Você está grávida! Já conta os meses em semanas? Acompanha todos os passos do desenvolvimento do seu pequeno, desde os primeiros órgãos até os primeiros sentidos? Tantas mudanças no seu corpo, um novo ser se desenvolvendo em seu ventre! Tudo isso é mesmo muito mágico e transformador! Durante este período, é uma delícia viver e aproveitar todos os momentos da melhor maneira possível, e interagir com o bebê ainda na barriga é uma forma de deixar tudo ainda mais gostoso! Conversar, cantar e contar histórias são alguns exemplos dessa interação. Pensando nisso, elencamos aqui nesse post algumas dicas para você inserir o hábito da leitura em sua rotina durante a gravidez e, também, algumas dicas de histórias para contar para bebê na barriga. 

Hora de contar histórias para o seu bebê!

Os primeiros movimentos do feto desencadeiam uma série de emoções e sentimentos na futura mamãe e, normalmente, se ela já fazia carinho na barriga, agora a interação pode ser ainda maior! Outra etapa emocionante é quando o feto passa a ouvir os sons externos e não somente os barulhos intra uterinos. Isso ocorre por volta do quinto mês de gestação, como já falamos em nossa matéria sobre a importância da leitura desde antes do nascimento. A partir daí, o tum tum do coração materno, que já se misturava ao chuuuu… das correntes sanguíneas, vem acompanhado de murmúrios, vozes, risadas, cantos, e de tudo aquilo que cerca a futura mamãe. Nesse momento, é comum querer cantar, ler, conversar e ouvir músicas para estimular o bebê e estabelecer os primeiros vínculos com ele! A leitura ritmada e compassada, desde a gestação, ajuda o bebê a se acalmar ainda mesmo dentro da barriga e, ao nascer, faz com que ele identifique os sons que escutava quando ainda estava dentro do útero, o que continua a trazer calma, aconchego e segurança para que ele comece a explorar o mundo a sua volta.

4 dicas para ler para o seu bebê durante a gravidez

Mas, na correria do dia a dia, como construir um hábito de leitura ainda mesmo na gravidez? Sobretudo quando se tem mais filhos, a rotina fica ainda mais acelerada e parece ser impossível reservar um tempinho para isso. Pensando nisso, reunimos algumas dicas de como você pode estabelecer uma rotina em que caibam leituras, cantigas e diálogos entre você e esse pequeno ser tão especial e esperado! Confira:

1. Respiração e silêncio

Em meio ao dia a dia, normalmente agitado, se permita ausentar-se um pouco do tumulto, encontre um cantinho só para você e respire calma e profundamente. Imagine que seu filho está escutando seu coração, se aquiete pois, com isso, ele também se aquieta e fica pronto para ouvir o que você tem a dizer ou contar. Esse momento pode ser um banho, uma sala de espera, um momento a mais na mesa do jantar ou mesmo um tempinho antes de dormir.

2. Escolha um livro que você goste!

Ler para o feto traz muitos benefícios e, com certeza, fará a diferença, tanto em seu desenvolvimento afetivo e cognitivo, quanto literário. Mas, para que o momento seja mais que um estímulo, escolha algo que você sente prazer em ler! Leia o que tiver de melhor e mais agradável ao seu dispôr, e, se for literatura infantil, melhor ainda! Assim, depois que nascer, seu bebê vai identificar as palavras, os sons e as emoções que aquela leitura provocou. Esta sensação de permanência é capaz de causar um sentimento de segurança e prazer em seu pequeno. Uma ótima maneira de acolher alguém que acaba de chegar ao mundo, não é?

3. Comunique-se com afeto

Cantar, ler ou conversar, o importante é se comunicar com seu pequeno de forma afetiva e carinhosa. Aos poucos, como já foi dito, o feto será capaz de diferenciar vozes e entonações. A emoção transmitida em cada palavra é até mais marcante do que as palavras que são ditas. Por isso, enquanto lê para seu pequeno, tenha em mente os sentimentos que deseja transmitir e o que deseja comunicar com aquela leitura.

4. A repetição é importante

Depois que o bebê nascer, é importante que você mantenha a mesma rotina e leia as mesmas coisas que lia durante a gestação. A repetição é muito importante para que os bebês se apropriem dos conteúdos apresentados a eles. Além disso, ela promove segurança, prazer e conforto aos pequenos que acabaram de chegar!

Dica Leiturinha: Coleção Futuras Mamães

Coleção Futuras mamães

A Equipe de Curadoria da Leiturinha preparou uma incrível coleção de livros para você ler para seu bebê durante a gravidez e, especialmente, depois dela! Nesta Coleção, selecionamos três obras que se encaixam nos espaços que a gravidez abre na vida da mulher: a sensibilidade do feminino, a preparação para a chegada e a rotina dos primeiros meses, a arte e o simbolismo do novo estado-mãe. Confira os títulos:

  • Dois em um

Nesta reunião, os textos de Alice Ruiz expõem o lado mulher-forte da poeta. Cada poema é como uma fotografia. “Enchemos a vida/ De filhos /Que nos enchem a vida…”. Alice não fala apenas da posição de mãe poeta, mas de mulher humana, que vive as lutas cotidianas, se amarrando na esperança e na poesia.

  • Momentos Especiais (Para o bebê, com amor)

Cada dia na existência de um bebê e de uma mãe é como uma vida inteira. Em semanas, mal dá pra acreditar em tudo aquilo que aconteceu em um curto espaço de tempo. As fichas presentes nesta caixinha, guiarão os momentos mais importantes do seu pequeno, desde sua chegada no mundo ao seus primeiros passos. Afinal, todo momento junto ao seu pequeno, é um momento especial.

  • Quem vem lá? Música e brincadeira para o bebê

Nos primeiros dias como mãe, é normal que nos sintamos perdidas em alguns momentos. Com canções, textos e fotografias, Margareth e suas colaboras organizaram este livro + CD com orientações para estimular os pequenos desde seus primeiros dias, tratando de temas como rotina, brincadeiras e alimentação.

Para saber mais sobre a Coleção Futuras Mamães, acesse a Loja Leiturinha

Profile photo of Sarah Helena

Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia, sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.