Histórias que envolvem personagens animais, geralmente, são utilizadas para introduzir assuntos considerados complexos de forma adequada ao imaginário das crianças. Uma pesquisa realizada pela psicóloga Deena Skolnick Weisberg, na Universidade de Pensilvânia, nos Estados Unidos, demonstrou que histórias fantásticas – como as que possuem personagens animais com comportamento humano e outros elementos irreais – conseguem ensinar de forma mais efetiva alguns elementos, como palavras novas, às crianças. Isso acontece porque as histórias de fantasia atraem a atenção dos pequenos. Além disso, os cenários fantásticos estimulam o desenvolvimento cerebral por meio  da imersão em contextos desconhecidos que trazem uma carga rica de informações novas e úteis no processo de aprendizado.

a_jornada_do_pequeno_senhor_tartaruga

A jornada do pequeno Senhor Tartaruga – Editora Pulo do Gato

Esta é uma sensível história sobre coragem, amor e resiliência. Yomi vive com sua mãe em uma aldeia, longe da cidade. Certo dia, o pequeno adoece e sua mãe vê a necessidade de levá-lo ao médico. Durante o trajeto até a cidade grande, a mãe conta para Yomi a fantástica história do Senhor Tartaruga, que possui muitos pontos comuns com a história vivida por eles.

 

Por que a Curadoria da Leiturinha recomenda este livro? 

A jornada do pequeno Senhor Tartaruga é uma história belga que transita entre elementos reais e fantásticos e transmite uma lição sobre perseverança e sobre a importância de correr atrás de nossos sonhos. A abordagem de histórias desse tipo proporciona uma experiência literária completa, envolvendo entretenimento, prazer e conhecimento. Por isso, compreendemos a imaginação dos pequenos e a usamos como referência em nossas escolhas, de forma que os livros se tornam uma extensão dos pensamentos deles, o que aumenta a identificação e deixa o momento ainda mais completo .

Leia mais:

Profile photo of Leiturinha

Esta matéria foi produzida pela equipe de curadoria da Leiturinha, composta por psicólogas, pedagogas, educadoras e mamães. Elas são especialistas em literatura e desenvolvimento infantil e são responsáveis pela seleção dos livros enviados mensalmente pelo clube.