Meu filho come mal: o que fazer?

por | jul 12, 2017 | 3 Comentários

Uma alimentação saudável é fundamental para o crescimento e desenvolvimento dos pequenos. Bons hábitos alimentares contribuem para um melhor rendimento e para a maturidade física e psicológica da criança. Por isso, é muito importante que a família introduza, desde cedo, alimentos nutritivos e ricos em vitaminas na vida dos pequenos. Mesmo que esta não seja uma tarefa fácil!

Meu filho não quer comer

Conforme vão crescendo, as crianças tendem a resistir a determinados alimentos, em geral, os mais saudáveis como frutas, legumes e verduras. De acordo com Ana Elisa Casalinho, nutricionista materno infantil, “normalmente, a criança começa a rejeitar os alimentos saudáveis quando conhece os industrializados. Geralmente, isso acontece por volta de 1 e 2 anos de idade, quando a família começa a liberar esses alimentos, mesmo não sendo a hora ainda.”.

Como lidar com essa situação?

Quando essa resistência começa a surgir, é importante que a família encontre formas para garantir uma alimentação saudável e, se for o caso, procure orientação profissional com um nutricionista. Para Ana Elisa, é preciso desconstruir a ideia de que a criança precisa comer, não importa o quê. Esse pensamento acaba fazendo com que os pais ofereçam alternativas, geralmente industrializadas, quando o filho não quer comer. É aquela ideia de que “é melhor que meu filho coma um biscoito, do que não coma nada”. Isso desencadeia maus hábitos alimentares, pois, se toda vez que a criança não quiser comer, a família oferecer um industrializado, a criança vai deixar de comer outras coisas que são saudáveis.

O importante é a qualidade

Muitas vezes, os pais ficam com receio de que o filho não esteja comendo tanto quanto deveria. No entanto, é preciso lembrar que nem sempre a quantidade esperada pelo adulto é a quantidade necessária para a criança. Uma refeição pequena, mas rica em alimentos nutritivos pode ser o suficiente para satisfazer as necessidades e o apetite do pequeno. “O importante é que a criança coma com qualidade, não importa o quanto”, ressalta Ana Elisa.  

Como estimular uma alimentação saudável?

Segundo a nutricionista, uma alimentação saudável ao longo da vida começa com uma introdução alimentar correta. Portanto, é importante que os pais tenham muito cuidado e atenção no momento de iniciar a educação alimentar dos filhos.

Outras dicas também podem ajudar a manter bons hábitos alimentares em sua família:

  • Na hora de comer, nada de distrações como televisão, computador ou celular. O ideal é que as refeições sejam realizadas na mesa e em família;
  • Não dê castigo ou faça trocas por presente para estimular que a criança coma corretamente;
  • Dê o exemplo. Faça as refeições junto com seu pequeno e explique para ele quais alimentos são bons e quais devem ser evitados ou consumidos com moderação;
  • Estabeleça algumas regras durante as refeições, como determinar que a criança pelo menos experimente cada um dos alimentos preparados, mesmo que julgue não gostar;
  • Deixe a criança se sujar com a comida, é fazendo que se aprende;
  • Leve os pequenos à feira! Essa é uma ótima oportunidade para despertar a curiosidade e experimentar novos alimentos.

Dica Leiturinha:

Vamos levar os pequenos para cozinha e aproveitar este momento para experimentar novos sabores e aperfeiçoar as receitas prediletas?

Tem-criança-na-cozinha1.1

Tem Criança na Cozinha: Culinária Divertida

Editora: Ciranda Cultural

São mais de 70 receitas divertidas e fáceis de fazer. Que tal aprender a fazer uma banana preguiçosa, uma torta de legumes, um frango desmontado ou vitaminas? Através da culinária, podemos despertar a vontade dos pequenos de conhecer novos alimentos. Não tem erro! É só estar atento e se divertir 🙂

Bagunça-na-cozinha-1.1Bagunça na cozinha: O 1º livro do aprendiz de cozinheiro

Autor: Bill Borges
Editora: Callis

Lave as mãos, coloque o avental, escolha uma receita e conheça os utensílios e eletrodomésticos que estão presentes no universo de uma cozinha. A cada página, uma curiosidade! Conheça mais sobre cada alimento e aproveite este livro para descobrir o prato predileto do seu pequeno chef!

Os livros indicados fizeram parte das Coleções Leiturinha. Conheça as Coleções que estão no ar!

 Leia mais:

Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Relacionados
10 Lançamentos Exclusivos Leiturinha imperdíveis

10 Lançamentos Exclusivos Leiturinha imperdíveis

Desde 2014, a Leiturinha busca o que há de melhor no universo da literatura infantil para oferecer aos pequenos leitores do clube. E foi nessa missão que, há 4 anos, mais do que selecionar livros já publicados, a Equipe de Curadoria passou a selecionar também...

Pesadelo em crianças: como lidar?

Pesadelo em crianças: como lidar?

Antes de tudo é bom dizer que o pesadelo em crianças é muito comum de acontecer! Você já deve ter presenciado algum episódio de pesadelo com o seu pequeno, principalmente a noite. Quando a criança é exposta a um evento estressante, seja ele bom ou ruim, ela entra em...

10 Lançamentos Exclusivos Leiturinha imperdíveis

10 Lançamentos Exclusivos Leiturinha imperdíveis

Desde 2014, a Leiturinha busca o que há de melhor no universo da literatura infantil para oferecer aos pequenos leitores do clube. E foi nessa missão que, há 4 anos, mais do que selecionar livros já publicados, a Equipe de Curadoria passou a selecionar também...

Pesadelo em crianças: como lidar?

Pesadelo em crianças: como lidar?

Antes de tudo é bom dizer que o pesadelo em crianças é muito comum de acontecer! Você já deve ter presenciado algum episódio de pesadelo com o seu pequeno, principalmente a noite. Quando a criança é exposta a um evento estressante, seja ele bom ou ruim, ela entra em...

5 benefícios das cantigas populares para os pequenos

5 benefícios das cantigas populares para os pequenos

Cantigas Populares: um patrimônio cultural da humanidade As cantigas populares são como histórias cantadas que praticamente todo mundo conhece por ter aprendido em algum momento da vida. Bem como um simples trecho é o suficiente para resgatar memórias profundamente...

3 Comentários

  1. Avatar

    ola leiturinha boa tarde o meu filho Lorenzo tem muita dificuldade em come mais essas dicas que vcs me reram vai facilita minha vida obrigada

    Responder
  2. Avatar

    A TORTA
    SOU PEDIATRA E TRABALHO MUITO NA ÁREA DE ATUAÇÃO DA NUTROLOGIA. COM ISSO RECEBO MUITOS PAIS ANGUSTIADOS QUE VÊM COM UMA PERGUNTA: MEU FILHO NÃO COME…COMO RESOLVER ISSO?
    DEPENDENDO DA IDADE A MINHA RESPOSTA VAI VARIAR.
    SE É MEU CLIENTE DESDE O NASCIMENTO, FAÇO COM QUE ELES SE LEMBREM DA PRIMEIRA CONSULTA DO SEU FILHO, COM APENAS ALGUNS DIAS, QUANDO LHES FALEI QUE PARA EDUCAR BEM O FILHO, BASTAVAM SEGUIR TRES MANDAMENTOS :
    1 – NÃO COMPARAR
    2 – USAR O BOM SENSO TODOS OS DIAS
    3 – FAÇA COM QUE SEU FILHO MORE NA CASA DE VOCÊS. NÃO VÃO MORAR NA CASA DELE.

    ISTO SIGNIFICA QUE SE O CASAL LEVA EM TORNO DE VINTE MINUTOS PARA ALMOÇAR OU JANTAR, É PRECISO QUE O SEU FILHO COMECE A ENTENDER ISSO COMO UM LIMITE DA CASA AONDE ELE VEIO MORAR.

    O CASAL PRECISA TAMBÉM ENTENDER QUE NO PRIMEIRO ANO DE VIDA, UMA CRIANÇA SAUDÁVEL GANHA EM TORNO DE TRES VEZES O PESO DE NASCIMENTO, E O SEU CRESCIMENTO DEVERÁ SER DE METADE DO QUE TINHA AO NASCER. SÃO IMPRESSIONANTES OS GANHOS NESSES PRIMEIROS 12 MESES. A CRIANÇA PRECISA COMER MUITO, PROPROCIONALMENTE AO SEU TAMANHO. GANHA CERCA DE 6 KILOS E CRESCE 25 CM NUM ANO. HAJA ALIMENTO PARA QUE ISSO ACONTEÇA!

    APÓS O PRIMEIRO ANO, PAULATINAMENTE AS NECESSIDADES NUTRICIONAIS VÃO DIMINUINDO DE UMA FORMA QUASE QUE ABRUPTA. DOS 12 MESES AOS 24, O GANHO DE PESO FICA AO REDOR DOS 2,5 KILOS, CAINDO PARA 2 KILOS DOS 2 ANOS EM DIANTE ATÉ AOS 9 ANOS NAS MENINAS E ATÉ AOS 11 ANOS NOS MENINOS. ESTAMOS FALANDO DE UMA CRIANÇA SAUDÁVEL QUE CRESCE NUM PERCENTIL 50. GUARDADAS AS DEVIDAS PROPORÇÕES E VARIAÇÕES DO NORMAL, ESSES VALORES NÃO SÃO MUITO VARIADOS.

    OS PAIS, DE UM MODO GERAL, NÃO FICAM INFORMADOS DESSAS VARIAÇÕES E PASSAM A COMETER ALGUNS ERROS CLÁSSICOS:
    _ INSISTEM
    _ BRINCAM (TV, CELULAR, YOU TUBE, ETC)
    _ IRRADIAM ( A MÃE FICA APREGOANDO AS VANTAGENS DA VERDURA E QUE ISSO FAZ BEM E VAI CRESCER OU QUE VAI PASSEAR……)
    _ NADA DÁ CERTO – FORÇAM E FINALMENTE
    _ SUBSTITUEM – QUASE SEMPRE COM UMA “TETÊ”

    UM POUCO MAIS VELHOS, PRÉ ESCOLARES OU JÁ ESCOLARES, OS ARGUMENTOS E AS DIFICULDADES PARA SE ALIMENTAR NORMALMENTE SÃO MAIS COMPLICADAS. OS ENFRENTAMENTOS COM OS PAIS, O USO DO CELULAR NA MESA, O “EU NÃO GOSTO DISSO”, “AH, SÓ TEM ISSO DE COMIDA” , “DE VERDINHO EU NÃO GOSTO”….E ASIM POR DIANTE.

    COMO ENFRENTAR ESSA TURMA. ORIENTAÇÃO TRANQUILA – FAÇAM UMA TORTA E DESDE QUE NÃO HAJA MAIS NADA PARA SER SERVIDO OU SUBTRAÍDO DA DISPENSA OU DAS GAVETAS ESOCNDIDAS, PASSE A OFERECER UMA GRANDE TORTA NA REFEIÇÃO.
    ELES OLHAM E COM UMA CARA DE DESCONFIANÇA JÁ ADIANTAM QUE NÃO GOSTAM DE TORTA. OS PAIS, CORTAM UM PEDAÇO PARA CADA UM E COMEÇAM A COMER, SEM NENHUM COMENTÁRIO. DENTRO DA TORTA TEM – ARROZ, FEIJÃO, VERDURAS, LEGUMES, CARNE, QUE PODE SER GRELHADA OU MOÍDA. AÍ A CRIANÇA VÊ AQUILO E JÁ AVISA QUE NÃO GOSTAM E NÃO QUEREM. OS PAIS SÓ PRECISAM TIRAR OS PRATOS SEM MAIORES COMENTÁRIO. NO JANTAR, A TORTA É SERVIDA NOVAMENTE ( POIS ELA É GRANDE)…MAIS UMA VEZ A MOLECADA CHIA. NO DIA SEGUINTE, O QUE TEMOS NO ALMOÇO…..TORTA – A MESMA. E ASSIM POR DIANTE. EM GERAL, NO TERCEIRO DIA, NA HORA DO JANTAR, JÁ COM UMA FOME DO CÃO, ELES ACABAM PEGANDO UM PEDAÇO DA TORTA E ATÉ GOSTAM.
    EM RESUMO…..NÃO CEDAM , E LEMBREM-SE QUE EM CASA AONDE TEM COMIDA NINGUÉM MORRE DE FOME.

    Responder
  3. Avatar

    Onde comprar os dois livros acima?

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *