Por que apresentar a diversidade cultural brasileira para seu pequeno?

por | nov 13, 2019 | 2 Comentários

Diversidade cultural brasileira

A diversidade cultural nada mais é do que os diferentes costumes de uma sociedade. De Oiapoque ao Chuí, são mais de 4.175.72 km de distância. Imagina agora o que cabe de diferenças culturais em nosso país? Desde diferenças climáticas, passando por diversas festas, manifestações culturais, comidas típicas, estilos musicais, danças, tradições, vocabulário, expressões, artes… Ufa, quanta coisa diferente!

Mas por que é importante apresentar a diversidade cultural brasileira para as crianças?

A UNESCO apresentou uma Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural, em 2001. Nessa declaração, alguns objetivos foram traçados para que, por meio de políticas públicas e organizações sociais, as pessoas tivessem acesso ao diálogo intercultural, diversidade e inclusão de modo que construa-se uma comunidade com pessoas comprometidas com o apoio à diversidade através de gestos verdadeiros e diários. 

A ideia é combater os estereótipos para melhorar o entendimento entre pessoas de diferentes culturas. E nada melhor do que começar esse assunto na infância pois as crianças chegam ao mundo livres de qualquer julgamento ou preconceito.

Literatura em Cordel: símbolo da cultura nordestina

No Brasil, temos diferentes hábitos, costumes e tradições culturais, e em cada um dos Estados estamos recheados de diferenças. No Nordeste, temos algumas festas típicas e manifestações religiosas como a lavagem da escadaria do Bonfim, além do Maracatu, da Marujada e da Capoeira. Na literatura, outro ponto muito forte são os cordéis.

Lá no século XVI, espanhóis e portugueses usavam folhas soltas para escrever suas histórias. Com a vinda dos portugueses para o Brasil, a tradição de escrever histórias em pequenos papéis atravessou o Oceano Atlântico e parou em Salvador, na Bahia. Embora a literatura de cordel já existisse na cultura greco-romana, o Brasil tem o gênero reconhecido como Patrimônio Cultural Brasileiro e ainda hoje é ofício e meio de sobrevivência de muitas pessoas.

É possível encontrar esta expressão cultural no Brasil todo – graças à nossa diversidade – mas é uma tradição do povo nordestino, que escrevia, através do imaginário coletivo, a memória social e o ponto de vista sobre os acontecimentos vividos ou imaginados.

PlayKids Explorer viaja até Caruaru!

Com o objetivo de apresentar às crianças toda a diversidade cultural brasileira, o clube de assinatura PlayKids Explorer preparou uma edição que levam os personagens Mu e Moscovis para Caruaru, em Pernambuco! Lá, eles participaram da maior festa de São João do mundo e ficaram maravilhados com tanta coisa diferente: é cuscuz gigante, é cordel, é macaxeira ou é aipim? 

Também se depararam com diferentes formas de falar a mesma palavra e descobriram o vocabulário local com diversos personagens que entram em cena. Nesta edição, com a ajuda do Kode – assistente virtual que ajuda os pequenos em cada aventura – as crianças podem aprender mais sobre consciência social, reconhecimento da diversidade presente em nosso país e respeito às diferenças.

Para receber um kit com um Livro de Atividades totalmente interativo e personalizado, com aventuras como essa, conheça o PlayKids Explorer! Clube de assinatura que desenvolve as habilidades socioemocionais e aborda assuntos sérios de maneira lúdica e divertida! Para saber mais, acesse o site!

Categorias:
10+ | 4 - 6 | 7 - 10 | Cultura | Idade | Mundo
Escrito por Marina Monteiro
Sonha com um mundo onde todo mundo tenha acesso a educação. Queria ser professora de História, virou Publicitária e hoje é Designer de Produto na PlayKids. Seguindo seu sonho, produz conteúdo e entrega, de maneira criativa, conhecimento e diversão.
Relacionados
Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Extra, extra! Saiu do forno mais um livro Original Leiturinha para os leitores do clube! E este é um livro tão intrigante. Mas antes de falar sobre ele, espere um instante. Ops! Acho que perdi meu chapéu! Você o viu? Ele se parece com um barco e é feito de papel!  A...

4 dicas para combater o preconceito infantil

4 dicas para combater o preconceito infantil

O preconceito é construído socialmente, a partir das nossas interações com o mundo e com os outros. A cada interação e troca, a criança vai absorvendo e compreendendo o mundo. Assim, ela vai construindo os seus valores e suas percepções. Nisso, muitas coisas boas...

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Extra, extra! Saiu do forno mais um livro Original Leiturinha para os leitores do clube! E este é um livro tão intrigante. Mas antes de falar sobre ele, espere um instante. Ops! Acho que perdi meu chapéu! Você o viu? Ele se parece com um barco e é feito de papel!  A...

4 dicas para combater o preconceito infantil

4 dicas para combater o preconceito infantil

O preconceito é construído socialmente, a partir das nossas interações com o mundo e com os outros. A cada interação e troca, a criança vai absorvendo e compreendendo o mundo. Assim, ela vai construindo os seus valores e suas percepções. Nisso, muitas coisas boas...

2 Comentários

  1. Avatar

    Quanto orgulho 💕💕💕. Parabéns!!!

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *