Prêmio Reclame Aqui

Para não se esquecer da magia das pequenas coisas

por | nov 12, 2020 | 1 Comentário

Para você, qual a importância da imaginação? Eu, quando era criança, sonhava em ser escritora. Escritora mesmo, daquelas com máquina de escrever e tudo. Nessa época, cada acontecimento da minha vida se tornava o capítulo de um livro, um poema ou uma poesia. Escrevia de tudo e sobre tudo. Um fim de semana chuvoso se tornava uma narrativa cheia de detalhes e suspense. Um dia engraçado na escola, de repente era uma história recheada de personagens. Um amor platônico se transformava nos versos de um poema. E por aí vai!

Tudo que eu olhava era história, era vivo e cheio de criatividade! As palavras passavam por mim e transferiam para o papel um mundo que era todo meu. Ah… O poder da imaginação! Mas, então, o que fazer para não se esquecer da magia das pequenas coisas?

A importância da imaginação

Imaginar, segundo o dicionário, é “formar imagem mental de (algo não presente); descobrir, criar (algo abstrato); idear, inventar.”. Ou seja, a possibilidade de sair da realidade, ao menos por alguns instantes, e criar um universo só seu.

Quando a gente é criança isso parece tão fácil. A imaginação está em cada detalhe e tudo vira aventura, romance, terror, tragédia. Surfar em uma calçada, fugir de monstros nos corredores de um supermercado, voar em um foguete de papelão, viajar no tempo dentro de um ônibus… Mundos e mais mundos em apenas alguns minutos!

Capacidade tão doce, simples e poderosa que, devagarinho, vamos deixando de lado. Conforme as responsabilidades vão chegando, o poder de reinventar e criar vai perdendo espaço para os compromissos diários. Vamos nos tornando cada vez mais sérios e presos aos nossos cotidianos e rotinas. De repente, já não enxergamos a magia das pequenas coisas, não criamos histórias mirabolantes com qualquer acontecimento, vamos deixando de sonhar com o impossível, de imaginar…

Como não se esquecer da magia das pequenas coisas

Mas, a verdade é que cada um de nós ainda guarda um pouquinho daquela essência e, muitas vezes, a encontramos nos livros! As palavras conseguem nos transportar para um outro mundo. Alguns minutos em frente as páginas fazem com que a gente consiga fugir dos afazeres e chateações do dia a dia e nos levam para um outro lugar, outros países, outros planetas, outras realidades onde tudo é possível.

Os livros nos abrem aquela portinha que estava ali, já um pouco esquecida: a imaginação. Mergulhar nas histórias nos faz lembrar a importância de criar, reinventar, sonhar e de enxergar o extraordinário nas coisas mais banais. E essa mágica está muito mais perto do que a gente pensa, logo ali nas prateleiras, basta decolar. Boa viagem!

Quer embarcar no mundo da leitura com o seu pequeno ou pequena? Na Loja Leiturinha você encontra os melhores livros infantis! Acesse e descubra nossa seleção especial!

Leia mais: 

Categorias:
Família | Parentalidade
Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

5 receitas de festa junina fáceis para fazer com a família

5 receitas de festa junina fáceis para fazer com a família

Pula a fogueira, iá iá...  🔥 A festa junina é uma comemoração típica brasileira realizada durante o mês de Junho – E quem não ama essa festividade? 🎉 Na situação mundial de pandemia em que estamos vivendo, sair para comemorar não é opção. Mas isso não significa que...

Você já fez simpatia para descobrir o sexo do bebê?

Você já fez simpatia para descobrir o sexo do bebê?

Assim que a gravidez é anunciada, o casal, os amigos e toda a família ficam sedentos por uma coisa: descobrir o sexo do bebê! Mas até a tão esperada resposta chegar, como segurar a ansiedade e a curiosidade? Afinal, antes do veredito do ultrassom, é possível...

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

5 receitas de festa junina fáceis para fazer com a família

5 receitas de festa junina fáceis para fazer com a família

Pula a fogueira, iá iá...  🔥 A festa junina é uma comemoração típica brasileira realizada durante o mês de Junho – E quem não ama essa festividade? 🎉 Na situação mundial de pandemia em que estamos vivendo, sair para comemorar não é opção. Mas isso não significa que...

Você já fez simpatia para descobrir o sexo do bebê?

Você já fez simpatia para descobrir o sexo do bebê?

Assim que a gravidez é anunciada, o casal, os amigos e toda a família ficam sedentos por uma coisa: descobrir o sexo do bebê! Mas até a tão esperada resposta chegar, como segurar a ansiedade e a curiosidade? Afinal, antes do veredito do ultrassom, é possível...

10 poemas especiais sobre ser mãe

10 poemas especiais sobre ser mãe

Um pouco de inspiração para as mães que gostam de uma boa poesia... Esta é uma coletânea carinhosa que reúne alguns poemas emocionantes que permeiam a maternidade, seja no olhar de mãe ou como filho e filha. Boa leitura! 1. In Dois em Um,  Alice Ruiz Depois que um...

1 Comentário

  1. Leandro

    Realmente a infância é o nosso período de plenitude e júbilo puro, de todos nós humanos. Como é feliz toda a vida na e da infância! Felicidade daquele tipo que Cecília Meireles diz nos versos “Não sou alegre nem triste, sou poeta”, felicidade em que a alegria e a tristeza estão absolutamente unidas e são inseparáveis porque só aí na infância somos completos, e só aí contemplamos as coisas, os seres e as pessoas em sua integridade e completude. Na infância olhamos tudo, miudezas e grandezas, com um coração pleno de alegria celestial e com uma inteligência desperta e curiosa e o mais importante: uma inteligência imaginativa. E imaginação é riqueza, ouro puro, integração, transcendência, amor pela vida. Se pudessemos ou se podemos de alguma maneira conservar essa riqueza da imaginação, que é alegria pela existência, deveríamos e/ou devemos fazê-lo de todo coração, como um bem preciosíssimo a ser guardado. É certo que se podemos conservar alguma riqueza da infância só podemos fazê-lo como lembrança (como experiência), mas não mais como uma relação viva com as coisas, infelizmente creio que nos empobrecendo com o passar do tempo (por mais riqueza que acumulemos, inclusive riqueza espirituais). Acredito que um numen (um Deus) tutelar nos guarde e nos guie durante a infância, e que nos abandone ou se afaste de nós após o nosso crescimento, nos confiando e nos entregando ao caminhar e ao descobrimento próprio da vida. Assim, acredito que a plenitude de nossa vida é sempre a infância e tudo o mais é um recordar dela e dessa companhia divina, é um lutar por manter algumas de suas riquezas vivas em nós com todas as turbulências do passar do tempo. Em uma entrevista Clarice Lispector disse que o adulto é triste e solitário e a criança tem a imaginação solta e viva. Concordo com ela.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *