Como as texturas alimentares interferem na introdução alimentar

por | out 15, 2020 | 0 Comentários

Apesar de pensarmos que se alimentar é algo intuitivo e automático, a realidade é bem diferente disso. A alimentação é uma atividade extremamente complexa que envolve não só habilidades orais de mastigação e todas as questões sensoriais envolvidas, mas também é importante lembrar das questões anatômicas. E o que as texturas alimentares tem haver com tudo isso?

Para quem não sabe os dentinhos e o tipo de mordida fazem toda a diferença na alimentação, nas texturas e consistências! Alguns problemas alimentares podem, inclusive, ser causados por uma mordida cruzada, por exemplo. Ou então, por um determinado tipo de arcada dentária ou uma boquinha que ainda não está preparada e não tem condições estruturais de funcionar direitinho. Alguns tipos de alimentos são difíceis de serem degradados. E dependendo da arcada dentária, o pequeno pode não ter condição muscular e óssea de conseguir triturar com eficiência esse alimento. 

O que são as texturas alimentares?

Cada alimento tem uma textura diferente que está associada à percepção que ocorre durante a mastigação. Como por exemplo, a deformação, a mistura, a hidratação com a saliva e mudanças de tamanho, temperatura, forma e rugosidade dos alimentos. A papinha, por exemplo, é pastosa e algumas vezes até líquida e o biscoito de polvilho é crocante e faz um determinado som quando é mastigado. 

Os diferentes tipos de introdução alimentar exploram essas texturas de maneiras também distintas. O mais importante é identificar em que fase do desenvolvimento esse pequeno está. Dessa forma,  a introdução alimentar pode ser uma experiência gostosa, que vai despertar interesse na criança, vai trazer descobertas, desafios possíveis e vai refinando a boquinha do bebê naturalmente, no tempo individual de cada um.

Pontos importantes para levar em consideração 

Então, temos sempre que pensar que mais importante do que se preocupar com como começar a introdução alimentar, ou seja,  se vai ser BLW, participativa, amassadinho ou batido, é entender em que fase do desenvolvimento o pequeno está e ir evoluindo com as texturas. O importante é não ficar estagnado. O tipo de alimento precisa evoluir, mesmo que não seja no mesmo tempo do que outras crianças que esse pequeno tem convívio. 

Vale lembrar que na infância é comum as crianças preferirem determinados tipos de alimentos, mas com o passar do tempo é preciso diversificar. Se for observado um padrão na hora de escolher alimentos sempre restringido à aparência ou textura da comida, é um sinal de restrição alimentar. 

Procure um profissional se precisar de ajuda

Para avaliar e tratar restrições ou recusa alimentar é preciso procurar um profissional de fonoaudiologia especializado. Assim seu pequeno poderá seguir o desenvolvimento infantil sem grandes atrasos e prejuízos. 

E aí, gostou da matéria? Conte para nós!

Leia mais:

 

Escrito por Flávia Puccini
Fonoaudióloga, mestre em processos e distúrbios da comunicação e especialista em motricidade orofacial. É consultora de amamentação e laserterapeuta. * Flávia é nossa autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Leiturinha.
Relacionados
Você conhece a depressão pós-parto masculina?

Você conhece a depressão pós-parto masculina?

Quando falamos em depressão pós-parto, é natural associarmos a mulher que acabou de ter o bebê. No entanto, existem muitos casos de depressão pós-parto masculina, que é pouco falada, estudada, diagnosticada e tratada.  O que é a depressão pós-parto masculina? Essa...

5 receitas de tinta comestível para fazer em casa

5 receitas de tinta comestível para fazer em casa

Toda criança adora uma boa folia, seja brincando, cantando, dançando… E na cozinha então? A folia é mais gostosa ainda. Que tal unir a brincadeira com seu pequeno com a cozinha, ou seja, o útil e o agradável? As tintas comestíveis são extremamente populares entre as...

A importância de escutar as crianças

A importância de escutar as crianças

Que as crianças se manifestam o tempo todo, nós já sabemos. Porém, este tema se amplia e os olhares se voltam para a maneira e situações em que os adultos se dedicam a ouvir tais manifestações. E acredite, escutar as crianças vai muito além de emprestar os ouvidos....

Você conhece a depressão pós-parto masculina?

Você conhece a depressão pós-parto masculina?

Quando falamos em depressão pós-parto, é natural associarmos a mulher que acabou de ter o bebê. No entanto, existem muitos casos de depressão pós-parto masculina, que é pouco falada, estudada, diagnosticada e tratada.  O que é a depressão pós-parto masculina? Essa...

5 receitas de tinta comestível para fazer em casa

5 receitas de tinta comestível para fazer em casa

Toda criança adora uma boa folia, seja brincando, cantando, dançando… E na cozinha então? A folia é mais gostosa ainda. Que tal unir a brincadeira com seu pequeno com a cozinha, ou seja, o útil e o agradável? As tintas comestíveis são extremamente populares entre as...

A importância de escutar as crianças

A importância de escutar as crianças

Que as crianças se manifestam o tempo todo, nós já sabemos. Porém, este tema se amplia e os olhares se voltam para a maneira e situações em que os adultos se dedicam a ouvir tais manifestações. E acredite, escutar as crianças vai muito além de emprestar os ouvidos....

10 lições para criar meninos melhores para o mundo

10 lições para criar meninos melhores para o mundo

Ser mãe e pai é se perguntar, constantemente, se está criando seus filhos da melhor maneira, se está fazendo tudo certo ou se está se esforçando o suficiente. Isso porque nós, adultos, desejamos preparar bem as crianças para a vida e criar meninos ou meninas melhores...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *