A leitura é um hábito criado no dia a dia, cultivado e aprimorado nas tarefas cotidianas desde criança. Normalmente, os pequenos aprendem a ler por volta dos cinco anos de idade, mas especialistas recomendam que esse hábito seja inserido muito antes. Por conta disso, é preciso aproveitar o comportamento infantil natural de observação e imitação de atitudes dos pais, além de identificar atividades atrativas, alegres e divertidas – garantindo maior interesse por parte das crianças.

São amplos os benefícios da leitura. Além de adquirir cultura, a pessoa que lê bastante passa também a escrever melhor, a ter mais senso crítico, amplia seu vocabulário e apresenta melhor desempenho na escola, entre outros pontos positivos. Por conta disso, é essencial ler e ter bastante contato com diversas obras desde os primeiros meses de vida. A literatura infantil é muito importante, trazendo riqueza de informações e conhecimentos, se desenvolvermos as leituras desde muito novos, as chances de sucesso são ainda maiores. Entretanto, qual é a melhor maneira de fazer com que as crianças se interessem por livros infantis? Algumas pequenas ações podem fazer toda a diferença!

Antes da alfabetização

É muito importante possibilitar às crianças o contato com livros desde cedo. Os pequenos precisam brincar, tocar e manusear o livro. Atualmente, é muito fácil encontrar editoras que publicam livros com histórias diferenciadas e apropriadas para essas idades, como livros de plástico, coloridos e com texturas diferentes. A história infantil ajuda à criança a entrar em um universo encantado, e a desenvolver rapidamente o desejo de se apropriar da leitura. Uma das dicas fundamentais é que os adultos leiam para as crianças, pois o interesse surge através desse vínculo. Além disso, conversar com os pequenos sobre a história poderá fazer toda a diferença. Pergunte sobre a história, sobre o que ela entendeu, qual personagem gostaria de ser, se ela escreveria um final diferente, entre outras coisas. Ler é, de forma geral, construir sentido, encontrar significados a partir da história, e ao conversar a criança irá pensar, refletir e desenvolver a capacidade de interpretação e compreensão.

Durante a alfabetização

Um dos passos mais importantes nesse período é incentivar a leitura em grupo. A dica é: a criança lê uma parte da história e os pais outra, até que ela consiga fazer a leitura do livro inteiro sozinha. No início, a recomendação é que os pais ofereçam alguma história infantil ilustrada, com pouca coisa escrita; e aos poucos aumentem a quantidade de escrita, de acordo com o desenvolvimento da criança. É fundamental que os livros estejam de acordo com a faixa etária da criança e com o nível de leitura adequado, pois um desafio excessivo poderá deixar ela desestimulada.

Nesse período, incentive a criança a ler páginas de jornais com temas interessantes também: há cadernos especiais indicados para as crianças, e essa prática poderá fazer toda a diferença. Aos poucos, promova atividade de leitura de assuntos específicos – como por exemplo a culinária. Ler receitas de que ela goste junto com os adultos poderá ser algo prazeroso, e a tarefa não será vista como uma obrigação.

Após a alfabetização

Mesmo após a alfabetização, os adultos precisam continuar a incentivar a leitura. Ler para a criança ainda é muito importante nessa fase, pois a troca afetiva que se estabelecerá no contato com os livros irá favorecer da melhor forma possível o envolvimento com a leitura. Uma dica é estimular os pequenos a inventarem histórias e criarem livros próprios.

Além disso, promova a troca de livros entre os colegas, primos e vizinhos da criança, esse contato com a diversidade de títulos irá favorecer ainda mais o gosto pela leitura. Tente ao máximo familiarizar as crianças com os diferentes gêneros literários disponíveis – e não deixe a criança sobrecarregada de leituras, pois o gostinho de “quero mais” irá estimular ainda mais os pequenos.