O papel do professor

Em um bate-papo aqui no Blog da Leiturinha, a pedagoga Fernanda Veiga falou sobre a importância da literatura para o aprendizado da Língua Portuguesa e sobre o papel do professor no incentivo ao hábito da leitura em pequenos e pequenas. Fernanda, que também atua como curadora no Clube Leiturinha, ainda afirmou que “a literatura é considerada um instrumento primordial em qualquer circunstância para o desenvolvimento cognitivo e linguístico dos seres humanos. Qualquer gênero ou forma textual possui sua função educativa.”. Levando isso em conta, podemos pensar de forma mais ampla quando se trata da literatura infantil como ferramenta educacional. Não só na Língua Portuguesa, mas toda a formação escolar pode – e deve – estar aliada a literatura. Mas afinal, qual o papel da escola na formação de novos leitores?

Literatura: um bem cultural

Por meio da literatura, somos transportados para outros lugares e conhecemos novas culturas, costumes, saberes e realidades. Os livros também colaboram com a criatividade e libertam nossa imaginação! Com os livros infantis não seria diferente. De maneira leve e lúdica, a literatura infantil apresenta a diversidade cultural, étnica e religiosa existente em nossa sociedade. Além disso, as histórias conseguem abordar assuntos complexos e etapas importantes da infância, com uma linguagem simples e adequada ao imaginário das crianças.

Leia também: Como tratar de assuntos complexos com as crianças?

A literatura infantil na escola

O hábito da leitura na infância colabora com o aprendizado, desde a formação das palavras e a estruturação de sentenças, até a memorização de regras ortográficas. Além da apresentação de números, letras, contextos históricos e conhecimentos na área de geografia. Por tudo isso, os livros infantis são ótimos instrumentos na educação de crianças e podem ser utilizados de diversas maneiras em sala de aula. O professor ou professora pode explorar a literatura infantil de diferentes formas: as histórias podem ser trocadas e contadas entre as crianças, encenadas em peças teatrais, transformadas em desenhos e pinturas ou, até mesmo, em outros textos.

Leia também: Os animais nas histórias infantis: Descubra a importância da fantasia para seu filho

A literatura abre um leque de possibilidades que colaboram com a expressão verbal, visual, corporal e artística dos pequenos, permitindo que eles se expressem de maneira mais livre e criativa. Quando aliados às atividades de sala de aula, os livros infantis podem facilitar o processo de aprendizagem, tornando a assimilação do conteúdo mais efetiva. Ao falar sobre um evento ou personagem histórico, por exemplo, o professor pode buscar livros infantis que tratam do tema. Assim, os pequenos ficarão mais interessados e curiosos em aprender, pois o assunto se tornará mais palpável e adequado ao seu imaginário.

Quanto mais pequenos leitores, mais adultos conscientes!

Sabemos que ensinar as crianças a gostar de ler é uma preocupação de muitos pais e professores, por isso, é importante que, desde cedo, a leitura faça parte do dia a dia da criança.  Ao introduzir a literatura infantil no contexto escolar, os professores, além de colaborar com o aprendizado das crianças, incentivam o hábito da leitura. Quanto antes este hábito é introduzido, mais fácil de a literatura ser associada a uma atividade prazerosa para a criança e, assim, maior a possibilidade de o pequeno se tornar um leitor assíduo e um adulto mais crítico e consciente, quando crescer!

Pensando nisso…

Para auxiliar os professores no incentivo ao gosto pela leitura em sala de aula, a Leiturinha desenvolveu o Guia do Livro Infantil 2017, um catálogo que reúne as melhores obras de apoio ao educador. Com este material, os educadores têm a possibilidade de conhecer os livros infantis mais adequados para cada etapa do desenvolvimento dos pequenos, podendo adquiri-los para a biblioteca da escola ou indicá-los para que os pais adquiram.

Leia mais:

Profile photo of Ana Clara

Jornalista e autora no Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, das histórias às poesias. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.