Se você é mãe/pai de um pequeno recém-nascido, provavelmente, conhece muito bem aquele momento quase desesperador, no final do dia, quando o bebê começa a chorar sem parar… Pois é, é comum que os pequenos bem novinhos chorem bastante, afinal, essa é a maneira que eles encontram de se comunicar. No entanto, existe um período específico no qual parece que as coisas se tornam ainda mais complicadas, entre 16h e 20h, é a famosa hora da bruxa (arsenic hour, em inglês).

Como identificar a hora da bruxa?

Apesar do nome um pouco diferente, a hora da bruxa se trata, entre outros fatores relacionados ao organismo de cada indivíduo, do acúmulo de irritação no final do dia, quando o bebê chora sem parar – e sem motivo aparente – para extravasar e aliviar o estresse e o cansaço do dia todo. Neste momento, é normal que os adultos se sintam inseguros e sem saber o que fazer. Será cólica? Fome? Pode ser que algum dia ou outro, o bebê realmente esteja com algum desconforto ou dor, mas é importante também saber diferenciar os motivos do choro do seu pequeno. O choro da hora da bruxa, por exemplo, é um choro inconsolável, cansado e contínuo, que não cessa tão facilmente.

Estranhamente, a hora da bruxa acontece justamente quando a mãe está mais exausta. Por mãe e bebê estarem tão intimamente ligados, o cansaço da mãe pode ser absorvido pelo bebê, tornando este momento ainda mais crítico, pois é muito mais difícil para a mãe lidar com a crise de choro do seu pequeno quando ela mesma está tão cansada e sem energia. No entanto, é importante compreender que os bebês se comunicam chorando e que, quando precisam comunicar seu mal humor, cansaço, tédio ou irritação, eles choram. A solução para isso, na maioria das vezes, é o acolhimento, a calma, o aconchego e a segurança. Mas algumas outras dicas também podem ajudar mamães e papais a passar por este momento. Confira:

1. Dê colo

Em muitos casos, o contato pele com pele já ajuda a acalmar o bebê. Por isso, abrace, acolha e aconchegue o seu pequeno junto de você. Ele precisa de você para se sentir seguro.

Colo, afeto e atenção: Conheça a criação com apego

7 benefícios do sling para bebês, mamães e papais

2. Amamente

Neste momento, em que seu bebê está chorando sem motivos aparentes, ofereça o peito a ele. Embora o choro não seja necessariamente de fome, amamentar transmite conforto, fazendo com que os pequenos se sintam mais seguros e se acalmem.

Amamentação: um ato de amor e cuidado

3. Escolha um local tranquilo

Quanto mais sossegado e silencioso for o ambiente, menos agitado o bebê fica. Portanto, uma boa dica é baixar as luzes, desligar os eletrônicos e deixar tudo bem quietinho.

4. Dê um banho

Um banho morninho também pode ser uma ótima maneira de acalmar a criança. Água sempre relaxa os bebês. Aproveite este momento para fazer uma massagem, conversar e cantar baixinho.

Shantala: aprenda o passo a passo de como massagear seu bebê

5. Aposte em uma soneca

Se o seu pequeno se habituar a tirar uma sonequinha neste horário, vale apostar nessa ideia!  

Os inimigos do sono do bebê

Profile photo of Ana Clara Oliveira

Jornalista e autora no Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.