O que uma mãe precisa fazer para corresponder os padrões politicamente corretos do século XXI?

Depois da segunda filha, Ana percebeu que precisava desabafar! Gritar para o mundo suas aflições, seu cansaço, sobre “a dor e a delícia” que é ser mãe. Ela começou por um blog, depois, reuniu suas reflexões e sentimentos acerca da maternidade na obra Mamãe é Rock.

Este livro, indicado para mamães, papais e todos os adultos que, de alguma maneira, estão inseridos na educação das crianças, já fez parte da seleção de livros indicados pela Equipe de Curadoria da Leiturinha. Confira o vídeo exclusivo que a autora nos dedicou:

Se você começar a ler com a expectativa de encontrar um manual da mãe perfeita, desista. Segundo a própria autora, ela está longe de ser a mãe do ano. Entre alimentação saudável, convenções sociais, neuras sobre o futuro e centenas de encanações, as palavras de Ana Cardoso traduzem as cenas cotidianas do ato de coragem que é ser mulher e mãe de meninas em mundo patriarcal. Também ilustram atos de culpa e medo sobre como se sentir segura de deixar um filho voar pelo mundo.

Por que a Leiturinha recomenda A mamãe é rock?

Porque este livro mostra que ser mãe transcende o ato de criar filhos – é uma responsabilidade política e social. É um exercício em função da plenitude humana, é suportar o peso de olhares e julgamentos e distribuir doses exacerbadas de afeto e picos de emoção. É saber que ser uma boa mãe, é preparar os pequenos para a liberdade.

Histórias distintas poderão se encontrar nesta leitura. Afinal, não existe uma receita de boa mãe, mas, existem pontos comuns que unem as mulheres na completude dessa função. Idealizações e surtos a parte, Ana irá mostrar que você não está só neste mar de angústia e de amor que é a maternidade.

Mae-Rock-one-click

Autora: Ana Cardoso | Editora: Belas Letras

Leia também: