Apesar de a escola ser fundamental no processo de alfabetização infantil, a presença da família tem muita importância, não apenas para que a criança mantenha um bom ritmo em casa, mas também para que seu desenvolvimento seja acompanhado de uma boa relação família-escola.

De fato, quanto maior a participação familiar no ensino, mais interessada a criança fica no aprendizado. Esse é o estímulo essencial durante a fase de alfabetização; afinal, o hábito e o treino da leitura e escrita faz com que tudo seja memorizado e desenvolvido com mais facilidade.

Base social

Antes de a criança entrar para a escola, a família é, com toda certeza, a primeira instituição que influencia a dinâmica social na infância. Ou seja, esta base pode e deve criar um ambiente propício para o aprendizado, e assim estimular o futuro aluno a se interessar pelo crescimento estudantil.

É importante, logo de início, que o núcleo familiar não deposite toda a responsabilidade nos educadores – ainda mais em se tratando do processo de alfabetização, em que as poucas horas em contato com o professor não são suficientes para que a criança desenvolva o costume de treinar, assim como o prazer em fazê-lo.

Reflexo de casa

Um fator de extrema relevância é que a escola é o espelho de casa, o que torna as relações familiares essenciais no comportamento da criança perante coleguinhas ou professores; o ambiente escolar é uma extensão do domiciliar e, ao contrário do que muitos imaginam, deve ser visto pelos alunos como um local alegre e estimulante. Para isso, os educadores contam principalmente com os pais, a fim de que seus filhos estejam dispostos, desde casa, a fazer parte da sociedade.

Nessa fase, os filhos tentam ao máximo espelhar-se nos pais. A família é importante nesse ponto não apenas para incentivá-los na alfabetização das crianças, mas principalmente para mostrá-los que todos se interessam por leitura e escrita, e o quão fundamental e aplicável essas habilidades são para a vida.

Como ajudar

Na prática, a família pode sentir-se um pouco confusa sobre como ajudar a escola. Mas, primeiramente, deve-se saber que existe um material direcionado para o período de alfabetização e aprendizagem. A literatura infantil é bastante ampla e este é um processo que, para ser eficaz, deve ter início desde os primeiros meses de vida: o incentivo com um livro para bebê – que geralmente possui uma temática mais leve e uma história infantil ilustrada – é fundamental para despertar desde cedo o interesse e a alegria pela leitura. Outro ponto importante é sempre adequar-se ao gosto pessoal da criança: existe uma infinidade de livros infantis e a escolha do enfoque, da história e até das imagens faz total diferença na hora de a criança gostar ou não do costume da leitura.