Aniversário da Leiturinha, os melhores descontos pra incentivar a leitura infantil. Vem pro Clube! Assine agora

Uma Canção: o poder da música para conectar pessoas e gerações

por | out 26, 2020 | 0 Comentários

Há muitos e muitos anos a música acompanha a história da humanidade. Mas se engana quem acha que ela é apenas a junção de algumas notas e arranjos musicais. Além de som, música é afeto, conexão e memória. Sim, a música tem lá seu pé na matemática e na ciência, mas o que faz dela uma companheira tão fiel da humanidade é o seu poder de embalar vidas e experiências. É nesse clima musical que nasce o livro “Uma Canção”, um verdadeiro tributo ao poder da música

Escrito e ilustrado por Guilherme Karsten, “Uma Canção” é o segundo livro do autor publicado em parceria com a editora HarperCollins.  O primeiro foi a obra “A Caçada“.  No livro “Uma Canção”, o leitor encontra uma obra recheado de detalhes, cores e referências. Um livro para ler, reler e presentear! E para falar sobre essa obra tão especial, ninguém mais ninguém menos, do que o seu criador. Confira a entrevista:

Leiturinha: Seu pai foi uma inspiração para a criação do livro Uma canção, que, como diz a bio, é o seu terceiro e mais pessoal livro. Para nós, leitores, a obra soa também como uma homenagem a seu pai. Como foi criar um livro que carrega tanta proximidade com a sua história de vida?

Guilherme Karsten: Inicialmente esse livro não era sobre pai e filho, mas sobre um garoto que passeava sozinho no metrô e ouvia as canções. Mostrei a ideia da história para a minha agente literária e ela sentiu que ali deveria haver um diálogo, como se fossem pessoas compartilhando canções. Fazia mais sentido e me levou diretamente ao meu pai, porque foi ele a pessoa que fez de mim um apaixonado por música, nossas conversas sobre as bandas, os seus álbuns LP’s, as letras das canções… A história é uma representação do nosso relacionamento. Tudo se encaixou.

Leiturinha: A ilustração do livro Uma Canção amplia os sentidos da leitura. Tanto é que todas as referências musicais ficam a cargo dos traços e das cores. Nesse sentido, como foi a relação criativa entre texto e ilustração? Em outras palavras, o que inspirou o quê?

Guilherme Karsten: A fagulha pra esse projeto foi simplesmente o título “Uma Canção”. Essa expressão ficou na minha mente enquanto eu divagava sobre o poder da música, o quanto ela já mudou a história do mundo e nossas histórias individuais. Todo mundo tem uma música, uma canção que faz parte da trilha sonora das nossas vidas e resolvi falar sobre isso. O texto foi usado de uma forma mais aberta, não linear, enquanto as imagens fariam o papel narrativo, exemplificando o que o texto quer expressar. Uma imagem puxa a outra, seja pelos mesmos personagens ou seja por uma capa de disco. Ao mesmo tempo que aparecem as cenas de artistas, tem o relacionamento pai-filho que reúne todas estas informações.

Leiturinha: Além de escritor, você também é pai de dois pequenos. Inclusive, no livro você comenta que tenta passar o legado da música para os seus filhos. Qual sugestão você daria para os pais que, assim como você, acreditam no poder da música para conectar famílias e gerações?

Guilherme Karsten: Acho que canções podem ser janelas de oportunidades para nos descobrirmos. Ouvir juntos uma melodia, falar sobre os sentimentos que se despertam durante uma música, dançar e pular juntos com uma música agitada. Coincidentemente, ontem após o almoço, em vez de descansar um pouco, meus filhos pediram pra dançarmos juntos. Aí lá vou eu colocar alguns rocks ou hip-hop (Lucca está na fase do rap) e ficar dançando enquanto eles trazem baldes e colher de pau pra tocar bateria, ou vira microfone… Aí a gente dançou até cansar. Voltei pro trabalho com dor no estômago, pois dancei de barriga cheia, mas feliz porque me tornei mais cúmplice dos meus filhos.

Leiturinha: Se o livro tivesse continuação, quais cantores ou cantoras você também incluiria?

Guilherme Karsten: Puxa, não havia pensado nisso, mas alguns artistas ficaram de fora desse livro. Nem todos ali são os meus favoritos, mas foram importantíssimos para a cultura, como o Elvis, gosto dele mas não ouço tanto. Agora, se houvesse a continuação e eu colocasse os que eu quisesse, primeiro que o livro teria umas mil páginas, mas colocaria o U2, Beach Boys, Clube da Esquina, Ivan Lins, Chico Buarque, Maria Bethânia… e por aí vai.

E aí, gostou da matéria? Então conte para nós o que seu pequeno achou desse livro!

Que tal fazer parte da nossa família de leitores? Acesse o Clube Leiturinha!

Escrito por Juliana Freitas
Formada em Psicologia, é apaixonada pela ciência e pelas artes literárias. Estuda o encontro entre a criança e o livro, a criança e o psicólogo e a criança e o mundo.
E-book exclusivo Leiturinha
Relacionados
Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Imagine a seguinte situação: de repente, seu pequeno ou pequena começa a gritar durante a noite, transpirando e se debatendo. O que você faria? 😟 É comum que, diante de um caso de pesadelo ou terror noturno infantil, os adultos fiquem bastante preocupados e até...

Como criar pequenos artistas?

Como criar pequenos artistas?

Ter liberdade, espaço e autonomia para desenvolver a imaginação, a fantasia e, sobretudo, a criatividade é bastante importante para os pequenos e pequenas. E saber como criar pequenos artistas ajuda os adultos a incentivarem essas competências desde a infância! Quer...

A importância do contato com a natureza para as crianças

A importância do contato com a natureza para as crianças

Cuidar das plantas e das flores, respirar ar puro, tomar banho de chuva e brincar na terra são hábitos muito saudáveis! 🌱 Afinal, o contato com a natureza é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos e pequenas. Por isso, essas atividades devem ser...

Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Imagine a seguinte situação: de repente, seu pequeno ou pequena começa a gritar durante a noite, transpirando e se debatendo. O que você faria? 😟 É comum que, diante de um caso de pesadelo ou terror noturno infantil, os adultos fiquem bastante preocupados e até...

Como criar pequenos artistas?

Como criar pequenos artistas?

Ter liberdade, espaço e autonomia para desenvolver a imaginação, a fantasia e, sobretudo, a criatividade é bastante importante para os pequenos e pequenas. E saber como criar pequenos artistas ajuda os adultos a incentivarem essas competências desde a infância! Quer...

A importância do contato com a natureza para as crianças

A importância do contato com a natureza para as crianças

Cuidar das plantas e das flores, respirar ar puro, tomar banho de chuva e brincar na terra são hábitos muito saudáveis! 🌱 Afinal, o contato com a natureza é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos e pequenas. Por isso, essas atividades devem ser...

Até quando as crianças devem acreditar no Coelhinho da Páscoa?

Até quando as crianças devem acreditar no Coelhinho da Páscoa?

Participar do universo fantasioso dos pequenos e pequenas é mesmo uma delícia! Nesse sentido, a Páscoa pode ser um momento bastante especial para estimular o pensamento inventivo das crianças. Afinal, as idealizações que permeiam as datas comemorativas são importantes...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Boa leitura!