Está tudo na mais perfeita paz, seu pequeno está tranquilo brincando, quando alguma coisa acontece e pronto! Ele começa a gritar, bater o pé, discutir, fazer manha, chorar e até ter alguns comportamentos agressivos. Um ataque de raiva tomou conta e você não sabe o que fazer. Como lidar com a raiva? Gritar de volta ainda mais alto? Fingir que não estou vendo e ignorar até passar? Colocar de castigo?

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Como lidar com a raiva?

Em primeiro lugar, é preciso entender que a raiva é natural, uma reação fisiológica que provém das frustrações que sentimos e que acompanha crianças e adultos ao longo da vida. No caso dos bebês, a raiva vem quando há fome, cansaço e sono, se manifestando principalmente pelo choro. Conforme vamos crescendo, outros motivos passam a desencadear momentos de raiva e a forma como manifestamos isso muda também.

E, como você já deve saber, lidar com a raiva nem sempre (ou quase nunca) é uma tarefa fácil. Imagine então como é para as crianças… Por isso, quando o pequeno explode em um momento de raiva, o primeiro passo é ter calma. Tentar reprimir este sentimento não é uma atitude educativa, mas isso não quer dizer que você precisa fechar os olhos quando seu filho estiver tendo um ataque de fúria. Reunimos aqui 5 dicas para ajudar os pequenos a lidar com a raiva:

1. Incentive que o pequeno expresse os motivos de sua insatisfação

Por mais que o momento da raiva não seja o ideal para perguntar o que está se passando com seu pequeno, o diálogo é sempre um bom caminho. Portanto, ao invés de tentar falar mais alto, tente escutar o que está frustrando a criança. Deixe que desabafe. Quando falamos em voz alta o que estamos sentindo, conseguimos compreender melhor a situação, enxergando-a com mais clareza. Caso seu pequeno já saiba escrever, você pode pedir para que ele registre com palavras o motivo da sua raiva. Se ele for mais novinho, sugira que faça um desenho para expressar os motivos de sua insatisfação.

12 frases para dizer ao invés de “Pare de chorar”

2. Proponha uma atividade que distraia a criança

Outra ótima dica é distrair a criança com alguma atividade ou brincadeira. Você pode propor um jogo, um passeio para espairecer ou até mesmo um filme! Assim, você tira o foco do incômodo e o entretêm, fazendo com que ele vá se acalmando. Movimentos que fazem a criança prestar atenção no próprio corpo também são boas para acalmar, como abrir e fechar as mãos ou inspirar e soltar o ar.

8 atividades incríveis para acalmar os pequenos

3. Use coisas que o pequeno goste para acalmá-lo

Um personagem ou brinquedo favorito, um hobbie ou um lugar que goste de passear… Recorra a coisas que seu pequeno gosta para tranquilizá-lo. Assim, com ele mais calmo, vocês poderão conversar melhor para entender o que o deixou tão irritado.

4. Dê um tempo

Caso o acesso de raiva tenha acontecido em casa, saia de perto do pequeno, vá fazer alguma outra tarefa e deixe que ele fique um pouco sozinho. Dê um tempo para que ele possa se acalmar, refletir e ver a situação com mais clareza. Em alguns momentos, falar pode apenas piorar a situação, deixando-o ainda mais irritado. Às vezes, apenas por ficar um tempo sozinha, a criança já fica mais tranquila.

5. Depois que a poeira baixar, sentem-se para conversar

Após a criança se distrair e se acalmar, sente-se com ela para conversar. Busque entender e fazê-la entender também o que aconteceu para deixá-la tão nervosa. Como ela se sentiu com isso? Como ela reagiu? Quais os melhores caminhos para enfrentar as – inevitáveis – frustrações? Você pode incentivá-la a sempre expressar o que a está incomodando, seja por conversa, desenhos ou um diário! Assim, você evita que novos ataques de raiva sejam frequentes.

5 dicas para desenvolver a inteligência emocional do seu pequeno

Dica Leiturinha: Coleção Conversando sobre Sentimentos

Falar sobre sentimentos com os pequenos, às vezes, pode ser uma tarefa complicada. Pensando nisso, a Leiturinha reuniu dois livros incríveis e super adequados que abordam os diferentes tipos de sentimentos com linguagem simples e objetiva, de fácil entendimento para as crianças.

Coleção Conversando sobre Sentimentos

Para adquirir ou saber mais, acesse a Loja Leiturinha!

Profile photo of Ana Clara Oliveira

Jornalista e autora no Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.