Um amor especial

Aconteceu. Inesperadamente e sem planejamento, você recebe a notícia: vai ser madrinha de um pequeno ou pequena que está por vir. Melhor dizendo, você vai ser dinda! De uma hora para a outra, você se pega ansiosa, comprando roupinhas para bebê e aguardando o tão esperado momento. Quando o pequenino chega ao mundo, você mal consegue acreditar no amor que nutre por aquela coisinha tão pequena e delicada que, agora, faz parte de sua vida.

Ser dinda é isso. É ser considerada uma segunda mãe e ajudar os pais sempre que necessário, fazendo pelos pequenos o que eles próprios fariam, enchendo suas vidas de carinho, atenção e cuidado. É estar por perto sempre que precisar, é se fazer presente e ser confidente, é ter alguém para cuidar, é ser fonte de inspiração, presentear com afeto, ser conselheira, amiga e parceira, é ajudar, socorrer e auxiliar, estar junto nos piores e melhores momentos… São delícias e responsabilidades que tornam a vida mais recheada de cores e carinhos!

Vínculo para toda a vida

O primeiro beijo, as paixões adolescentes, os medos, os erros e travessuras… Em muitos casos, a madrinha é também a pessoa com quem a criança confidencia segredos, dúvidas e problemas. Por isso, é importante que a dinda esteja aberta para ouvir, conversar, ser compreensiva e aconselhar. Este elo de confiança pode ser muito útil para guiar o pequeno pelos empecilhos que surgem conforme amadurecem e para fortalecer o vínculo entre madrinha e afilhado(a). Até porque, este vínculo, quando bem cultivado e nutrido, permanece por toda a vida, se fortalecendo cada vez mais. São momentos de diversão, cumplicidade, companheirismo, confidências, conversas e afeto que só quem vivencia essa relação sabe como é!

E você? Também tem aquela dinda que marcou sua infância e que depois de adulto se tornou uma grande parceira, amiga e fonte de apoio? Ou a dinda cheia de amor é você? Conte aqui para a gente e compartilhe esta homenagem! <3

Leia mais:

Profile photo of Ana Clara

Jornalista e autora no Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, das histórias às poesias. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.