Prêmio Reclame Aqui

Você sabia que o estado emocional muda em cada período da gravidez?

por | abr 24, 2018 | 5 Comentários

Os sentimentos na gravidez

A partir do momento em que a mulher se descobre grávida, uma série de sentimentos e emoções toma conta dela e de seus pensamentos. Alegria, satisfação, medo, insegurança, ansiedade, tudo ao mesmo tempo e em alta dosagem.

Tornar-se mãe não ocorre como uma consequência natural da gestação e do parto. É uma construção na vida da mulher, repleta de experiências e adaptações diante de mudanças físicas, questões hormonais e novidades que aparecem nesse período.

Todas as expectativas e incertezas a respeito do filho, e também da gestação, podem gerar na mulher ansiedade frente ao desconhecido, seja a primeira ou a quinta gravidez, já que cada gestação é única e diferente das outras.

Além disso, a transformação da filha em mãe, as mudanças corporais e a relação entre sexualidade e maternidade exigem da mulher uma nova forma de reorganização emocional que pode, muitas vezes, gerar angústias e dificuldades.

Você sabia que o estado emocional da mulher muda de acordo com o período da gravidez em que ela está?

Primeiro trimestre: normalmente, nessa fase os conflitos que aparecem podem ser associados à ambivalência de sentimentos e incluem pensamentos sobre o bebê, sua concepção, alterações de papéis (esposa, mulher, mãe, profissional) e medos diversos. A mulher fica mais regredida ou infantilizada, repleta de desejos e com vontade de ser cuidada.

Segundo trimestre: quando a mulher começa a sentir os movimentos do bebê, a relação entre mãe e filho é favorecida. Geralmente, a maior parte dos sintomas físicos desaparece, a barriga começa a aparecer e a gravidez ganha maior status de realidade, o que pode ocasionar sentimentos mais alegres a mulher. O segundo trimestre é visto por grande parte das mães como o melhor de toda a gestação.

Terceiro trimestre: é a reta final da gravidez, e, com a proximidade do parto, a mulher geralmente se torna mais suscetível às alterações emocionais. Podem ocorrer estados de ansiedade e depressão, distúrbios de sono, distanciamento da vida sexual, problemas de comunicação com o parceiro, cansaço físico e fobias, dentre outros. Algumas mulheres sentem medo do parto, da dor, de se separar fisicamente de seu filho… algumas podem começar ainda a ter questionamentos sobre a saúde do bebê.

Todos esses sentimentos são naturais e, de certa forma, a gestação inteira pode ser marcada por oscilações de humor. Cada mulher irá vivenciá-la de uma maneira bastante específica, mas é importante não se esquecer de que todo esse turbilhão emocional é normal e faz parte desse processo.

Como a mulher pode ser ajudada?

Quanto mais a gestante se sentir amparada e segura, melhor. Nos momentos de dúvida é importante que ela seja acolhida e encorajada diante do novo papel.

Também é válido que a mulher evite guardar as dúvidas e os receios só para si. Conversar com o parceiro, com as amigas e com outras mães pode ajudar.

Vale também lembrar que ela pode pedir ajuda profissional caso sinta necessidade, durante esse período. Um obstetra de confiança e um psicólogo podem auxiliar a mulher a vivenciar sua gestação de maneira mais tranquila e se a tornar mais confiante.

Instinto materno?

Ele existe, mas não é tudo… A maternidade é um constante aprendizado e nenhuma mulher nasce sabendo todos os detalhes. É no dia a dia que ela e o bebê poderão se conhecer, se descobrir e formar um vínculo entre eles.

Tempo, paciência e amor são as coisas que realmente contam!

Confira também:

Categorias:
0 - 3 anos | Gestação
Escrito por Flávia Carnielli
Mãe da Maria Clara, mestre em psicologia clínica, especialista em psicologia perinatal e formada em psicoterapia infantil. * Flávia é nossa autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Leiturinha.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Bicho que Chama Bicho: um Original Leiturinha sobre defesa ambiental

Bicho que Chama Bicho: um Original Leiturinha sobre defesa ambiental

Bicho que Chama Bicho, o mais recente Original Leiturinha, é um livro que levanta um importante questionamento: Já parou para pensar no quanto temos em comum com os bichos do mundo todo? Somos todos bichos Mas então, o que temos em comum com todos os outros bichos da...

Como montar um cantinho da leitura em casa?

Como montar um cantinho da leitura em casa?

Na busca por promover o hábito da leitura nos filhos e nas filhas desde cedo, os pais procuram proporcionar diversos incentivos aos pequenos e às pequenas. Já pensou que ter um espaço específico para isso em casa pode ajudar nessa missão? 📚👀 Preparamos algumas dicas...

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

8 coisas que você precisa saber para lidar com as birras do seu filho

Lidar com as birras da sua criança: Um dos desafios mais marcantes da vida de qualquer tutor. Mesmo que você não seja mãe ou pai, certamente já deve ter presenciado um momento como esse: a criança começa a chorar e em poucos minutos já está gritando, esperneando e se...

Bicho que Chama Bicho: um Original Leiturinha sobre defesa ambiental

Bicho que Chama Bicho: um Original Leiturinha sobre defesa ambiental

Bicho que Chama Bicho, o mais recente Original Leiturinha, é um livro que levanta um importante questionamento: Já parou para pensar no quanto temos em comum com os bichos do mundo todo? Somos todos bichos Mas então, o que temos em comum com todos os outros bichos da...

Como montar um cantinho da leitura em casa?

Como montar um cantinho da leitura em casa?

Na busca por promover o hábito da leitura nos filhos e nas filhas desde cedo, os pais procuram proporcionar diversos incentivos aos pequenos e às pequenas. Já pensou que ter um espaço específico para isso em casa pode ajudar nessa missão? 📚👀 Preparamos algumas dicas...

5 receitas de festa junina fáceis para fazer com a família

5 receitas de festa junina fáceis para fazer com a família

Pula a fogueira, iá iá...  🔥 A festa junina é uma comemoração típica brasileira realizada durante o mês de Junho – E quem não ama essa festividade? 🎉 Na situação mundial de pandemia em que estamos vivendo, sair para comemorar não é opção. Mas isso não significa que...

5 Comentários

  1. Isanelle

    Estou com 33 semanas de gestação é a minha primeira gravidez tenho me sentindo muito insegura e me encontro muito impacientes com as crianças pequenas acredito que seja pq me mostra o quanto eu ñ estou pronta pra ser mãe e como me sinto perdida isso é normal?

    Responder
  2. HELLOISE

    Tenho 22 anos, primeira gravidez. Estou indo pro segundo trimestre e me sinto extremamente carente, triste e sem paciência com quase nada.
    Coisas bobas me aborrecem, quero ter as pessoas que eu amo toda hora por perto, tenho muitos sentimentos de insegurança, não só sobre a maternidade mas sobre mim mesma também. Estou presenciando todas as emoções menos a alegria.
    Isso me deixa muito preocupada

    Responder
  3. Junior

    Oi minha namorada esta gravida de 3 meses e 1 semana atraz ela começou a me rejeitar e hoje ela terminou cmg e disse q nao sente mais nda por mim, eu amo mt ela alguem pode me ajudar ?

    Responder
  4. Raquel

    Junior, eu fiquei assim também e briguei muito com meu namorado por qualquer coisa.
    Terminava toda hora, mas ele sabia que era por causa da gravidez, me explicava que eu não queria realmente aquilo e me dava um tempo.
    A gravidez mexe muito com o nosso estado emocional e ficamos perturbadas. rs
    No segundo trimestre, foi só amor e riamos muito por ele ter sobrevivido ao meu período demoninha do primeiro.
    Tenha um pouquinho de paciência, logo ela volta ao normal. É um período conturbado e difícil para muitos casais mesmo. rs

    Responder
  5. Nathalia

    Estou gestante de algumas semanas bem no inicinho mesmo da gestação
    Já tenho um bebê de 9 meses e está impossível ficar de boa
    Meu sono está horrível,meu filho acorda muito ainda a noite eu o amamento ainda no peito, não durmo há meses…chego a acorda umas 6 a 7 vezes a noite,meu filho me exige muito ainda por cima,eu vivo com fraqueza e dores na barriga de tanto estresse

    Ando extremamente descompensada emocionalmente,sempre a ponto de explodir!
    Chego a tremer de tanta raiva que seguro,as vezes grito com meu filho,perco o controle…vivo estressada as vezes com insônia e ansiedade extrema a ponto de passar mal,queria saber se o meu caso é normal ou tenho que procurar um médico
    Quando descobri meu positivo tive depressão, pensamentos de suicídio, não tinha ânimo nem pra tomar banho, só que agora passou e estou assim super estressada
    Será normal da gravidez ou é um problema meu?
    Obrigada a quem Leu e respondeu 🤍

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *