasil passem a ter seu direito de acesso à leitura respeitado”.

Como tudo começou…

Servidores públicos em Águas Claras, a poucos quilômetros do centro de Brasília, Aline e Leonardo se dividem entre a rotina de trabalho, levar a pequena Laís à escola e à aula de natação. Desde que a filha começou a se interessar pelas histórias, os livros e momentos de leitura também passaram a fazer parte do dia a dia da família. “Temos alguns livros em formato acessível (com fonte em tinta e Braille, além das ilustrações coloridas), bem como outros sem quaisquer adaptações. Estes, lemos a partir da memorização das estórias. Laís já interage conosco na leitura, comentando a narrativa e nos mostrando detalhes das ilustrações que lhe chamam a atenção”, contou Aline.

Através de seu irmão, que possui uma assinatura na Leiturinha, Aline decidiu entrar em contato para saber quais as possibilidades literárias que o clube oferecia. Este foi o empurrãozinho final para concretizar um desejo que a Leiturinha já tinha há tempos: lançar uma coleção de livros especial para famílias que lêem com os dedinhos! A partir daí, a Equipe de Curadoria do Clube iniciou uma busca cuidadosa por títulos infantis escritos e ilustrados em tinta e também em Braille. Composta por 4 livros, a Coleção Lendo com os Dedinhos é o primeiro passo da Leiturinha em busca de uma oferta mais inclusiva para os pequenos e suas famílias, incentivando a leitura também entre as pessoas com deficiência visual, e mostrando que a literatura pode e deve ser acessível a todos.

Fiquei satisfeita pelo interesse da Leiturinha em buscar conhecimento e informações para lidar com uma realidade que até então é invisível no mercado editorial brasileiro. Espero que, desse contato inicial, possa surgir uma parceria efetiva, que nos permita o acesso a um número grande de leituras em formato acessível, ampliando o acesso da Laís aos livros, com nossa participação e intermediação. – Aline

Confira os 4 livros em Braille que compõem a Coleção Lendo com os Dedinhos:

 

Dorina viuDorina Viu

Autora: Cláudia Cotes
Ilustrador: Dimaz Restivo
Editora: Paulinas

Este livro conta um pouquinho da história de Dorina Nowill, uma mulher visionária e muito sensível que enxergou além de seu tempo e para além das aparências. Ela fez a diferença por onde passou! Hoje, existe uma fundação que leva seu nome e que, há mais de 70 anos, é referência em inclusão social.

Uma folha novinha em folhaUma Folha Novinha em Folha

Autor: Ricardo Homunth
Ilustradora: Vanessa Alexandre
Editora: Duna Dueto

Você já pensou o que pode caber em uma folha de papel? Quantas histórias, aventuras, cores e formatos poderiam conter? Uma folha em branco é um mundo de possibilidades a ser explorado. Agora, imagine se essa folha falasse?! Este livro conta a história de uma folha de papel aventureira, que adora conversar em muitas línguas, viajando pelo mundo com quem se dispor a ir com ela!

O menino que via com as mãosO Menino que Via com as Mãos

Autor: Alexandre Azevedo
Ilustrador: Grego
Editora: Paulinas

Juquinha é um garoto que vê o mundo de uma forma diferente: com as mãos! Ele é curioso e esperto, quer conhecer tudo e todos. Sente as flores e os seus aromas, as gotinhas de chuva e os traços da amiga. Junto com ele, nós também vamos conhecer um mundo diferente e oculto, basta querer ver!

Enquanto João-Garrancho dormeEnquanto João-Garrancho Dorme

Autora: Elizete Lisboa
Ilustrações: Walter Lara
Editora: Paulinas

O menininho abriu um livro e ele estava em branco… mas não na sua imaginação! Um monstrinho faz um vendaval de fantasias e todos voam pelo ar! A cidade que não dorme, agora sonha com o possível e o impossível! As ilustrações de Walter Lara são traduzidas às mãos dos pequenos leitores, não perdendo a genialidade que as cores do ilustrador transmitem.

Para saber mais ou adquirir a Coleção Lendo com os Dedinhos, acesse a Loja Leiturinha!  

Profile photo of Ana Clara Oliveira

Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.