Com certeza, você, pai, mãe ou educador, já ouviu falar em algum momento sobre a importância da rotina na vida dos seus pequenos. Mas, afinal, o que é rotina e por que ela é tão importante?

Batendo um papo com seu filho de até 4 anos, você vai notar que a noção de tempo dele é bem diferente da noção de tempo de uma criança mais velha. A criança de até 4 anos ainda não consegue entender o tempo de forma bem definida, para ela o “ontem”, “amanhã”, ou a “segunda-feira” ainda são conceitos muito desafiadores. Mas, em contrapartida, seu filho consegue identificar um sequenciamento de ações simples, por exemplo: primeiro tomamos café da manhã, depois escovamos os dentes e depois vamos para a escola.

Rotina e valores

A rotina é uma ferramenta fortíssima para ensinar valores como autonomia, controle emocional, pertencimento e bom comportamento, uma vez que ela propõe um encadeamento de ações, uma previsibilidade, criando uma posição confortável para a criança, pois, aos pouquinhos, ela entende que tem hora certa para tudo e que ela faz parte do cumprimento das etapas, ou seja, se a criança quer muito brincar, ela entende que primeiro terá que trocar de roupa, e se ela cumprir essa etapa de forma mais rápida, ela conseguirá chegar na hora de brincar mais rapidamente também. Devagarinho a rotina impulsiona o senso de empoderamento no seu pequeno.

Uma rotina eficiente é feita em conjunto com a criança, não imposta.

Tente criar um momento agradável para conversar com seu filho sobre o sequenciamento de ações, troque com ele e convide-o para essa atividade gostosa de criação da rotina, dê espaço para que ele contribua. Sugira atividades prazerosas entre atividades que exigem mais concentração, depois convide seu filho para registrar esses passinhos. Aqui vocês podem desenhar, fazer colagem, imprimir imagens da internet para cada etapa da rotina (disponibilizamos umas imagens incríveis no final deste post!). Depois, cole em algum lugar de fácil acesso para vocês. Com a rotina criada, lembre-se diariamente de mostrar para o seu pequeno em qual etapa ele está, reforce positivamente, sempre que cumprir as etapas da rotina.

Primeiro a rotina tem que ser importante para você

Sabemos que os pequenos aprendem muito mais com o que fazemos do que com o que falamos, portanto, para que a rotina funcione, é fundamental que primeiramente ela seja importante para você, pai e educador, para depois tornar-se importante para os pequenos. Reforce de tempos em tempos o processo de criação da rotina com seu pequeno. Aos pouquinhos, inclua atividades que tenham relação com as tarefas diárias de casa, como arrumar brinquedos e fazer a cama. E cultive o hábito de relembrar a rotina antes de começar a executá-la. Tenha em mente que o processo de aprendizado acontece por meio da repetição.

Rotina pode ser divertida sim.

Crianças querem ser bons filhos e bons alunos, no entanto, o que é esperado é bastante vago para elas, pois elas ainda estão construindo seus valores e crenças.

Se dizemos o que é bacana e esperado em cada momento, fica mais fácil para que a criança entregue aquele comportamento. A definição de etapas de rotina, reforça o senso de pertencimento em seu filho, faz com que ele entenda qual caminho seguir. O reforço positivo é super importante. Se seu filho de 4 anos entendeu que ele tinha que jantar, escovar os dentinhos, brincar e ir dormir, que legal! Diga isso para ele, reforce quão gostoso foram esses momentos e o quanto ele se dedicou para conseguir seguir a rotina. Esse reforço é super bacana para criar laços e estima em seu pequeno. Aprecie esses momentos e divirta-se com a rotina!

Dica PlayKids!

É possível assistir alguns vídeos para criar o clima ideal para iniciar a conversa sobre a rotina! Pensando nisso, na série “Eu amo aprender”, do PlayKids App, existem vários episódios que mostram Júnior e sua turminha em momentos específicos do dia. Que tal dar uma olhada nessa música sobre o Dia a Dia?

Baixe aqui alguns cards da turma do Júnior para criar a sua rotina com seu filho!  

Leia também:

Profile photo of Nathalia Pontes

Mestranda em Psicologia da Educação, Psicopedagoga e Escritora, acredita que aprender é uma combinação entre autoconhecimento, troca e curiosidade pelo novo. É apaixonada por educação, desenhos, viagens e literatura.