Pesadelo em crianças: como lidar?

por | set 29, 2020 | 0 Comentários

Antes de tudo é bom dizer que o pesadelo em crianças é muito comum de acontecer! Você já deve ter presenciado algum episódio de pesadelo com o seu pequeno, principalmente a noite. Quando a criança é exposta a um evento estressante, seja ele bom ou ruim, ela entra em estado de alerta, havendo, assim, uma ativação do sistema nervoso simpático e da glândula pituitária, através do hipotálamo. 

Ao mesmo tempo, ocorre a ativação das glândulas supra-renais que liberam adrenalina, preparando a criança para a reação de “luta e fuga” e provocam a inibição das atividades vegetativas, o que pode ocasionar mudanças nos hábitos alimentares (perda de apetite) e alteração no sono (pesadelos e insônia).

Pesadelo ou Terror Noturno?

É preciso saber diferenciar se  os pesadelos em crianças são  esporádicos ou se elas estão passando por terror noturno. No segundo caso, é preciso um acompanhamento mais especializado, como médicos, terapeutas e psicólogos. Além de mudanças no sistema e na rotina da vida do pequeno. O terror noturno pode ser hereditário e sumir de forma espontânea na maioria dos casos.

O terror noturno é uma experiência que, diferente do pesadelo, ocorre no começo da noite, 1 a 2 horas após a criança pegar no sono. Geralmente é acompanhado de gritos intensos, onde eles se levantam da cama e podem até chegar a tratar os familiares com indiferença, como se estivesse amedrontado e não os conhecesse. Quando esse mal-estar acaba, a criança volta a dormir, acordando depois como se nada tivesse acontecido — na grande maioria das vezes eles não se lembram do que aconteceu.

De onde vêm os pesadelos?

As manifestações relacionadas ao sono nas crianças são ligadas ao amadurecimento emocional. Qualquer mal-estar pode estar relacionado a desconfortos que ela traz na experiência do contexto familiar, escolar e social. 

O que fazer com os pesadelos?

É necessário acolher a criança quando ela acorda com pesadelos. Se a criança já tem capacidade de narrar o sonho, é preciso ouvi-la com cuidado e passar a segurança de que todas essas imagens são uma fantasia. Reforce que  ela está segura e protegida pelos pais. 

Se o seu filho sonha com algo muito claro, como um monstro atrás da cortina, os pais podem acompanhá-lo até o lugar e mostrar que aquele é um ambiente seguro. Mostrar que na verdade não tem nada lá. Os pais devem confortá-la e passar confiança imediatamente. A criança precisa se sentir segura, acolhida e compreendida para ter um crescimento emotivo saudável.

Conta para a gente, seu pequeno tem pesadelos? 

Leia mais:

Categorias:
0 - 3 | 4 - 6 | Saúde mental
Escrito por Elen Montanari
Mestre em Saúde, Psicóloga e Pedagoga. Atua como psicóloga clínica e orientação parental. Apaixonada pela infância, pelo universo infantil, pela ludicidade, pela leitura e pelo brincar, pois acredita que a infância é a fase mais rica no desenvolvimento do ser humano, formará o futuro adulto. *Elen é nossa autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Leiturinha.
Relacionados
Como saber se seu filho tem medo além do normal?

Como saber se seu filho tem medo além do normal?

O medo faz parte da natureza humana e é importante para o desenvolvimento emocional, especialmente das crianças. Afinal, é o medo que nos ajuda a avaliar os perigos e possíveis ameaças a nossa saúde, por exemplo. No entanto, é preciso cuidado com o excesso de medo,...

Como saber se seu filho tem medo além do normal?

Como saber se seu filho tem medo além do normal?

O medo faz parte da natureza humana e é importante para o desenvolvimento emocional, especialmente das crianças. Afinal, é o medo que nos ajuda a avaliar os perigos e possíveis ameaças a nossa saúde, por exemplo. No entanto, é preciso cuidado com o excesso de medo,...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *