Prêmio Reclame Aqui

Leão de Biblioteca: o poder das histórias que retratam as diferenças

por | jan 28, 2021 | 1 Comentário

Neste mês, temos um lançamento inédito do Clube Leiturinha para os nossos jovens leitores! Trata-se do livro Leão de Biblioteca, escrito por Michelle Knudsen e ilustrado por Kevin Hawkes. Essa obra aborda com muita imaginação questões que existem no dia a dia das crianças mais velhas, tais como a amizade, o companheirismo e a aceitação. E se, em um belo dia, um leão decidisse frequentar a biblioteca? O que você faria? Saiba mais sobre essa obra exclusiva!

O poder das histórias que retratam as diferenças

Certo dia, apareceu um leão na biblioteca.

Assim começa essa história sobre um inusitado e amável leão, que só quer poder frequentar essa maravilhosa invenção humana chamada biblioteca. Acompanhe!

Leão de Biblioteca: o poder das histórias que retratam as diferenças

Falar com pré-adolescentes e adolescentes sobre suas particularidades e o valor destas fortalece sua percepção de identidade. Porém, igualmente importante, é a abordagem sobre aquelas particularidades que fogem ao universo próprio dos jovens. E que, por isso mesmo, podem ser difíceis de compreender: estamos falando das diferenças que não são vivenciadas por nós em nossa própria pele. Mas que se revelam com mesmo nível de relevância por ampliarem nosso olhar sobre o outro.

Em Leão de Biblioteca, livro enviado para nossos Leitores Fluentes e Leitores Críticos, podemos conhecer um pouco mais sobre a realidade de querer ser aceito por um grupo e enfrentar dificuldades diversas. Isso porque o nosso querido leão, ao entrar numa biblioteca com a melhor das intenções, é rejeitado pelo gestor da instituição. No entanto, as crianças presentes no local insistem para que a bibliotecária o permita ficar. E ela, mesmo sendo muito rígida e observadora das regras, decide deixá-lo frequentar a biblioteca. Mas com uma condição: guardar e respeitar o silêncio!

Essa chance é, então, extremamente bem aproveitada pelo leão, que se mostra um verdadeiro amigo, ajudante e companheiro de todos. Especialmente da senhora bibliotecária! Ou seja, mesmo com todas suas notáveis e incríveis diferenças em relação aos demais frequentadores da biblioteca, o leão se revelou ser alguém de grande relevância para o grupo. Ele só precisava de uma oportunidade! Quem de nós nunca se sentiu assim?

Aceitação e rejeição: um dilema da adolescência

A balança entre aceitação e rejeição é um dos fatores mais presentes na transição da infância para a adolescência. Desse modo, as leituras que tocam nesse ponto enriquecem a bagagem e preparam os jovens para tais contextos. E esse é o caso do livro Leão de Biblioteca, onde podemos acompanhar como este amoroso leão tem que lidar com as tensões entre ser aceito ou ser rejeitado pelo grupo.

Por exemplo, ao presenciar uma situação que coloca em risco a saúde de sua amiga bibliotecária, nosso leão se vê diante de grande um dilema: guardar e respeitar o silêncio (regra número um do ambiente onde está), ou rugir para pedir ajuda. Assim, tendo soltado o mais alto som para solicitar socorro, o leão de biblioteca é rejeitado e repreendido pelo gestor da instituição. Isso porque ele não havia entendido a situação como um todo.

O medo do processo de rejeição e o sentimento de não adaptação a um grupo são muito característicos da pré-adolescência e da própria adolescência. Acompanhar a jornada do leão de biblioteca, desse modo, também fala com nossos leitores sobre si mesmos e suas próprias realidades.

A relação do pré-adolescente e do adolescente com as regras

Outra questão de certo modo abordada no livro Leão de Biblioteca, de maneira sutil e inteligente, é a nossa relação com as regras. Muitas vezes, durante a transição entre infância e adolescência, mudamos a forma com que lidamos com as regras. E é de grande importância que pais, professores e adultos em geral possam acompanhar e conversar sobre essas mudanças.

Agora, ao invés de apenas aceitar ou quebrar as regras sem discuti-las, o pré-adolescente quer compreender e conversar a respeito delas. E isso é fundamental para que os jovens se sintam respeitados e até responsáveis pelos acordos estabelecidos entre eles e os adultos, por exemplo.

Leão de Biblioteca toca nessa delicada e relevante questão, ao mostrar como o leão compreendeu a importância da vida acima da rigidez de uma regra. E esse nível de raciocínio é essencial para uma vida equilibrada e saudável. Por isso, vale a pena conversar com seu pré-adolescente ou adolescente sobre regras, limites, casos particulares e também flexibilidade. Além de bastante importante, esse diálogo fortalece o relacionamento entre pais e filhos, bem como entre professores e alunos. 

Quem diria que o Leão de Biblioteca teria tanto a nos ensinar, não é mesmo? Se você gostou, junte-se ao Clube Leiturinha e receba este e diversos outros títulos incríveis!

Leia mais:

Escrito por Jéssica Oliveira
Linguista apaixonada pelo poder da palavra, pela educação em linguagens e pela excelência na produção de livros. É mestre em Estudos da Linguagem, pós-graduanda em Produção Editorial e formada em Letras – português e literaturas. Ama o universo da literatura infanto-juvenil e acredita que ele nos acompanha desde a barriga até nossos cabelos brancos. Atua como curadora na Leiturinha.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Já parou para pensar que tomar banho é uma das atividades que mais repetimos ao longo da vida? Imagina só quantos minutos você já passou debaixo de um chuveiro. Essa atividade é tão relevante para o ser humano e para a vida em sociedade que não é de surpreender que o...

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

“Viver a maternidade real é me doar a todo momento. É pensar e estar com ele no meu pensamento 24 horas por dia. É me preocupar, é sentir esse medo, acho que até mesmo um medo de perder. É querer aproveitar cada momento como se fosse único e pedir que o tempo pare."...

Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Banhinho é Bom: o Castelo Rá-Tim-Bum como você nunca viu

Já parou para pensar que tomar banho é uma das atividades que mais repetimos ao longo da vida? Imagina só quantos minutos você já passou debaixo de um chuveiro. Essa atividade é tão relevante para o ser humano e para a vida em sociedade que não é de surpreender que o...

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

Maternidade Real: A visão de mulheres reais sobre ser mãe

“Viver a maternidade real é me doar a todo momento. É pensar e estar com ele no meu pensamento 24 horas por dia. É me preocupar, é sentir esse medo, acho que até mesmo um medo de perder. É querer aproveitar cada momento como se fosse único e pedir que o tempo pare."...

Clube de livros infantis: Vale a pena fazer parte de um?

Clube de livros infantis: Vale a pena fazer parte de um?

Um grande consenso entre os adultos é que a infância passa rápido. 💨 Quem nunca parou para pensar nos seus dias de criança e desejou reviver alguns desses momentos? São muitas as experiências que começam nessa fase da vida e que continuamos a carregar conosco para...

1 Comentário

  1. Gustavo Woltmann

    Muito bom esse artigo. Parabéns pela explicação.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *