Estimular a criatividade das crianças é fundamental para uma boa infância. Deixar os pequenos brincarem livres e com suas mentes a todo vapor, criando e imaginando todo tipo de coisa, é o símbolo de uma criança feliz.

Mas sabia que o estímulo à criatividade e ao pensamento criativo também apresentam benefícios cognitivos e socioemocionais que são importantes para a vida inteira?

Testes para medir criatividade não faltam. Muitas vezes, como observado em estudos americanos com o Teste de Torrance, resultados mais altos nesses testes apresentam maior correlação com sucesso e felicidade na vida adulta do que testes de QI, bem mais conhecidos.

Durante a brincadeira imaginativa, crianças manipulam materiais diferentes, expressam-se verbal e não-verbalmente, planejam (intencionalmente ou não), atuam, interagem, reagem, testam papéis diferentes e, mais importante, fazem escolhas próprias.

De acordo com a autora, socióloga da UC Berkeley e mãe Christine Carter, “a criatividade nos ajuda a lidar com mudanças, a solucionar problemas, afeta nossa inteligência social e emocional, melhora nosso entendimento de matemática e ciência e é um componente chave para nossa felicidade e saúde”.

Estimular a criatividade é fácil!

Pensando no valor de trabalhar essa característica dos pequenos, trazemos uma lista de 6 ideias para estimular a criatividade de forma divertida e sem desviar muito da rotina.

1. Transforme atividades do dia a dia em faz de conta

Lembra da brincadeira do aviãozinho na hora de comer? Essa lógica de cobrir coisas banais com o manto da fantasia é incrivelmente divertido e eficaz. Já pensou que os brinquedos precisam ir cada um para seu lugar pois eles podem brigar se ficarem muito tempo juntos?

2. Façam as coisas de maneiras diferentes

Novos estímulos e o esforço de se repensar atividades dadas como indiferentes são uma fonte inesgotável de diversão. Já pensou em dormir ao contrário na cama uma vez só? E que tal sentar pra desenhar embaixo da mesa? Mais estranho ainda: com o papel grudado de ponta-cabeça no tampo dela?

3. Pergunte, pergunte e pergunte!

Crianças por vezes criam um mundo interior cheio de imaginação para explicar coisas à sua volta e guiar suas ações. Pais podem ter acesso a ele por meio de perguntas. Mas é preciso tato para perceber quando os pequenos não querem mais responder. “Por que você não pode pisar na parte branca?” costuma ser um começo interessante.

4. Incentive os processos criativos (não o produto deles)

O que as crianças vão criar de fato, o produto final, é menos importante (e interessante) do que os caminhos que elas tomam para chegar a ele. Incentive a criança a testar mais, recortar mais ou usar todos os lápis de cor. Quem sabe até mesmo não usar nenhuma cor e desenhar padrões no lugar delas, talvez? A criatividade infantil está mais no fazer do que no feito.

Que tal aproveitar alguns dos episódios de SuperHands como inspiração? Assim vocês podem criar novas coisas com materiais que seriam descartados.

5. Muito importante também: seja o exemplo!

Estimular todo tipo de atitude e pensamento criativo nas crianças é só uma parte do incentivo. Se mostrar aberto para pensar da mesma maneira, seja até mesmo inventando com os pequenos historinhas para explicar coisas banais que aconteceram no dia de vocês, é outra parte importante.

6. Mas não se esqueça: deixe o tempo dela livre

A última e talvez mais importante atitude de todas é a mais difícil: deixe a criança brincar. Sem mais brinquedos ou outros estímulos externos pensados para elas. Sem nada que não seja ela mesma e o ambiente ao redor.

Por isso, nunca podemos perder de vista a principal arena de desenvolvimento da criatividade. Ela nada mais é do que uma boa parcela do dia dedicada a nada. Sem compromissos, sem interferências, sem brinquedos estruturados ou atividades planejadas.

Afinal de contas, o tédio só aparece pra quem esqueceu que não tem nada mais divertido do que brincar pura e simplesmente.

Leia também:

Profile photo of Leo Amaral

Midiálogo que ama livros, músicas e desenhos animados. Acredita que a curiosidade é fundamental e deve estar presente em todas as épocas da vida e que quando a tecnologia e a educação se encontram o aprendizado pode ficar ainda mais divertido.