Prêmio Reclame Aqui

Como tornar a hora de comer mais divertida (e saudável)?

por | abr 14, 2020 | 0 Comentários

Em muitas famílias, quando as crianças ficam maiorzinhas, um problema acontece. Elas aprendem a dizer não para a comida. Com isso, os pais acabam ficando desesperados. Se culpam pela forma que educaram, a introdução alimentar, e às vezes, até mesmo um ao outro. Muitas vezes, no desespero, os pais acabam introduzindo brincadeiras na hora de comer. Mas será que isso é positivo? 

Envolvendo as crianças no processo…

Para que as crianças criem gosto pelos alimentos, é essencial que elas se tornem parte das refeições. Nutricionistas recomendam que elas participem do processo da compra dos alimentos e até mesmo do preparo. Muitas pessoas só passam a gostar de determinado alimento depois de morar sozinha. E consequentemente, precisar cozinhar a própria comida. Isso acontece porque, assim, somos nós quem vamos ao mercado, selecionamos os alimentos e temperamos ao nosso gosto. 

Isso não é diferente com as crianças. O cheiro do tempero, o preparo e o envolvimento da criança no processo pode ajudar muito em uma relação positiva com a comida. Caso a criança ainda seja muito pequena para cozinhar, ela pode escolher os alimentos e ajudar a tirar e colocar a mesa.

Mas e as brincadeiras?

Bom, voltando ao início de nossa conversa e o motivo o qual eu comecei o assunto anterior: as brincadeiras. São saudáveis na hora de comer? São legais? São, mas com limites. Elas fazem bem às crianças se tiverem o propósito de envolver ela no processo de alimentação. Não é legal por exemplo, utilizar os alimentos como brinquedos. Também, é importante que o jogo não tire o foco da criança da hora de comer. Que ela saiba que aquele momento é de comer, e não de apenas brincar. 

Brincadeiras legais de fazer:

1. Monte o prato você mesmo!

Existem vários ímãs de geladeira em formato de alimento! Dê para as crianças e peça para que elas montem com eles, o que desejam comer. Isso é uma forma indireta de comunicação que pode ser muito efetiva para você também entender melhor seu pequeno.

2. Faça um piquenique!

Mudar o ambiente com certeza pode ajudar. Fale para o pequeno que vocês vão “almoçar fora” ou fazer um piquenique. Coloque a mesa no quintal ou na varanda e ative a imaginação. É uma brincadeira fácil de fazer e que os pequenos vão adorar. 

3. Organize uma refeição educativa!

Se seu filho é maiorzinho, você pode aproveitar para ensiná-lo. Na hora de preparar os alimentos, explique para as crianças de onde eles vêm. Procure curiosidades sobre o que eles vão comer e compartilhe com eles. Por exemplo, explique que a cenoura possui vitamina C e isso faz bem para a imunidade

4. O desafio do prato!

Esse é para as crianças que adoram jogos de tabuleiro ou baralho. A cada ingrediente que o pequeno colocar na boca, ganha um ponto. Você pode participar também e no final, quem tiver mais pontos ganha! Os alimentos novos podem valer dois pontos, por exemplo. 

5. Pratos coloridos!

Uma ótima atração para que os pequenos comam é deixar o prato bem colorido. Formatos de bichinhos, caretas ou palhaços também podem ajudar. 

6. Música, por favor!

Transforme o momento em algo especial. Coloque a música favorita dos pequenos e deixe a magia tomar conta. Eles vão ficar tão animados que poderão comer todinho o prato. Aliás, a música pode combinar com qualquer uma das brincadeiras acima. 

Conta para a gente, qual dessas você já fez com seu pequeno? Ou se tem alguma outra, compartilhe!

Leia mais:

Escrito por Michelle Rachid
Apaixonada por comunicação, acredita que a aprendizagem eficaz acontece por meio da leitura e das brincadeiras. Leitora voraz, ama viajar, é fã de carteirinha de animações e autora no Blog Leiturinha.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Quem tem um bebê em casa sabe que, às vezes, a rotina pode ser uma loucura! Entre os momentos de brincadeira, sono, alimentação, higiene e passeios, pode ser muito difícil encontrar um tempo para ler um livro com os pequenos ou pequenas. E nem sempre eles estão...

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Leitura para bebês: 9 dicas para ler histórias para seu pequenino

Quem tem um bebê em casa sabe que, às vezes, a rotina pode ser uma loucura! Entre os momentos de brincadeira, sono, alimentação, higiene e passeios, pode ser muito difícil encontrar um tempo para ler um livro com os pequenos ou pequenas. E nem sempre eles estão...

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Como lidar com meu filho pré-adolescente?

Afinal, como lidar com meu filho pré-adolescente? Sabemos que quando você pisca, seu filho ou filha já está na pré-adolescência. Podem surgir, então, acordos não cumpridos. Eles parecem mais irritados e tendem a reclamar de tudo, não é mesmo? Pois tenha calma. É sim...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *