A sala de aula é um dos ambientes principais para a formação das crianças. E os professores estão sempre se desdobrando para criar uma aula interessante, gostosa e cheia de aprendizados. Sabemos que cativar a atenção dos pequenos é um desafio constante, e achar meios para ensinar habilidades socioemocionais para os alunos é sempre uma máxima nas aulas. Assim, os desenhos animados são uma ferramenta importante de apresentação de conteúdos, bem como para estimular e reforçar questões comportamentais na infância, como trabalho em equipe, empatia, paciência e autonomia.

10 desenhos animados para usar em sala de aula

Pensando nisso, reunimos 10 desenhos, disponíveis no PlayKids App, que possuem cunho educacional bem definido, além de serem super divertidos e falarem diretamente com as crianças. Uma lista de vários tipos de produções, justamente para adaptar-se àquele tópico e àquela turminha específica. Confira:

1. Ticolicos, em “Qual é a sua dúvida?”

Ludi, personagem principal, guia todo o enredo, cujo propósito é responder a dúvida de uma criança. Ludi então faz uma série de entrevistas com várias crianças para instigar a curiosidade sobre o assunto e depois entrevista um Expert na área para solucionar o mistério. Tudo com uma linguagem super fácil e envolvente. Os temas são multidisciplinares, posto que são dúvidas. O professor pode selecionar o vídeo que mais combina com o tema que será trabalhado em aula.

 

2. ABC e você

A série, original PlayKids, apresenta diversos conceitos de vocabulário. A primeira temporada foca nas letras do alfabeto. Cada episódio é destinado à uma letra específica, e o enredo é pela associação da letra trabalhada com a letra inicial das palavras. Todos os episódios possuem músicas feitas para a faixa-etária de início de alfabetização e vocabulário condizente com o repertório da idade. Já a segunda temporada, foca em conceitos do vocabulário, como diferenciação dos pronomes pessoais, pronomes possessivos, verbos e fonéticas específicas.

 

3. Show da Luna

Através de lindas canções e coloridas animações, o show apresenta conceitos básicos sobre ciências e responde perguntas e dúvidas pertinentes dos pequenos. Os conceitos vão desde a terra e a atmosfera, processo de fermentação até como o avião voa. Tudo de uma maneira leve e divertida.

 

4. Grandes Pequeninos

Através de uma letra de música acompanhada por uma leve e gostosa melodia, a série trabalha questões socioemocionais de forma muito assertiva. Os episódios falam de diferentes emoções, aceitação, diferenças e preservação de recursos. Os professores podem reforçar pontos importantes de relações interpessoais assistindo e refletindo sobre os vídeos.

 

5. Mundo Bita, em “Bita e as brincadeiras”

Ideal para ampliar o universo das brincadeiras, com “Bita e as brincadeiras”, o professor achará uma maneira divertida de apresentar a brincadeira do dia. Opções não faltam, há brincadeiras ideais para ambientes internos, como massinha, e também jogos e brincadeiras externas, no parquinho, de bicicleta e por aí vai. Definitivamente, uma ferramenta muito bacana para escolas de ensino infantil. E para complementar, a série traz princípios de respeito nas relações sociais, como dividir, esperar e desenvolver espírito de equipe, aspectos que precisam ser reforçados constantemente no ensino de crianças pequenas.

 

6. Chapeuzinho de Todas as Cores

Baseado no Livro “Chapeuzinho amarelo” de Chico Buarque e Ziraldo,a série transborda brasilidade e sons típicos da nossa cultura. Cada episódio trata de uma questão a ser trabalhada, como os medos e as angústias. A série mostra como tais medos são recorrentes, e ensina formas de olhar a questão central do episódio por outros ângulos, e achar a autoconfiança necessária para superar os desafios.

 

7. Fairy Tales com Sosô Uribe

Visando o ensino da língua inglesa, Sosô, usando um livro bem interativo, com pop-ups e desenhos, narra contos de fadas clássicos da Literatura Infantil de forma mágica e didática, como “João e Maria”, “Os três porquinhos” e “Chapeuzinho Vermelho”, em duas modalidades: ou totalmente em inglês ou misturando inglês e português. Todos os contos são fáceis de acompanhar, e a aquisição de vocabulário é clara. Ideal para praticar a habilidade de listening dos pequenos, e ainda apresentar a literatura clássica. Cabe ao professor, escolher, de acordo com a turma, a quantidade de input planejada para a aula.

 

8. Eu amo aprender

A série original PlayKids é extremamente educativa! São vários episódios para tratar diferentes temas, como datas comemorativas, rotina, idas ao médico e questões familiares. Vale o professor conhecer alguns episódios da série para aulas específicas. No entanto, quero ressaltar quatro episódios muito bacanas para abordar a matemática:

“Vamos dividir”, que ensina o conceito de divisão de forma eficaz e amigável; “Contar até Vinte”, que apresenta os números e conduz as crianças a contarem corretamente, “Adição e Subtração”, que como o título fala, conduz as crianças ao raciocínio lógico de somar e subtrair, e “Música das formas”, que apresenta as formas geométricas básicas.

 

9. Mouk

Em cada episódio, você acompanha Mouk em um lugares diferentes do mundo. O bacana é que a série traz a geografia, a fauna, a flora, os sons e a cultura típica do lugar. Ideal para criar contexto para falar um pouquinho sobre história, geografia e respeito pelas diferentes etnias e culturas, além de despertar a curiosidade sobre o mundo. Os personagens são muito amigáveis e, portanto, criam fácil sintonia com as crianças e as narrativas trazem diálogos e interações propícios para a aquisição de vocabulário.

 

10. SuperHands Cientista

Com um formato diferenciado, SuperHands mostra mãos humanas que interagem com objetos reais. A narrativa se concentra em torno da Ciência, apresentando materiais com um tom único de criatividade. Os episódios são cativantes e convidam as crianças a seguirem o passo-a-passo para criarem seus próprios experimentos. Aqui a criança torna-se protagonista e o episódio faz a função de mediador. Essa interação traz um aprendizado significativo e instiga a curiosidade do pequeno pelo mundo das descobertas científicas.

 

Leia também: 

Profile photo of Nathalia Pontes

Mestranda em Psicologia da Educação, Psicopedagoga e Escritora, acredita que aprender é uma combinação entre autoconhecimento, troca e curiosidade pelo novo. É apaixonada por educação, desenhos, viagens e literatura.