Os pequenos já conheceram o Egito Antigo, viajaram pelo Mundo da Literatura e até visitaram as riquezas da Floresta Amazônica com PlayKids Explorer. Chegou a vez de aprenderem a história emblemática e envolvente de povos que marcaram a América do Sul e no mundo: os Astecas, os Incas e os Maias!

Quando pequeninos, nos surgem muitas questões sobre a origem de tudo: do universo, dos seres humanos, dos costumes e da cultura. Isso é algo compreensível, afinal, o que nos difere dos outros animais é, entre outros fatores, nossa capacidade de assimilar e memorizar informações, fazendo assim, história. Ouvir e contar histórias é algo imprescindível para nossa formação cognitiva e, principalmente, social. Uma criança que não escuta histórias infantis, não possui repertório para construir suas dúvidas e questões sobre o mundo.

Por que contar histórias antigas para os pequenos?

Como já falamos algumas vezes no Blog da Leiturinha, o gênero de não-ficção é muito atrativo aos pequenos e faz muito bem ao desenvolvimento das suas capacidades. Contar histórias antigas e reais sobre a construção do estado atual da nossa cultura, desperta a imaginação e a fantasia através da realidade. Não somente os seres fantásticos e ficcionais fazem parte da ludicidades das histórias da infância. Tudo aquilo que integra a realidade, se adaptado a uma linguagem fantástica, humorada e divertida, pode fazer muito sucesso entre os pequenos. Para isso, é preciso o exercício de se concentrar nos tópicos que podem se relacionar à imaginação da criança. Isto é, quando contamos uma história sobre, por exemplo, a formação de uma floresta, devemos explorar os conteúdos lúdicos na nossa fala: as características dos animais, grandes explosões vulcânicas, elementos como amuletos e alfabetos diferentes, são itens a serem reforçados no momento da contação. Isso favorece a assimilação do conteúdo transmitido.

A curiosidade é um grande passo na aprendizagem!

Nós acreditamos que a curiosidade funciona como uma porta de entrada para aprendizagem de todos os conteúdos: desde assuntos sobre geografia e história, até a aprendizagem de números e letras. Temáticas interessantes funcionam como facilitadores do processo de alfabetização, eles voltam os olhares dos pequenos para diferentes formas de compreender o mundo e isso aguça a vontade de aprender.

Apresentando os povos Pré-Colombianos para as crianças

Às vezes, até nós, adultos, temos dificuldade de entender quais as diferenças entre a cultura das civilizações antigas. Além dos animais, lugares misteriosos e bem diferentes dos que estamos habituados, despertam a curiosidade dos pequenos e gente de toda idade. Por isso, na Edição A Festa do Sol, o PlayKids Explorer conta a história das civilizações incas, maias e astecas levando os pequenos para conhecerem as Américas em um tempo muito diferente por meio de um livro personalizado, atividades educativas, cards de realidade aumentada, passaporte e surpresas temáticas.

livro infantil playkids explorer a festa do sol

Você e seu pequeno já devem ter visto ou ouvido falar sobre Machu Picchu em algum lugar… Essa cidade misteriosa, por exemplo, é uma relíquia da Cultura Inca, e é envolta de mistérios sobre o motivo da sua construção e de estar tão distante… em meio a uma grande montanha, próximo à cidade de Cusco, no Peru.

Além disso, você também deve ter ouvido sobre diversas teorias acerca da forma que a Civilização Maia marcava a passagem do tempo e dos instrumentos que eles usavam para compreender a passagem dos dias, meses e anos.

Os monumentos Astecas, como a Pedra do Sol, despertam a atenção e a curiosidade de pesquisadores de diversas áreas de estudo e atraem os olhares para o que é a hoje a região central do México.

PlayKids Explorer edição A festa do Sol: Maias, Incas e Astecas para crianças

Para abordar tudo isso de uma maneira suave e divertida, apostamos em elementos comuns a essas culturas como os animais presentes nela. A lhama foi a grande estrela do kit ao lado dos pequenos, Mu e Moscovis. O destino da barraca não poderia ser diferente: o Festival do Sol, uma legítima festa inca, foi a grande aventura da edição. A representação maia dos números caracterizou o ponto central dos exercícios propostos pelas atividades no kit:  o uso da lógica.

Falando ainda em herança inca, os agasalhos conhecidos como Ponchos fizeram com que a fantasia presente no kit saísse das páginas dos livros e vestisse a criança, deixando a aventura ainda mais personalizada e mágica. Além disso, o uso do nosso calendário gregoriano passou a fazer mais sentido quando conectado à lógica destes povos. O Explorer Surprise uniu a mágica Pedra do Sol, mencionada acima, a engrenagens que organizam a passagem do tempo.

Conheça outras edições de PlayKids Explorer:

Profile photo of Caroline Lara

Faz parte da Equipe de Curadoria da Leiturinha. É formada em Psicologia, leitora compulsiva e apaixonada em provocar emoção, despertar a fantasia, entreter e alegrar pequenos através da literatura. Acredita que quanto menor nosso tamanho, maior a criatividade!