Tempo junto: quantidade X qualidade

É comum que, durante as tarefas domésticas, nós adultos queiramos afastar as crianças para conseguir concluir os afazeres o mais depressa possível. Para isso, buscamos os ocupar seja com o que for, até que nosso tempo esteja “livre” para, só então, conseguir brincar, passear ou passar algum tempo juntos. Com isso, muitas vezes entramos na lógica do “tempo de qualidade”, em que se preza mais pela qualidade do tempo junto dos pequenos do que a quantidade – que, muitas vezes, é pouca, devido à rotina de trabalho, seja dentro ou fora de casa.

Independente de como é a rotina de cada um, é certo que a culpa por não estar tanto tempo junto dos filho existe e pesa o tempo todo. Cabe a cada um saber seus limites, seu momento de parar tudo para estar com eles ou de conciliar e pedir também um tempo só, contando com a rede de apoio, como família, por exemplo. Sabemos que não existe uma maneira de conciliar tudo, assim como também não existe receita para criar os filhos. O que buscamos fazer é encontrar brechas, coisas miúdas no dia a dia, mas que podem fazer uma grande diferença no vínculo com nossos pequenos.

Diversão em Casa: um livro infantil que convida os pais a incluírem os pequenos na rotina doméstica

Diversão-em-Casa

Mas, e se ao invés de afastar os filhos, os convidarmos a participar, à sua maneira, das atividades domésticas ou até mesmo do nosso trabalho, quando isso for possível? O livro Diversão em Casa, da Editora Girassol, selecionado pela Equipe de Curadoria da Leiturinha, é um convite para pais e mães incluírem seus pequenos desde novinhos na rotina de casa! Cozinhar, limpar, organizar, com abas e interações este título mostra como as tarefas cotidianas podem ser divertidas e repletas de aprendizado para os pequenos.

Produzindo um tempo com os pequenos

Pensando nisso, como podemos produzir um tempo com os pequenos, em meio à rotina turbulenta? Preparamos aqui 5 ideias de como pode ser possível construir uma rotina diferente em casa, incluindo os pequenos desde bebês! Confira:

1. Quando for cozinhar, coloque seu pequeno ou pequena em uma cadeira, ao seu lado. Mostre a ele tudo o que está fazendo, descreva o que está desenvolvendo, envolvendo-o em sua atividade.

2. Se estiver preparando algo na cozinha, deixe que ele manuseie ingredientes, misture, experimente; se estiver limpando a casa, dê um paninho e peça para que te ajude. Assim, simbolicamente, ele é integrado nas tarefas e sente-se próximo de você de uma forma significativa, além de já ir construindo, desde cedo, uma noção de responsabilidade pelo cuidado com os outros e com as coisas de que desfruta.

3. Se tiver animais de estimação, peça ajuda para seu pequeno alimentar o animal e fazer carinho nele, por exemplo. Além do contato com os bichinhos ser ótimo para a saúde e bem estar, essa prática desenvolve valores como empatia e respeito pela natureza.

4. Quando for possível, fale sobre seu trabalho e invente brincadeiras de faz de conta para trazer seu pequeno para mais próximo de sua realidade!

5. Quando nada disso for possível, enquanto faz alguma atividade, e seu pequeno brinca sozinho, converse com ele sobre o que está brincando – a palavra é sempre o melhor brinquedo!

Estas são apenas algumas ideias, o importante é usar a criatividade para inovar no dia a dia e driblar o ritmo frenético de vida que geralmente levamos. E você? Como usa a criatividade a seu favor e de seu(a) pequeno(a) em casa? Conte pra gente e nos ajude a aumentar esta lista!

Leia também:

Profile photo of Sarah Helena

Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia, sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.