Prêmio Reclame Aqui

Gagueira na infância é normal?

por | abr 20, 2016 | 25 Comentários

Gagueira na infância? Da noite para o dia, sem avisar, a gagueira aparece e se instala na fala das crianças, assustando pais e filhos. Esse tema fonoaudiológico gera um grande número de dúvidas. Em meu consultório ou nas redes sociais, respondo perguntas sobre o tema semanalmente. “O que causa gagueira?”; “Existe gagueira temporária?”, “Até quando é aceitável gaguejar?”; “Meu filho começou a gaguejar, devo corrigir?”.

Então, vamos lá:

  • A disfluência – popularmente chamada de gagueira – é uma alteração no ritmo normal da fala. O quadro se caracteriza por repetição de sons, sílabas, palavras, prolongamentos ou até um bloqueio total da linguagem. Tudo isso pode estar associado a movimentos corporais e faciais involuntários (os famosos “tiques”) e ser visto em diferentes graus e tipos (fisiológicos, funcionais e orgânicos) de gagueira. 
  • É por volta dos 2 anos e meio/3 anos de idade que normalmente a gagueira começa a acontecer. De imediato, não é possível saber se é uma questão de alteração temporária ou se será um quadro permanente. Isso porque tanto aquela gagueira que é um distúrbio de linguagem real quanto a chamada “disfluência  do desenvolvimento”(ou orgânica), que tem caráter passageiro e intermitente (oras acontece, oras não), são muito comuns durante essa etapa do processo de desenvolvimento de linguagem. Independente do tipo, uma avaliação com fonoaudiólogo é imprescindível para que a família seja orientada e a criança acolhida! Após essa idade (a partir dos 3 anos e meio), não é mais esperado que a criança sem o distúrbio de comunicação/disfluência gagueje. Se você perceber que seu filho maiorzinho (5, 6, 8 anos de idade) está gaguejando, leve-o imediatamente para uma avaliação fonoaudiológica. É pouco provável que nessa idade ainda seja uma simples fase passageira. 
  • Hoje em dia já se sabe que há fatores genéticos e neurológicos associados ao aparecimento da disfluência. Na fonoaudiologia, existem diversas linhas teóricas sobre o estudo da gagueira, desde considerações sobre o processamento motor da fala e aspectos de  fluência até questões subjetivas e socioculturais. O que é importante saber: “Gagueira na infância tem solução!”. Então, se você não concorda ou não observa melhoras com a linha de tratamento definida pelo profissional, converse com ele e esclareça as suas dúvidas. Se não resolver, busque um profissional com outro direcionamento terapêutico.

Quais são as funções dos pais quando se tem uma criança com gagueira?

  • NÃO ria, faça piada ou ridicularize a criança. Lembre-se: essas atitudes trarão consequências emocionais pra ela.
  • NÃO peça calma, sugira que ela pense ou respire antes de falar. A gagueira é involuntária, então sugerir que a criança mantenha o controle não adianta.
  • Fale sobre o assunto com carinho e ofereça ajuda sempre.
  • Quando ela estiver te contando um fato, demonstre interesse, olhe nos olhos dela e preste atenção ao conteúdo da fala (e não aos episódios de gagueira)!

Reforço: na dúvida, procure um fonoaudiólogo!

Escrito por Lílian Kuhn
Fonoaudióloga com especialização em Audiologia e Mestrado e Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem. Há dez anos atende crianças e adultos com distúrbios de linguagem. *Autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Leiturinha.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

“Viver a maternidade real é me doar a todo momento. É pensar e estar com ele no meu pensamento 24 horas por dia. É me preocupar, é sentir esse medo, acho que até mesmo um medo de perder. É querer aproveitar cada momento como se fosse único e pedir que o tempo pare."...

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

De modo geral, os livros têm a capacidade de formar cidadãos ativos na organização de uma sociedade mais consciente e crítica. Mas qual é a importância da leitura na educação infantil, especificamente? Neste texto, você irá descobrir por que desenvolver o hábito da...

Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

Meu filho dorme mal, o que fazer? 😴 Se essa pergunta não sai da sua cabeça, é bom prestar atenção nas informações que temos para você! O sono é importante para que o desenvolvimento mental e físico das crianças ocorra de forma saudável. Como essa fase de crescimento é...

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

“Viver a maternidade real é me doar a todo momento. É pensar e estar com ele no meu pensamento 24 horas por dia. É me preocupar, é sentir esse medo, acho que até mesmo um medo de perder. É querer aproveitar cada momento como se fosse único e pedir que o tempo pare."...

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

De modo geral, os livros têm a capacidade de formar cidadãos ativos na organização de uma sociedade mais consciente e crítica. Mas qual é a importância da leitura na educação infantil, especificamente? Neste texto, você irá descobrir por que desenvolver o hábito da...

Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

Meu filho dorme mal, o que fazer? 😴 Se essa pergunta não sai da sua cabeça, é bom prestar atenção nas informações que temos para você! O sono é importante para que o desenvolvimento mental e físico das crianças ocorra de forma saudável. Como essa fase de crescimento é...

25 Comentários

  1. Carolina

    Gostei muito do texto é é esclarecedor. Parabéns.

    Responder
  2. Ivone

    Muito bom, passoo meu filho a seis meses na Fonoaudióloga, ela nos passou essss recomendações. Mas não estamos vendo muita melhora.

    Responder
  3. Alexandrina

    Meu filho tem dois e oito messes e começou a gaguejar as vezes acho que é normal, mais tenho medo de não ser,o que tevo fazer?

    Responder
  4. Simone Guido

    Bom dia, meu começou a gaguejar com 3 para 4 levei para fino e hoje 7 anos ainda gagueja muito e ainda está com tique de bater na perna ou sapatear ou bater mão ou piscar para falar, não sei mas o que fazer e onde mais buscar ajuda. Por favor me dê uma direção.

    Responder
  5. Rosiele Rodrigues

    Meu filho acabou de completar 4 anos e começou a gaguejar a pouco mais de uma semana o que devo fazer para que o problema não se agrave.

    Responder
  6. Geisa

    Tenho um filho de 3 anos. Ele fala normal,mas ja acontece q tem tempo q ele gagueja e tempos q para. (Por exemplo fica 1 mes sem Gaguejar e 1 mês gaguejando) isso é normal ou tenho q procurar ajuda?

    Responder
  7. Jussara Nunes

    Olá boa noite
    Nossa minha filha também, ela está com 4 anos e tem semana que ela gagueja muito e tem dias que não.
    Fico na dúvida,pois a pediatra disse que crianças gaguejam até 5 anos e é normal.

    Responder
  8. Edenilsa Fernandes do Nascimento

    Boa noite… minha filha começou a gagueija a 2 anos hoje está com 5 anos..levei ela na fono hoje… ela confira que bloqueios (gagueira) e o que é mais preocupante que ela disse que foi desenvolvida por uma pressão psicológica que ela sofreu e isso deixou ela muito ansiosa nervosa… quando ela começar a gagueija ela ficar nesse estado de nervosismo e pânico.
    Estamos fazendo acompanhamento com fono e psicóloga…
    Gostaria de saber isso isso tudo é realmente necessário

    Responder
  9. ELIZEUDA PEREIRA ARAUJO

    Meu filho tem 2 anos e 10 meses, há uma semana, começou com os gaguejos. Ele fica nervoso e ancioso. Dá dó. Espero que passe ! Coloca a mãozinha na boca. E acho engraçado que quando não consegue falar ele muda a palavra. É bem desenvolvido na fala. As vezes parece que estou conversando com um adulto! Mas não é fácil, principalmente por não saber como proceder. Mas a matéria foi esclarecedora.

    Responder
  10. Daniela Aparecida dos Santos de Souza

    Boa tarde, meu filho tem 8 anos, é muito inteligente, mas gagueja muito, iniciou o tratamento com fono tem 8 meses, ele estava indo bem, mas agora tá pior, estou cansada de pressionar meu filho a falar direito, me pergunto se está pressão não aumenta a decepção dele com ele mesmo, e a ansiedade com relação a isto não está deixando meu filho infeliz, ele ama conversa e cantar, mas gostaria de saber se estás terapias são realmente eficazes. Grata pela atenção, aguardo resposta.

    Responder
  11. Sirlene Pereira Machado

    Minha filha tem três anos e cinco meses. Começou a gagueja há três semanas. Ela ta com bloqueio grande na fala agora fecha os olhos e força para falar. É normal????

    Responder
  12. Sirlene Pereira Machado

    Minha filha ta há dois meses gagueijando ela tem 3 anos e 5 meses. O que devo fazer? Gagueija demais as vezes a fala nao sai.

    Responder
  13. Érica

    Minha filha começou a gaguejar tem uma semana e esta cada vez pior ele demora muito pra clompletar uma frase ela tem 4 anos oq posso fazer e caso d fono

    Responder
  14. Cristiana

    Boa tarde

    Eu tenho uma questão !!
    Nós vivemos na Suíça e o meu filho já tem 3 anos e meio , e desde de julho que fomos a Portugal começou a gaguejar , mas quando fala em Português , mas em francês ele fala bem , mesmo com dificuldade em falar em francês ele para pensa e volta a falar , mas em português n !! Começa a gaguejar !! Acha normal !?

    Responder
  15. Denis

    Bom Dia
    Meu filho tem 5 anos já fez tratamento com fono a 1 ano melhorou bem, agora voltou a gaguejar,não é constante,gostaria de saber se é o caso de procurar uma psicologa.

    Responder
  16. ricardo

    Boa tarde. meu esta gaguejando ao falar, mas porque ele não gagueja para cantar? obrigado

    Responder
  17. Ana Flávia

    Meu filho tem 2 aninho .. e começou a gaguejar.. devo procurar um fono ou ainda é cedo ?

    Responder
  18. Alanice Dantas

    Minha filha tem 3 anos e 8 meses, começou a gaguejar a umas 3 semanas, estou percebendo que está ficando pior a cada dia, estou muito preocupada, oq devo fazer?

    Responder
  19. Mônica

    Oi, estou muito preocupada minha filha tem 2 anos e 1 mês a três dias percebo que ela começou a gaguejar. E aí devo levar imediato a fono

    Responder
  20. Elisabete Aparecida Fernandes Polini

    Boa noite meu neto tem dois anos e nove meses começou a gaguejar,estou preocupada as veses ele repete muito,sem falar de algumas pessoas querer corrigí-lo,como devo agir.obrigada.

    Responder
  21. Criz

    Boa tarde!
    Meu filho começou a gaguejar com dois aninhos, mais parou e agora com três a gagueira voltou, só que com mais força demorando muito para completar uma palavra. Eu devo levar em um especialista ou espero mais um pouco?

    Responder
  22. fabiane parreira

    boa noite
    minha filha tem 3 e meio e faz um semana que ela começou a gaguejar e estou muito preocupada
    ela tomou um susto muito grande a um mes atras morre de medo de chuva entra em panico depois desse episodio eu acho que foi um choque emocional … no sei o que fazer

    Responder
  23. Fernando

    As pessoas não lê direito… A profissional vem aqui faz um texto resumido explicativo e bem orientado e as pessoas não lê… Leiam… Leiam… Leiam… O brasileiro não gosta de ler é incrível, já gosta de sair perguntando porque tem preguiça de ler… E de nada adianta esse meu texto porque é voltado pra quem sai perguntando aleatoriamente e não lê… Então não sei pra que estou escrevendo…

    Responder
  24. Jandira Beca

    Minha filha tem 2 anos e meio e começou a gaguejar há 3 semanas tenho medo que seja permanente, o que devo fazer preciso de ajuda

    Responder
  25. Andréa

    Meu filho começou a gagueijar com 2 anos e 9 meses, levei na fono e ela falou para observar se quando ele completar 3 anos e não sumir levasse de novo para ela avaliar, e sumiu logo depois que completou 3 anos, só que agora com 3 anos e 6 meses voltou de novo, já faz 1 semana, será que espero um pouco ou levo pra ela avaliar?

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *