Era uma tarde comum e pacata, rede na varanda, roupa secando no varal, soneca das boas… Mas, o que ninguém esperava era que daria a louca na bicharada! O gato que corre atrás do rato, que pede ajuda pro pato, que ajuda o rato… Farra no quintal é um livro sobre o ócio e o vazio das tardes comuns e o quanto elas podem ser divertidas! A obra de Edith Chacon é uma brincadeira com as palavras e com a imaginação. Ela usa como pano de fundo um quintal, aparentemente muito pacato, e instala ali uma verdadeira farra!

Farra no quintal: um livro sobre a importância do ócio na infância

Farra-no-quintal

A partir deste livro, é possível pensarmos sobre a simplicidade de ser criança e do brincar e sobre a importância da liberdade na infância – liberdade enquanto espaço para a livre criação e imaginação. O ócio e o tempo livre são os espaços necessários para que muitas coisas em potencial sejam imaginadas e, depois, criadas. Um quintal vazio e quieto carrega em si muitas brincadeiras adormecidas que só precisam de uma pessoa (ou de um bicho!) disposta a despertá-las!

Assim acontece no quintal deste livro, que de repente é despertado por uma farra danada de bicho correndo atrás de bicho… E  foi um rebuliço danado, quando os três – pato, gato e rato – foram parar na casa da vizinha, que aprontou uma gritaria e jogou até um sapato neles! Então, todos se espalham, tudo se aquieta e volta à vida pacata de antes. A história deste livro não poderia ser diferente, já que, segundo a autora, foi inspirada nas farras que ela e seus bichos faziam no quintal da chácara de sua avó.

Com a palavra, a autora!

Em suas palavras, ”Como uma ideia puxa outra, fui brincando com as letras do alfabeto e acrescentando-as à palavra ATO. Feita a lista de palavras, o poema foi sendo construído, reconstruído e, ao terminá-lo, fica o convite para o leitor dar continuidade à brincadeira.” O processo criativo é favorecido quando se tem tempo livre! A imaginação, a criatividade e o devaneio possibilitam que a criança transforme sua realidade e construa sua brincadeira de forma autoral e autêntica, transformando e construindo a si mesma enquanto isso.

Por mais tempo livre para nossas crianças!

E você? Já teve uma ideia brilhante enquanto olhava pro teto sem ter nada pra fazer? Conta para a gente! Por mais brincadeiras livres e autorais, que tal criar mais momentos de ócio em casa, libertar a criança que existe em você e alegrar a criança que você tem em casa?

Leia também:

Profile photo of Sarah Helena

Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia, sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.