O hábito da leitura é um impulsionador para diversas melhorias, tanto práticas como cognitivas. O aumento do vocabulário, a compreensão do texto, a ortografia são exemplos disso. Esse hábito também auxilia as melhorias emocionais. Como o aumento da empatia, o autoconhecimento e a compreensão de outras realidades. No entanto, esse hábito conforme o índice de leitura no Brasil ainda é tímido entre os brasileiros.

Você sabe qual a média de livros por habitante brasileiro?

De acordo com a 4ª edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil desenvolvida pelo Instituto Pró-Livro, o brasileiro tem uma média anual de 4,96 livro por habitante. No entanto, apenas 2,43 desses livros foram lidos do início ao fim. Isso evidencia que o brasileiro ainda não considera a leitura uma prática diária. Considera menos ainda uma atividade de lazer, usada para momentos de distração, similar a assistir televisão, ouvir música ou ir a um restaurante. Os motivos levantados pela não leitura caminham entre a falta de tempo e a dificuldade na leitura. 

De fato, a interpretação exigida para a compreensão de uma obra literária é advinda de prática e de grande contato com textos. A abstração ainda não é o forte dos brasileiros. Porém, avanços desse tipo, permitiriam muitos ganhos educacionais. 

Qual o impacto em exames e provas?

O PISA (Programa Internacional de Avaliação de Alunos) é um programa que avalia estudantes entre 15 e 16 anos de 77 países. Ao analisarmos as notas, vemos que 50% dos brasileiros têm resultados nível 1 em leitura (em uma escala de 1 a 6, sendo 1 o pior índice de desempenho e 6 o melhor). Isso, evidencia que a compreensão do brasileiro é literal e de frases curtas. A falta de abstração também é evidenciada nos resultados de matemática e ciências, que são as outras áreas avaliadas pelo programa.

Entre os países cujos jovens têm melhores resultados em leitura, encontram-se Finlândia, Canadá e Coréia.  E não por acaso, uma vez que a Finlândia tem uma média de 14 livros lidos por ano por habitante. Logo depois vem o Canadá, com 12 e a Coréia, com 10.  

O hábito da leitura é muito importante e devemos cultivá-lo

Existem diversos estudos que relacionam a leitura com a possibilidade de liberdade, de entendimento do mundo. Também, relacionada a oportunidade de melhores empregos. Dr. Seuss, famoso escritor e cartunista americano (com mais de 60 obras infantis) também falou da importância da literatura. 

 “Quanto mais você lê, mais coisas irá saber, e quanto mais você aprender, a mais lugares poderá ir”. 

Por isso, que tal começar a ler aquele livro hoje?

Leia mais:

Profile photo of Nathalia Pontes

Mestranda em Psicologia da Educação, Psicopedagoga e Escritora, acredita que aprender é uma combinação entre autoconhecimento, troca e curiosidade pelo novo. É apaixonada por educação, desenhos, viagens e literatura.