A Literatura confirma no homem aqueles traços que reputamos essenciais, como o exercício da reflexão, a aquisição do saber, a boa disposição para com o próximo, o afinamento das emoções, a capacidade de penetrar nos problemas da vida, o senso da beleza, a percepção da complexidade do mundo e dos seres, o cultivo do humor.

Antonio Candido

O que é a Literatura? Ela pode contribuir para o desenvolvimento do meu pequeno? E se ela causar medo ou tristeza? Essas são algumas das perguntas que podem surgir quando pensamos no encontro entre os pequenos e o livro infantil. 

A Literatura é a arte da expressão! Por meio dela, as experiências ganham cor e voz. Nas palavras de Antônio Cândido, famoso crítico literário, a Literatura nos humaniza por que nos faz viver, e com os pequenos não é diferente. A partir das narrativas, eles conhecem outros mundos e a si mesmos. 

Os melhores livros infantis

O papel do livro na primeira infância

Desde bem novinhos os pequenos estão construindo a sua personalidade, e o livro é um grande parceiro nesse momento! A partir das narrativas, os pequenos organizam a sua percepção de mundo e constroem as suas interpretações sobre o universo que os cerca. E a fantasia tem um papel fundamental nesse momento. Segundo a pesquisadora Regina Zilberman, a fantasia ocupa as lacunas experienciais que os pequenos têm durante a infância, devido ao seu desconhecimento do real. Desse modo, a fantasia não se opõe ao real, mas ajuda na construção da realidade.

Lugar seguro para os diversos tipos de sentimentos

Mas não podemos esquecer que, assim como a vida, a Literatura educa com luzes e sombras, altos e baixos. Por isso, ela traz temas da vida real: como perdas, alegrias, desencontros e encontros. Quem nunca chorou ou riu na companhia de um bom livro? Pois é, os pequenos também se emocionam no encontro com a Literatura, e essa emoção é fundamental para que texto e ilustração cumpram o seu papel!

Assim, os pequenos podem sentir medos, alegrias e esperança no encontro com o livro. E o que os adultos podem fazer se essas emoções aparecerem? Nada melhor que uma boa conversa e um espaço aberto para o diálogo!

O livro é um espaço seguro para conversar sobre temas delicados, então aproveite esse momento para acolher seu pequeno e ajudá-lo a construir outras formas de olhar para certas questões.

Leia mais:

Profile photo of Juliana Freitas

Formada em Psicologia, é apaixonada pela ciência e pelas artes literárias. Estuda o encontro entre a criança e o livro, a criança e o psicólogo e a criança e o mundo.