Você sabe o que a Fonoaudiologia pode fazer pelo seu filho?

por | mar 18, 2016 | 10 Comentários

Coluninha | Por Lílian Kuhn.

Pode até não parecer, mas a atuação da fonoaudiologia vai muito além de “ensinar crianças a falar certo”. Segundo o Conselho Regional de Fonoaudiologia, o profissional da área é responsável pelos cuidados da audição, da linguagem oral, da articulação da fala, da voz, da fluência,  da leitura e escrita e dos sistemas orofacial e de deglutição, tanto em termos de promoção e prevenção da saúde, quanto com ações de avaliação, diagnóstico, terapia das alterações de tais funções e orientação a familiares, cuidadores e outros profissionais.

Pensando nisso, enumero aqui alguns momentos da vida em que a atuação fonoaudiológica em crianças se faz necessária:

– O fonoaudiólogo que trabalha em maternidades realiza o Teste da Orelhinha e o Teste da Linguinha nos bebês com poucos dias de vida. Há leis nacionais que obrigam a realização dos dois exames para tentar identificar precocemente alterações na audição e no ‘freio’ (frênulo) lingual do bebê.  As duas avaliações são rápidas e não causam dor ou prejuízos ao recém-nascido, porém podem ser cobradas nos hospitais da rede particular.

– Quando necessário, um profissional da Fonoaudiologia pode ensinar o bebê a sugar corretamente, o que evitará a pega incorreta e fissuras das mamas da mãe e impossibilitando ou prolongando a amamentação da criança.

– Por inúmeros motivos, algumas crianças não conseguem se alimentar. Listo aqui a dificuldade para deglutir (engolir), aversão à textura sólida, impossibilidade de mastigação… E é aí que o fonoaudiólogo identificará a causa e tratará a alteração específica.

– O seu filho te entende? Mesmo ainda não tendo linguagem expressiva (fala), a criança já deve conseguir compreender algumas ordens simples e brincadeiras (‘dar tchau’, ‘fazer biquinho’). Se você o ensina, mas ele parece não seguir ou entender, talvez seja a hora de buscar uma avaliação fonoaudiológica para seu(a) pequeno(a)!

– Se a linguagem da criança não parece mudar ao longo dos meses e todos começam a questionar quanto às primeiras palavras, procure um profissional. Existe uma ideia (um pouco equivocada) que é possível esperar até 03 anos, mas isso não é verdadeiro para todas as crianças.

– Entre dois e cinco anos de idade, a criança passa a ser um falante fluente. Se após essa idade ainda houver alterações na produção de fala, a intervenção fonoaudiológica se faz necessária. Lembre-se que o pequeno deve estar bem preparado para a fase seguinte, que é a alfabetização.

– Finalizado o processo de alfabetização, seu (a) filho(a) ainda tem dificuldade para ler? Ele é tido como ‘desinteressado’ ou ‘preguiçoso’? Ou dá muito trabalho para fazer a lição? Preste atenção! Algo pode estar acontecendo, como um distúrbio de aprendizagem, de linguagem ou de audição. Um fonoaudiólogo e, em alguns casos, com o apoio de uma equipe multidisciplinar pode ajudar os familiares.

– Todo mundo sabe como a chupeta e a mamadeira são prejudiciais, mas é difícil não oferecer, certo? Não hesite em pedir ajuda profissional para que a retirada aconteça na época correta. Fonoaudiólogos e dentistas podem trabalhar em conjunto com a “fada da chupeta”, Papai Noel e afins…

– Gagueira, rouquidão, respiração bucal e má oclusão dentária são outras alterações que precisam ser avaliadas e trabalhadas junto pelos profissionais. Lembrem-se que, quanto antes iniciarem o acompanhamento, melhores e mais rápidos serão os resultados.


Lílian Kuhn é fonoaudióloga com especialização em Audiologia e Mestrado e Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem. Há dez anos atende crianças e adultos com distúrbios de linguagem.

Categorias:
0 - 3 | 4 - 6 | Educação | Família | Idade
Escrito por Lílian Kuhn
Fonoaudióloga com especialização em Audiologia e Mestrado e Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem. Há dez anos atende crianças e adultos com distúrbios de linguagem. *Autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Leiturinha.
Relacionados
Você já fez simpatia para descobrir o sexo do bebê?

Você já fez simpatia para descobrir o sexo do bebê?

Assim que a gravidez é anunciada, o casal, os amigos e toda a família ficam sedentos por uma coisa: descobrir o sexo do bebê! Mas até a tão esperada resposta chegar, como segurar a ansiedade e a curiosidade? Afinal, antes do veredito do ultrassom, é possível...

10 poemas especiais sobre ser mãe

10 poemas especiais sobre ser mãe

Um pouco de inspiração para as mães que gostam de uma boa poesia... Esta é uma coletânea carinhosa que reúne alguns poemas emocionantes que permeiam a maternidade, seja no olhar de mãe ou como filho e filha. Boa leitura! 1. In Dois em Um,  Alice Ruiz Depois que um...

Você já fez simpatia para descobrir o sexo do bebê?

Você já fez simpatia para descobrir o sexo do bebê?

Assim que a gravidez é anunciada, o casal, os amigos e toda a família ficam sedentos por uma coisa: descobrir o sexo do bebê! Mas até a tão esperada resposta chegar, como segurar a ansiedade e a curiosidade? Afinal, antes do veredito do ultrassom, é possível...

10 poemas especiais sobre ser mãe

10 poemas especiais sobre ser mãe

Um pouco de inspiração para as mães que gostam de uma boa poesia... Esta é uma coletânea carinhosa que reúne alguns poemas emocionantes que permeiam a maternidade, seja no olhar de mãe ou como filho e filha. Boa leitura! 1. In Dois em Um,  Alice Ruiz Depois que um...

10 Comentários

  1. adriana oliveira

    Adorei a materia. Meu filho foi encaminhado para (fono) e vcs ja me adiantaram “ricas”informacoes.

    Responder
  2. Helena de souza

    Excelente matéria! Tive problemas com minha filha mais nova que só foram detectados apos 3 anos pois na época na havia conhecimento desses assuntos abordados acima.

    Responder
  3. Thaisse oliveira

    Ótima matéria!!! Minha filha está indo para segunda seção de fono, um pouco anciosa!

    Responder
  4. Henrique

    Meu filho tem quatro anos entende tudo muito bem é e muito inteligente aprende a falar até inglês no computador, mas não consigo entender o que ele fala direito, já minha esposa consegue entender melhor isso é normal?

    Responder
  5. Henrique

    Que DEUS abençoe essas crianças.

    Responder
  6. Rayane

    Meu filho está fazendo o acompanhamento com a fono 1 vez por semana . 30 minutos só.
    Ele tem 3 anos sempre falou de tudo e de um tempo pra cá parou de falar. Ele é esperto e levado faz tudo normal só não fala.
    Alguém já passou por isso?
    Não estou vendo melhoras em relação ao acompanhamento com a fono.

    Responder
  7. Ireni

    Meu filho está na segunda sessão com a fono. Ele tem 2 anos e não fala nada. Gostaria de saber como é e o que fazem com a criança.

    Responder
  8. Larissa paranhos ferreira

    Minha filha tem 4 anos coloquei ela na escola ea professora falou que ela ta desenvolvendo pouco agora to preocupada

    Responder
  9. Jessica ouriques

    Oi queria MT arumã a minha filha ela precisa de fono .

    Responder
  10. Cristina Fernandes Fritz

    Minha filha tem nove anos e não consegui pronunciar o R e o L entre as palavras .tipo TRABALHAR ela fala TABALHAR . O que eu faço???

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *