Gestação de risco: o que você precisa saber?

por | mar 13, 2020 | 0 Comentários

Uma gestação de risco parece algo muito preocupante, que para muitas gestantes se torna um pesadelo. Porém, com cuidado e precauções, não há com o que se preocupar. Você deve estar se perguntando: “Tudo bem, mas como eu sei quando a gravidez pode ser enquadrada como de risco?”. Pois bem, nesta matéria você vai sair informada sobre tudo do assunto. 

O que quer dizer uma gestação de risco?

Normalmente, indica a possibilidade de que o parto seja prematuro. Também, de que possa ocorrer um aborto ou então, complicações para a mãe e o bebê. 

Mas, afinal, quando a gravidez passa a ser de risco? 

O que mais importa para saber trata-se de uma gravidez de risco são fatores como a saúde e o histórico da mulher. Por exemplo, o mais básico é a idade. Mulheres antes dos 18 e depois dos 35, devem prestar mais atenção à gravidez. Antes dos 18, muitas vezes o corpo ainda não está totalmente formado e preparado para um bebê. Depois dos 35, muitas vezes pode ocorrer doenças como hipertensão e diabetes, mais comum nessa faixa de idade. 

Existem também algumas doenças que podem ser desenvolvidas durante a gravidez. Como por exemplo, a diabetes gestacional e a doença hipertensiva específica da gestação. Ambas podem ser tratadas e prevenidas, mas fazem com que as mães tomem um pouco mais de cuidado durante a gestação. 

Como é possível minimizar os riscos?

O mais importante e necessário é fazer o pré-natal bem certinho. É essencial que haja um acompanhamento frequente na primeira metade da gestação. Dessa forma, o médico consegue quantificar o risco e traçar vários planos para reduzi-lo. 

Em alguns casos, o repouso total será sugerido. Normalmente, nos casos das doenças gestacionais ou então ao esperar gêmeos. Em todo caso, é importante seguir exatamente o que o médico prescrever. 

Além disso, existem exames de sangue que podem ser realizados. Esses exames podem ser úteis para prevenir, por exemplo, a eclâmpsia (complicações durante o parto). Sabendo o resultado, é possível tomar os medicamentos indicados para cada caso.

E o parto? Como fica?

É importante pontuar que por mais que alguns médicos indiquem a cesárea para gestações de risco, muitos especialistas são unânimes ao dizer que não. Todo o pré-natal e acompanhamento das gestações de risco são feitos para controlar os fatores de risco. Com isso, pode garantir que a mulher tenha o parto que escolher

É necessário esperar que a gestação tenha seu encerramento natural e adequado (entre 37 e 40 semanas). Dessa forma, sabemos que o bebê está pronto para viver do lado de fora. A cesárea é um procedimento cirúrgico e pode ser agressiva para mulheres com doenças prévias. 

Porém, em alguns casos específicos de malformação do bebê, ela é recomendada e essencial. Portanto, sempre consulte o especialista para saber o que é melhor de ser feito no seu caso específico. 

Leia mais:

Escrito por Michelle Rachid
Apaixonada por comunicação, acredita que a aprendizagem eficaz acontece por meio da leitura e das brincadeiras. Leitora voraz, ama viajar, é fã de carteirinha de animações e autora no Blog Leiturinha.
Relacionados
Como saber se seu filho tem medo além do normal?

Como saber se seu filho tem medo além do normal?

O medo faz parte da natureza humana e é importante para o desenvolvimento emocional, especialmente das crianças. Afinal, é o medo que nos ajuda a avaliar os perigos e possíveis ameaças a nossa saúde, por exemplo. No entanto, é preciso cuidado com o excesso de medo,...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *