Prêmio Reclame Aqui

Golden Hour: Por que a primeira hora de vida é tão importante?

por | set 24, 2019 | 1 Comentário

A Golden Hour, ou Hora Dourada, é a primeira hora de vida do bebê. Pesquisas apontam para a importância do contato entre mãe e bebê logo após o nascimento. Entenda mais sobre esse assunto e descubra porque ela é tão importante. 

Por um parto humanizado que priorize a Golden Hour

Assim que o Caetano nasceu, tive a honra e o privilégio de ter nos meus braços. Depois dos 15 primeiros minutos que estava comigo, ele foi retirado por segundos para ser pesado e para que realizassem o Teste Apgar. Não durou dois minutos e ele voltou para os meus braços, envolto em vérnix, sem nenhuma roupa, e pôde mamar durante o tempo que quis. Só depois da primeira hora é que o vesti e que a médica fez todos os outros procedimentos previstos. 

Tudo aconteceu exatamente como descrito no meu Plano de Parto e conforme desejei. Tudo porque, como falei no início da matéria, fui privilegiada pela presença de uma equipe que me respeitou desde a anunciação das contrações, do meu companheiro que garantiu que tudo ocorresse conforme minha vontade, e pela responsabilidade da equipe e do hospital que me atendeu diante das recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) para o nascimento pleno e saudável para mãe e bebê. O nascimento humanizado.

Eu chamo de privilégio, pois de acordo com a OMS e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em relatório publicado em 2019, em 76 países, 60% dos recém-nascidos não são amamentados na primeira hora de vida (o equivalente a 78 milhões de bebês ao ano). Esse dado preocupante, mostra que algo que é primordial para o desenvolvimento dos bebês, a Golden Hour ou Hora Dourada, é deixado de lado no momento do nascimento. 

Mas, afinal, o que é Golden Hour?

Golden Hour é o nome dado à primeira hora depois do nascimento do bebê. Antigamente, mais especificamente no Brasil, havia-se o costume de levar o recém-nascido para os primeiros cuidados neonatais logo que ele nascia. Hoje, com os avanços das pesquisa perinatais, sabe-se da importância do contato entre mãe e bebê logo na primeira hora de vida. É importante lembrar que esse cuidado ultrapassa um simples toque ou olhar da mãe sobre seu bebê. Trata-se do bebê ser acolhido no colo da mãe, ser amamentado e ter o contato pele a pele imediato

Qual a importância deste primeiro contato?

O colostro, aquele primeiro leite que desce da mãe, que desce na primeira hora de vida do bebê é rico em anticorpos e nutrientes, sendo considerado pelos profissionais de saúde a primeira vacina do bebê. Para além disso, quando chegamos em algum lugar, esperamos sermos acolhidos ou pelo menos bem recebidos por alguém. A chegada em um mundo totalmente estranho, o desconforto de respirar pela primeira vez, o contraste de temperatura, além dos primeiros contatos com a luz, naturalmente fazem com que o bebê se sinta vulnerável e é esse contato que fará com que ele se sinta acolhido na chegada no mundo externo. É e abraço de boas-vindas, é o “está tudo bem”. 

O aleitamento precoce também libera uma série de hormônios tanto na mãe, quanto no bebê, estratégicos para o desenvolvimento da relação entre eles. A ocitocina, considerada o “hormônio do amor”, poderá fazer com a aproximação entre eles seja ainda mais harmônica. Outro cuidado necessário é o clampeamento tardio do cordão umbilical, isso porque o bebê pode ganhar cerca de 100 ml a mais de sangue pelo cordão umbilical, caso este seja “cortado” após o quinto minuto de vida ou depois dele ter parado de pulsar. Essa ação poderá evitar anemias no bebê.  

É importante saber também que o “teste apgar” e outros exames que podem ser feitos na primeira hora de vida independem deste contato e que a pontuação apgar, por exemplo, não tem relação com a Golden Hour. 

O Plano de Parto

No mais, antes, os cuidados neonatais, por serem padronizados, por vezes eram desnecessários e invasivos. Hoje, sabe-se que com os cuidados do pré-natal em dia e com a boa saúde do bebê ao nascer, alguns desses procedimentos não são necessários. Um exemplo é o colírio de prata que apesar de recomendado em alguns casos, na maioria das vezes não é preciso ser aplicado. 

É preciso que a mãe, o pediatra e toda a equipe médica estejam informados dos desejos da mãe em relação à primeira hora do bebê. Para isso, é recomendado que a mãe elabore um Plano de Parto. É nele que constará a vontade da mãe em relação ao tempo e à necessidade de procedimentos com ela e o recém-nascido. É ideal que este plano de parto seja elaborado mediante à supervisão de um profissional capacitado, e que ele esteja assinado por mãe, obstetra e pediatra. 

Mas e se meu filho precisar de algum cuidado especial? O que devo fazer?

Lembre-se que os benefícios da Golden Hour são inúmeros e evidentes. Mas é importante que os profissionais que acompanharam o nascimento do bebê estejam cientes da vontade da mãe para que eles possam decidir se os primeiros cuidados, assim como a pesagem e outros procedimentos, poderão ser adiados. Isso por que existem casos específicos que necessitam de procedimentos emergenciais e em hipótese alguma esses procedimentos devem ser adiados com fim de que o bebê permaneça com mãe. 

Por isso é importante o acompanhamento profissional durante a gestação e também no momento nascimento. Além disso, a informação é a principal aliada. Pesquise sobre os procedimentos pós-parto, fundamente suas vontades em seu Plano de Parto e tenha com você pessoas e profissionais de confiança que te respeitem nesse momento tão importante. Caso isso não seja possível, estabeleça um contato sincero e sério com a equipe profissional disponível no momento do nascimento do seu bebê.

Leia também: 

Categorias:
0 - 3 anos | Família | Parto
Escrito por Caroline Lara
Líder da Equipe de Curadoria da Leiturinha, é formada em Psicologia e mãe do Caetano. Leitora compulsiva, é apaixonada em provocar emoção, despertar a fantasia, entreter e alegrar pequenos através da literatura. Acredita que quanto menor nosso tamanho, maior a criatividade!
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Quem tem um bebê em casa sabe que, às vezes, a rotina pode ser uma loucura! Entre os momentos de brincadeira, sono, alimentação, higiene e passeios, pode ser muito difícil encontrar um tempo para ler um livro com os pequenos ou pequenas. E nem sempre eles estão...

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Quem tem um bebê em casa sabe que, às vezes, a rotina pode ser uma loucura! Entre os momentos de brincadeira, sono, alimentação, higiene e passeios, pode ser muito difícil encontrar um tempo para ler um livro com os pequenos ou pequenas. E nem sempre eles estão...

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

Bicho que Chama Bicho: um Original Leiturinha sobre defesa ambiental

Bicho que Chama Bicho: um Original Leiturinha sobre defesa ambiental

Bicho que Chama Bicho, o mais recente Original Leiturinha, é um livro que levanta um importante questionamento: Já parou para pensar no quanto temos em comum com os bichos do mundo todo? Somos todos bichos Mas então, o que temos em comum com todos os outros bichos da...

1 Comentário

  1. Anita

    Olá!

    Eu leio muito os conteúdos do Leiturinha sobre a maternidade e gosto bastante. Mas especificamente sobre a hora dourada… Como faz quando o parto é cesárea?

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *