Saiba como escolher adequadamente o melhor livro para seu filho

Os leitores mirins são tão exigentes quanto nós, adultos, quando o assunto é histórias para ler. Sejam pequenos contos infantis, fábulas ou simplesmente uma história infantil ilustrada, é importante verificar se aquele gênero está corretamente inserido na realidade de compreensão da criança – afinal, o gosto literário se transforma e evolui de acordo com nossa idade, contexto social, etc. Você sabe como escolher um livro interessante e saudável para seu filho? Pois bem, o Blog da Leiturinha vai te ajudar!

Até os 3 anos

Dos primeiros meses até o quarto ano de idade é o período para introduzir gradativamente a leitura na vida da criançada. Mesmo que o pequeno não compreenda a história, é essencial criar o hábito da leitura e praticá-lo frequentemente. Assim, seu interesse é aguçado por meio de texturas, cores, sons e também pela voz de quem conta a história.

Os livros com texturas, tridimensionais e ilustrados são ótimas escolhas para prender a atenção do leitor mirim. Pop-ups e dobraduras são outros grandes aliados. O gênero não é nenhum segredo: os bebês gostam de livros que estimulam sua visão, audição e tato, independentemente do tipo de história infantil.

Dos 4 aos 6 anos

As ilustrações continuam sendo indispensáveis para esse período, mesmo sem o uso de texturas e dobraduras. Os contos de fadas e aventuras são gêneros atrativos. Procure escolher livros com poucas páginas, textos ampliados e espaçados – ou seja, livros mais lúdicos, mas ainda assim com histórias.

Dos 7 aos 9 anos

Nessa fase, a criança já está familiarizada com o hábito de ler história e está iniciando a alfabetização. Essa é a época da descoberta, da curiosidade e da descoberta das preferências literárias do pequeno. As histórias com moral, como as fábulas, vão ajudar a ampliar a imaginação, caráter e repertório cultural da criança, além de desenvolver o seu vocabulário.

Dos 10 aos 12 anos

Suspense e muita aventura são os assuntos que mais chamam atenção da criançada nessa fase. É o período da pré-adolescência – por isso, dispensam histórias superficiais, ilustrações e outros elementos utilizados para os leitores mais novos. Essa é a fase de reflexão, em que o pequeno procura desvendar mistérios, curiosidades e outros quebra-cabeças.

Para todas as idades

Obviamente, existem tipos de histórias que atraem mais uma criança do que outra. Além de verificar a faixa-etária e o gênero, é sempre importante valorizar o gosto da criança – que vai se desenvolvendo cada vez mais com a leitura cotidiana.

Leia mais: