Hoje é quase impossível que uma criança cresça sem nenhum contato com videogames. Por mais que alguns pais e mães evitem jogos eletrônicos dentro de casa, os pequenos acabam conhecendo com os amiguinhos, na rua e até mesmo na escola. Por mais que estudos recentes mostrem que videogames são como qualquer outra brincadeira de faz de conta para o desenvolvimento infantil, muitos pais ficam receosos com eles.

Pensando em usar justamente essa linguagem dos games que tanto atrai os pequenos, o desenho Marcus Level consegue apresentar importantes lições de vida de forma leve e divertida. Pontos? Vilão do Mal? Missões? O desenho tem tudo isso. Mas também tem o valor do trabalho em equipe, as dificuldades que o preconceito pode trazer para algumas tarefas e muito mais. Trazemos aqui três lições bem interessantes do desenho:

1. O preconceito pode atrapalhar muitas tarefas

É comum não se comprometer com alguma tarefa por achá-la chata ou até mesmo por achar que não é apropriada. Marcus sente isso quando se encontra em uma fase que acha ser “coisa de menina” e não dá muita bola. Quando percebe que está, na verdade, se divertindo e que a atividade não depende dele ser menino ou menina, passa a se esforçar e tem um ótimo desempenho na missão. É uma ótima maneira de fazer os pequenos repensarem de forma construtiva muitas de suas atividades.

2. Trabalho em equipe é ótimo

Cada personagem, assim como cada pessoa, tem habilidades diferentes, pensam de formas diferentes e até mesmo são capazes de perceber coisas diferentes. Em uma equipe, a soma de tudo isso proporciona meios para que todos resolvam problemas que, sozinhos, talvez não conseguissem. Com isso, os pequenos começam a valorizar as diferenças entre colegas na escola, entre amigos e até entre irmãos e primos.

3. Atingir um objetivo requer foco

Não basta querer algo. Para se atingir um objetivo, ou como nos videogames se diz, chegar ao final da fase, é necessário ter atenção, disciplina e determinação. Nem sempre a primeira tentativa é bem sucedida. Talvez a segunda também não seja. Mas com cada uma dessas tentativas, podemos aprender para que a próxima seja um pouco melhor.

Gostou? Assine o PlayKids App para ter acesso a esse e muitos outros conteúdos cheios de lições interessantes para os pequenos!

Leia também:

Profile photo of Leo Amaral

Midiálogo que ama livros, músicas e desenhos animados. Acredita que a curiosidade é fundamental e deve estar presente em todas as épocas da vida e que quando a tecnologia e a educação se encontram o aprendizado pode ficar ainda mais divertido.