Já falamos aqui no Blog sobre a importância de levar os pequenos a sério, não subestimar  seu entendimento das coisas ao seu redor e ter conversas francas com eles. Embora não seja uma tarefa fácil, ela é tão necessária quanto comer e dormir, pois é o que nos constitui enquanto sujeitos. Gianni Rodari (1920 – 1980), escritor italiano, sabia disso e mais, ele sabia ainda que a fantasia é a mais poderosa ferramenta para ajudar os pequenos a lidarem com a realidade e a transformá-la.

A fantasia a serviço da transformação

Gianni Rodari, vencedor do mais alto prêmio de literatura infantil mundial, o Prêmio Hans Christian Andersen, é reconhecido por sua criatividade e inventividade, que inundam uma simples cena rotineira com elementos inusitados! Para ele, esta é a receita perfeita para gerar uma quebra nas expectativas do leitor e tornar a narrativa tão atraente e divertida.

Para além da diversão, ao perceber que é possível transformar a realidade por meio da palavra, o ato de imaginar mostra aos pequenos que é possível agir sobre a realidade de forma concreta. Assim, Rodari vive a literatura como ato político, em seu sentido pleno: fazer uma leitura do mundo ao seu redor e participar da vida coletiva, transformando-a.

Um livro para ler e brincar

Em Histórias para Brincar, Lançamento Exclusivo Leiturinha, da Editora 34, Rodari apresenta 20 pequenos contos, com 3 finais diferentes, cada um deles. Este livro, enviado aos Leitores Fluentes do Clube Leiturinha, apresenta histórias que mesclam elementos da vida cotidiana com elementos fantásticos. Um livro onde tudo é possível – o que o torna tão interessante e assertivo para os pequenos vorazes por desafios lógicos e tramas desafiadoras.

Cheias de humor, estas histórias são um prato cheio para alimentar a curiosidade dos pequenos. O final de cada história fica à cargo do leitor, que pode escolher qual deles prefere, sendo que cada um carrega consigo uma moral e uma ética diferentes e, por vezes, divergentes, convidando à uma leitura crítica e reflexiva.

Por fim, ler Histórias para Brincar é como entrar na mente do próprio autor e ver de perto como ele monta e desmonta a trama, como brinca com as palavras e seus significados, como faz seu jogo de abrir ou fechar caminhos, de criar mil e uma possibilidades de resolução de uma mesma questão, partindo de pontos tão diferentes. Com isso, o processo criativo se mostra passível de observação, dado de bandeja a quem dele quiser se servir.

Leia também:

Profile photo of Sarah Helena

Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia, sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.