Coluninha | Por Lílian Kuhn.

O tema de hoje é aprendizagem. Quando há sucesso durante o processo das crianças, ótimo! Mas, e quando o rendimento não sai como esperado? A pergunta é: você já parou pra pensar o motivo de alguns pequenos ‘tirarem de letra’ a vida e dia-a-dia escolar e outros nem tanto?

Algumas pessoas podem apresentar distúrbios de aprendizagem e, quando ingressam no Ensino Fundamental – ambiente inicial de alfabetização e cálculos – essas alterações se revelam. Vale lembrar, porém, que os quadros de dificuldades apresentados pelas crianças podem ter uma causa primária (algum tipo de deficiência, por exemplo) ou não… Elas podem estar em pleno processo de desenvolvimento e, de repente, “emperrar”.

Nestes casos, alguns pontos devem ser levados em consideração:

– A criança está evolvida e motivada para aprender?  

– Existe uma dificuldade específica em algum assunto ou é generalizada?

– Vocês estão passando por alguma mudança (por ex: separação dos pais, mudança de escola/residência, nascimento do irmão, etc)?

– Ele(a) tem algum transtorno emocional (como depressão ou ansiedade) ou deficiência/distúrbio (ex: deficiência auditiva, intelectual, autismo)?

– Há real oportunidade de aprendizagem e um ambiente socioeconômico-cultural favorável a isso?

– Será que a proposta pedagógica da escola é a mais adequada para o seu (sua) filho (a) e vice-versa?

– A sua criança, apesar de adorar brincar com os amiguinhos de classe, chora e sofre todos os dias para ir à escola?

– A professora tem queixas sobre o desempenho, a (falta de) interesse e de atenção?

Enfim, são diversos pontos a serem observados pelos adultos no momento de buscar uma causa. Um fonoaudiólogo escolar, juntamente com uma equipe multidisciplinar pode guiá-los no melhor caminho para o pequeno aprendiz.  

Antes disso, porém, gostaria de frisar que nem toda dificuldade é necessariamente um distúrbio de aprendizagem, mas também nunca é “preguiça de pensar” ou “preguiça de aprender”. Não julguem ou aceitem um rótulo para sua criança, a autopercepção da dificuldade já causa um sofrimento grande na criança. Combinado?

Um beijo e até a próxima!

Leia O desenvolvimento de linguagem nos bebês, por Lílian Kuhn.


Lílian Kuhn é fonoaudióloga com especialização em Audiologia e Mestrado e Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem. Há dez anos atende crianças e adultos com distúrbios de linguagem.

Profile photo of Lílian Kuhn
Fonoaudióloga

Fonoaudióloga com especialização em Audiologia e Mestrado e Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem. Há dez anos atende crianças e adultos com distúrbios de linguagem.