E se ao invés de “depois a gente compra”, ensinássemos educação financeira para nossos filhos?

por | dez 6, 2017 | 8 Comentários

Crianças X Dinheiro

Se o seu pequeno tem por volta de 3 anos ou mais, provavelmente, você já passou por alguma situação em que, ao levá-lo a um passeio ou ao supermercado, ele pediu, insistentemente, por algum objeto que desejava muito. Seja um lanche, uma roupa nova ou um brinquedo, desde cedo, as crianças já começam a perceber que adquirir o objeto que tanto desejam, depende de dinheiro. Para que essa relação com o consumo e com o dinheiro seja algo saudável e positivo para pais e filhos, é muito importante que os pequenos tenham contato, de forma lúdica e leve, com as noções básicas de como lidar adequadamente com as finanças. Vamos conversar sobre educação financeira para crianças?

A importância da educação financeira para crianças

Introduzir a educação financeira na vida dos pequenos colabora para um futuro mais responsável e equilibrado financeiramente, ajudando-os a ganhar, poupar e gastar com sabedoria. Isso pode (e deve) ser feito de maneira leve e lúdica, e, sempre, respeitando a idade da criança. O diálogo é fundamental para que o seu filho compreenda que adquirir objetos de desejo, depende de trabalho e de dinheiro. Além disso, algumas ferramentas também podem ajudar os pais a introduzir e conversar sobre o assunto com os filhos, de maneira sutil e natural, como jogos, livros, cofrinhos ou, até mesmo, mesadas e semanadas.

Mesada: dar ou não dar?

Receber seu próprio dinheiro, contribui para que o pequeno reflita de maneira mais consciente e responsável sobre suas poupanças, gastos e desejos. Pensando nisso, algumas família adotam o método das mesadas ou semanas, dando determinada quantia de dinheiro para os filhos, com uma frequência regular. Esta é uma forma de fazer com que os pequenos tenham que gerir, desde cedo, as próprias finanças. Uma indicação de especialistas, é optar pela semanada para pequenos mais novinhos, pois a dimensão de tempo entre os mais novos ainda é muito imediata. Uma ideia, por exemplo, é dar R$1,00 para cada ano da criança. Portanto, um pequeno de 8 anos, receberia R$8,00 por semana.

Qual a opinião dos pais?

Resultado-Enquete-1

A Leiturinha realizou uma pesquisa de opinião em suas redes sociais para saber qual o posicionamento dos pais a respeito da mesada para as crianças. Das 4.201 pessoas que participaram da enquete no Instagram, 73% responderam que concordam em dar mesada para os filhos. Confira alguns depoimentos que recebemos sobre o assunto em nossa página do Facebook:

Aqui em casa, as meninas já tem até conta poupança e todas as moedinhas no cofrinho vão para a conta. A mais velha, de 4 anos, vai junto ao banco sempre, ela faz muitos planos futuros com suas moedinhas! Acredito que essa é uma ótima crença sobre dinheiro, guardar dinheiro e fazer planos a longo prazo. Tisa Paloma Longo

Acho importante as crianças aprenderem a administrar seu dinheiro desde pequenas. É uma forma de ensinar a dar valor para o que compram. Claro, devemos cuidar e auxiliar os pequenos sempre. Carolina Bauer

Mais importante do que dar mesada é fazê-lo entender que aquela mesada é uma recompensa de uma atividade bem feita, e que aquela recompensa não pode ser gasta de uma vez. Tem que aprender a administrar essa mesada. Thiago e Ivone Bessa

Eu não daria mesada para meu filho, se ele quisesse algo compraria. O mundo está perdido demais para criança ter dinheiro. Keylla Cristina

Meu filho tem 1 ano e 9 meses e já abrimos uma conta para ele no banco e em casa ele tem o cofrinho onde junta as moedas! Jessica Rodrigues

Minha netinha disse que queria comprar um bezerro (de verdade)! Fiz um cofrinho e expliquei para ela que daríamos moedas constantemente para realizar seu sonho. Ela mostrou-se muito disciplinada. Um ano depois já tinha o montante. Ela tem 4 anos. Leonete Soares

Acho que as crianças precisam aprender desde cedo a lidar com dinheiro para não se tornarem adultos compulsivos ou descontrolados. Meu filho tem 7 anos e tem um cofrinho. Todos os anos, no fim do ano nós abrimos e vamos à loja de brinquedos escolher algo para comprar com o dinheiro guardado. Gisele Nascimento

E aí na sua casa? Como vocês trabalham a educação financeira com os pequenos?

Categorias:
4 - 6 | 7 - 10 | Educação | Família | Idade
Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Relacionados
Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Extra, extra! Saiu do forno mais um livro Original Leiturinha para os leitores do clube! E este é um livro tão intrigante. Mas antes de falar sobre ele, espere um instante. Ops! Acho que perdi meu chapéu! Você o viu? Ele se parece com um barco e é feito de papel!  A...

4 dicas para combater o preconceito infantil

4 dicas para combater o preconceito infantil

O preconceito é construído socialmente, a partir das nossas interações com o mundo e com os outros. A cada interação e troca, a criança vai absorvendo e compreendendo o mundo. Assim, ela vai construindo os seus valores e suas percepções. Nisso, muitas coisas boas...

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Alguém Viu Meu Chapéu? Um livro Original Leiturinha

Extra, extra! Saiu do forno mais um livro Original Leiturinha para os leitores do clube! E este é um livro tão intrigante. Mas antes de falar sobre ele, espere um instante. Ops! Acho que perdi meu chapéu! Você o viu? Ele se parece com um barco e é feito de papel!  A...

4 dicas para combater o preconceito infantil

4 dicas para combater o preconceito infantil

O preconceito é construído socialmente, a partir das nossas interações com o mundo e com os outros. A cada interação e troca, a criança vai absorvendo e compreendendo o mundo. Assim, ela vai construindo os seus valores e suas percepções. Nisso, muitas coisas boas...

8 Comentários

  1. Avatar

    Muito bom o assunto e atual. Parabéns

    Responder
  2. Avatar

    olá…
    Sou a vovó do Pedro Germano Marczisnki e queria adquirir o livro COMO SE FOSSE DINHEIRO….

    Responder
  3. Avatar

    Tudo é muito interessante, tenho uma filha de 4 anos e já quero começar a familiarizá-la com o dinheiro… esta é uma relação super importante, uma vez que tudo na vida é movido a valores, principalmente financeiro!l

    Responder
  4. Avatar

    Muito bom o texto sobre educação financeira dos pequenos! Por acaso o Leiturinha vai vender um kit com os livros sugeridos?

    Responder
    • Ana Clara

      Olá, Luciane,
      Muito obrigada por acompanhar nosso Blog! Adoramos sua sugestão e já repassamos para a nossa Equipe de Curadoria!

      Responder
  5. Avatar

    Eu converso com meu filho desde quando ele tinha pouco mais de 2 aninhos . Quando ele pede algo que no momento não tenho condição, ou não posso comprar, eu explico a ele , de acordo com a situação. Pergunto si ele precisa daquilo , si tem alguma outra coisa que ele queira , que seja mais necessário pra ele . E aí combinamos alguma coisa pra ele fazer e ganhar o que quer como recompensa. À e lembrando, meu filho tem espetro autista

    Responder
  6. Avatar

    Dicas valiosas.
    Muito obrigado pela indicação de livros com esse tema.

    Responder
  7. Avatar

    Educação para os filhos, sempre bom!!!

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *