Um estudo realizado pela Universidade de Kansas, nos Estados Unidos constatou que crianças desobedientes tendem a se tornar líderes de sucesso na vida adulta, justamente por serem peraltas na infância.

De acordo com os pesquisadores, essa crianças possuem um gene que mostra uma vontade de quebrar determinadas regras impostas pelos mais velhos. O mesmo gene presentes em líderes executivos de grandes empresas.

Para chegar a esse resultado a pesquisa contou com a participação de 13 mil pessoas adultas para verificar a influencia do DAT1, o material genético responsável pelo transporte de dopamina para o cérebro. Segundo os estudiosos, ela ajuda a controlar as respostas que o cérebro dá diante de situações de recompensas e prazer.

Além disso, o DAT1 seria responsável pelo comportamento contestador das crianças, o que na vida adulta fornece qualidades de liderança positiva para estar à frente de grandes corporações. Vale lembrar que, nesse caso, o comportamento desobediente não tem relação com atitudes agressivas ou criminosas.

Personalidades inspiradoras de grandes corporações como Bill Gates e Steve Jobs são exemplos de pessoas que era desobedientes na infância e se tornaram grandes líderes corporativos.

Quando a desobediência atrapalha

A presença do gene também pode ter influência negativa nos líderes de grandes empresas, pois pode acarretar em atitudes egoístas e até arrogantes por parte dos executivos.

É importante ressaltar, e a gente assina embaixo, que criança precisa de limites. E os pesquisadores alertam que os diferentes resultados possuem relação com o ambiente ao qual o indivíduo está inserido. Para eles se a criança for desobediente, mas tiver uma família presente e que lhe ajuda a trabalhar sua habilidade de conviver em grupo, terá mais facilidade para se tornar um líder no futuro.

Por Pais&Filhos

Leia mais: