Prêmio Reclame Aqui

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

por | set 8, 2021 | 29 Comentários

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim possível aprender a lidar com essa situação mantendo a paz em casapois se trata de um momento normal e esperado no desenvolvimento dos jovens.

Nesta fase, é natural que pais e mães tenham dúvidas sobre como gerenciar e educar da melhor forma. Pré-adolescentes frequentemente encontram defeito em tudo e brigam com todos em casa. E, como se não bastasse, querem ficar horas e horas no computador e no celular. 🖥️

Prova de que não são mais criancinhas é a mudança no corpo: eles vão deixando a segunda infância e entrando na puberdade. Esta etapa dos “quase mocinhos” e “quase mocinhas” vai, aproximadamente, dos 10 a 14 anos, dependendo das circunstâncias e de onde vivem. Quer saber mais sobre como lidar com meu filho pré-adolescente? Confira!

Como lidar com meu filho pré-adolescente sem perder os cabelos?

1. Paciência é a base de tudo

Antes de mais nada, é fundamental lembrarmos que, para os filhos pré-adolescentes, esta fase também não é fácil. Devido ao momento da vida, eles estão menos acostumados a lidar com tantas mudanças. Por isso, cabe aos adultos paciência e empatia.

Para os filhos e filhas, a maior dificuldade é administrar os conflitos físicos e emocionais. Uns gerenciam tudo isso com mais tranquilidade. Outros não. O ideal é você se juntar a eles neste momento. E não se afastar.

Quando a base é bem fundamentada na pré-adolescência, há menos problemas no futuro. O bom relacionamento com a família é o alicerce que, como nas construções, evita que os prédios caiam.

2. Converse com seu filho pré-adolescente

Se você também pensa sobre “como lidar com meu filho pré-adolescente”, saiba que o diálogo é tão importante que não têm outro jeito. Os familiares devem reservar tempo pra isso! Na hora de aprender como lidar com os jovens na pré-adolescência, lembre-se que todo este movimento é necessário porque, pode até não parecer, mas eles querem sua atenção e carinho.

A tendência é eles se fecharem, dizer que desejam distância e que preferem ficar muito mais com amigos do que com você. Mas no fundo, no fundo, o que querem é ajuda para conviver bem com as alterações que estão rolando.

Permaneça próximo e tente descobrir, sem ser invasivo, quais os sentimentos que estão aflorando. Puxe assuntos um pouco mais sérios do que de costume. Você vai ver que, com amor e jeitinho, o diálogo franco se estabelece. 🧡

Nas horas que estiverem juntos, aproveite para conversar. Seja num passeio, numa viagem ou nos trajetos mais curtos para a escola ou rumo à casa de alguém.

Questione sobre planos, interesses, amizades, aprendizados e do que mais gostam e menos gostam. Estas interações estreitam os vínculos afetivos, fortalecem laços de confiança e demonstram que você tem interesse genuíno neles. E abrem espaço para eles relatarem incômodos graves. Isso segundo os manuais sobre como lidar com filhos pré-adolescentes.

3. Envolvimento e interesse

É bastante comum que pré-adolescentes parem de fazer e participar de brincadeiras que até então os agradavam. Agora, ficam mais seletivos, preferindo os vídeos e jogos disponíveis na internet.

Se você ainda está se perguntando como lidar com filhos pré-adolescentes em relação às tecnologias, acredite: tudo que antes estava fisicamente acessível agora está na internet. Mas é preciso presença e supervisão para separar o joio do trigo.

Isso vale para alimentação, jogos, saúde e leitura. 📚 Envolva-os com os temas que eles mais têm afinidade, orientando sobre onde buscar informações confiáveis.

Veja quais são os youtubers adequados para a idade do seu filho ou filha, identifique livros interessantes, incentive-os a passar momentos de leitura em família, descubram uma atividade física que possam fazer com prazer e Incentive-os a consumir conteúdos de qualidade.

É melhor que proibir. Nesta idade, é muito difícil ter controle sobre tudo que os filhotes e filhotas fazem. Por isso que a conversa é a melhor saída pra garantir segurança. 😉

4. Não são apenas bebês e crianças que precisam de rotina

Ter uma rotina faz com que também os pré-adolescentes se sintam mais seguros. Agora que seu filho já está maior, sentar juntos para definir atividades, responsabilidades e horários pode ser um bom programa. ⏰

Isso contribui para que eles se sintam incluídos nas decisões da sua própria vida. Estimule a autonomia deles estabelecendo em conjunto um cronograma de rotina. A organização é fundamental na lista de aprendizados sobre como lidar com filhos pré-adolescentes.

Lembre que existem combinados negociáveis e inegociáveis. E que as regras e os limites são estratégicos, porque mostram até onde vai a liberdade. O aumento da confiaça em si mesmos e nos pais melhora o autocontrole, aumenta a autoestima e prepara-os para viverem melhor em sociedade.

5. Crie momentos de qualidade com seu filho pré-adolescente

A velha máxima de que a qualidade do tempo que você fica com seus filhos conta mais que o número de horas continua valendo na pré-adolescência. Mesmo que eles achem tudo “chato” e “cringe”.

Não se engane: o modo arredio não deve ser confundido com falta de vontade de passar tempo com você! Os momentos juntos são cruciais nessa fase. Vejam TV, joguem, programem um cinema, andem de bicicleta. 🚲

Os hormônios deles estão a mil, mas você também é irresistível e capaz de proporcionar momentos de carinho, amor e diversão.

Como lidar com filhos na pré-adolescência através da leitura

Uma forma gostosa de se aproximar mais de seus filhos é passar uma horinha lendo juntos. Ou jogando algo divertido. Nessa idade, é comum que eles já não tenham tanto interesse por lerem junto dos pais e mães. Mas tudo bem! Cada um pode ler seu próprio livro, em seu próprio canto, e depois conversarem sobre o que foi lido. Ou então, que tal um jogo ideal para a família inteira? Por isso, separamos aqui algumas recomendações especiais diretamente da Loja Leiturinha para enriquecer a coleção de livros e jogos. Dê só uma olhada! 👀👇

Manual da Filha Adolescente

Como lidar com meu filho pré-adolescente? Capa do livro "Manual da Filha Adolescente", da Editora Mol.

É pra filha, mas a obra inclui 20 dicas que podem ajudar os garotos também!

 

Feito com a participação de vários especialistas, este manual aborda temas como a primeira ida ao ginecologista, menstruação, métodos contraceptivos, relacionamentos e drogas.

Como dito acima, a pré-adolescência é desafiadora para quem vivencia e também para os pais. O Manual da Filha Adolescente foca na puberdade feminina e principais mudanças, além de dar dicas que ajudam as meninas a passar por tudo com consciência e felicidade.

Lembrando que 20% do valor que você paga aqui, descontado o custo de operação, será doado ao Instituto Plano de Menina!

👉🏾 Clique aqui para adquirir esse Original na Loja Leiturinha!

Jogo da Mesada

Embalagem do brinquedo educativo "Jogo da Mesada", da marca Estrela.

O Jogo da Mesada, da Estrela, diverte e ensina ao mesmo tempo.

No Jogo da Mesada, você brinca com seus filhos e eles aprendem a lidar com dinheiro. Isso é feito de modo divertido, combinando gastos e empréstimos com o recebimento da mesada. A meta é chegar no final do mês no tabuleiro com mais dinheiro que os outros jogadores!

👉🏾 Clique aqui para adquirir esse jogo na Loja Leiturinha!

Língua Solta

Embalagem do baralho "Língua Solta", da Editora Mol.

Quanto mais pessoas jogarem mais divertido fica!

Bem original, o Língua Solta! é um livro em formato de baralho. Cada carta traz uma questão para incentivar conversas divertidas e estimulantes, com assuntos que saem da rotina, para abrir horizontes e reforçar laços. Os participantes se comunicam por meio de gestos e palavras. Diversão garantida que ajuda a desenvolver habilidades essenciais como comunicação, criatividade e memória.

Aqui 20% do valor que você paga, descontado o custo de operação, é doado para a ONG AACD!

👉🏾 Clique aqui para adquirir esse jogo na Loja Leiturinha!

Dobble Clássico – Galápagos

Caixa do jogo educativo de cartas Dobble Clássico, da Galapagos.

O Dobble tem 55 cartas e possui 5 formas diferentes de jogar. Todos da família podem brincar de igual para igual!

As regras do Dobble são simples e seu formato compacto permite que possa ser jogado em praticamente qualquer lugar. Permite sessões de 15 minutos de duração, mais longas ou até uma maratona incrível de minigames. Os jogadores vão querer testar todos os modos de jogos! Sucesso de vendas em todo o mundo, é um jogo de velocidade e observação no qual todos jogam ao mesmo tempo.

👉🏾 Clique aqui para adquirir esse jogo na Loja Leiturinha!

📱🐝 Se você gostou do texto “Como lidar com meu filho pré-adolescente?” e quer mais dicas de parentalidade real, baixe o App Leiturinha na barra de busca da AppStore ou do Google Play e expanda sua experiência com a gente!

Leia também:

Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

A Jacaré: a curiosa amizade de um homem e seu pet peculiar

A Jacaré: a curiosa amizade de um homem e seu pet peculiar

O livro A Jacaré conta a linda história de amizade entre Faoro e Negro, um jacaré. Isso mesmo! Um jacaré! 🐊 Esse Inédito Leiturinha é um livro infantojuvenil estrangeiro ultra premiado, e seu título original é La Caimana. Chegou ao Brasil em primeira mão aos...

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

A Jacaré: a curiosa amizade de um homem e seu pet peculiar

A Jacaré: a curiosa amizade de um homem e seu pet peculiar

O livro A Jacaré conta a linda história de amizade entre Faoro e Negro, um jacaré. Isso mesmo! Um jacaré! 🐊 Esse Inédito Leiturinha é um livro infantojuvenil estrangeiro ultra premiado, e seu título original é La Caimana. Chegou ao Brasil em primeira mão aos...

5 receitas de festa junina fáceis para fazer com a família

5 receitas de festa junina fáceis para fazer com a família

Pula a fogueira, iá iá...  🔥 A festa junina é uma comemoração típica brasileira realizada durante o mês de Junho – E quem não ama essa festividade? 🎉 Na situação mundial de pandemia em que estamos vivendo, sair para comemorar não é opção. Mas isso não significa que...

29 Comentários

  1. Bruno

    Muito bom.

    Responder
  2. Tatiana

    Obrigada relamente estava precisando dessas preciosas dicas, parabéns

    Responder
  3. Camila

    Amei o texto! Irá me ajudar bastante daqui por diante.

    Responder
  4. ELIZÂNGELASOUZA

    Parabéns pela brilhante exposição. Estava precisando urgentemente de um direcionamento de como lidar com as mudanças comportamentais do meu filho de 10 anos. Sucesso!

    Responder
  5. Fabiana

    Como saber se meu filho precisa de ajuda psicológica
    está difícil demias ele não ouve e não quer entender as coisas.

    Responder
  6. André

    Excelente, muito obrigado. Seu texto me ajudou a entender melhor minha relação com meu sobrinho-afilhado pré-adolescente e como podemos nos aproximar mais.

    Responder
  7. Eliana Souza

    Texto muito bom. Pontual e esclarecedor

    Responder
  8. thais alkimim

    Era tudo que precisava ouvir.Obrigada por sábias palavras.

    Responder
  9. Cilmara

    Tenho uma de 12 e o texto acontece exatamente isso as vezes me sinto perdida mas esse texto me ajudou obrigada

    Responder
  10. Renata delfina

    Excelente!!! Me ajudou muito!!!

    Responder
  11. claudia

    aff tenho 3 meninos e uma menina .mas a fase dos pequenos de 9 e 6 anos meu deus .so querem jogar no video game dai nao querem a compania um do outro dai brigao o de 9 anos .fala q so damos atencaobpara o de 6 explico pra ele mas e em vao.ele diz q entao tivesse deixado ele ir com deus .ja q nao gosta dele .q vai fugir de casa morar com a vo .aff nao dou moral pra ele por q sei q e manha .mas ao mesmo tempo tenho medo aff.e dificil

    Responder
  12. Elizete

    A ajuda que eu precisava. Hoo Glória

    Responder
  13. Léia xavier

    Muito bom!!
    Adorei a orientação.
    Crio minha neta que está com 10 anos agora e o mundo mudou muito rápido desde a época de minhas filhas,apesar de ter ainda 52 anos sinto que o mundo teve grande transformação inclusive na criação de filhos.
    Internet é um grande problema,não admito criança querendo parecer adulto e postando vídeos sensualizando .
    Pais precisam de muito cuidado,disposição ,orientação segura para criar seus pequenos .
    Muito obrigada!🌹

    Responder
  14. Mila

    Obrigada eu estava prescisando muito dessa leitura.

    Responder
  15. Rosineide Fagundes

    Parabéns!! Excelente texto.

    Responder
  16. Sandra

    Adorei!! Eu estava precisando dessas dicas!! Obrigada <3

    Responder
  17. Lucilene

    Obrigada! Muito dicas boas..

    Responder
  18. Luciana

    Obrigada ! estava precisando muito dessas dicas

    Responder
  19. ALESSANDRA

    Eu também estava precisando lê algumas palavras de conforto porque é bem assim.

    Responder
  20. Katia

    Legal, mas se me chamassem de “pequena” com 10 anos, eu iria detestar. Pré-adolescentes e adolescentes se acham moços e moças, e querem ser respeitados como pessoas, não ser vistos como crianças. É o conflito do ser e não ser.

    Responder
  21. Vania

    Nossa fase muito difícil..essa pra adolescência…Muita paciência…Minha família quase completando 14 anos..tem argumentos pra tudo…e nenhum momento acha q está errada..faz a todo tempo q eu tenho q ouvir seus argumentos q acaba por final ..mostrar que ela Tá certa.
    Nossa tem horas q prefiro largar pra lá do q continuar a discutir com ela.
    Falta muita entender q mãe sempre tem razão…mãe só quer cuidar.

    Responder
  22. Alesandra

    Obrigada, vc abriu meus horizontes… até havia esquecido q um dia já fui assim. Tenho um rapaz de dez anos, e estou de cabelo em pé, sempre foi um ótimo menino. Porém, agora é ríspido ao falar e isso me afeta de uma tal forma.
    Vou colocar em prática esses ensinamentos.

    Responder
  23. Emanuela Vieira

    Muito difícil tenho a impressão que eu sou a errada eu que estou fazendo tudo errad muito difícil lhe dar com isso 🤦🏽‍♀️

    Responder
  24. Flávio

    Muito bom o conteúdo. Parabéns, Leiturinha! Fiz a leitura junto com o meu pequeno. Muito especial esse momento!👏👏👏👏

    Responder
  25. Luciana Casé de lima

    Muito bom o conteúdo, mas muito difícil essa idade meu Deus não sei como lidar com tudo isso sinceramente.

    Responder
  26. odilia

    obrigada, por essas palavras eu realmente estou precisando de ajuda a minha filha esta com 14 anos e ela não obedece mais sai de casa sem avisar sou mãe solteira isso esta acabando comigo ja não sei o que fazer com isso.

    Responder
  27. Kelly Cristina m Lucindo

    Gratidão 🙏

    Responder
  28. Luiz Marcelo de Paula

    Agradeço de coração, estava sofrendo com essa situação e por isso chamei meu filho pra conversar, porém, acho que fui meio duro com as palavras e ele chorou. Mas foi um choro contido, disfarçado, mas senti pelo olhar que ele estava sentindo cada palavra. Chamei-o para sentar só meu lado e perguntei se ele estava chorando pois estava com os olhos marejados. Ele sorriu e disse: “mais ou menos”, mas aí não segurou e chorou de forma sentida. Eu o abracei e disse que chorar é bom, é sinal de arrependimento. Ele se refez, mas eu não. Esse texto me ajudou muito.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *