Vovó, obrigado pelo seu amor sem medidas!

por | jul 26, 2019 | 8 Comentários

Beijinhos, abraços, bolos, cafuné, quitutes e muitos mimos! Não há dúvidas, essa é a infalível receita do amor de vó! Não é à toa que entre as deliciosas lembranças da infância, está o cheirinho da casa da vovó, onde passamos momentos inesquecíveis e cheios de carinho!

Amor de avó é amor em dobro

Sempre ouvimos dizer que ser avó é ser mãe duas vezes. E é mesmo! O amor de vó é algo difícil de explicar e ainda mais difícil de medir, mas podemos dizer que, com certeza, a presença da avó é de fundamental importância na vida de qualquer neto.

Se a vovó mora pertinho, ela se torna presença constante no dia a dia dos pequenos, muitas vezes, ajudando e participando ativamente da criação dos netos. Seja na hora de preparar o almoço, ajudar na lição de casa, colocar para dormir, dar banho ou brincar e distrair o pequeno até que os pais voltem para a casa, as avós tornam-se praticamente uma segunda mãe! Quando moram longe, haja paciência para conter a ansiedade de visitar a vovó durante as férias. Quando o tão esperado dia chega, é só alegria! O cheirinho da casa, os quitutes saindo do forno, o sorriso contagiante o abraço tão esperado (e apertado)… Ai, que saudade da infância com a avó!

Mas a verdade é que, de longe ou de perto, o amor de vó transborda e aparece em pequenos gestos cheios de amor e carinho, como aquele seu prato preferido que (até hoje) ela faz questão de preparar quando você vai visitá-la, no coração cheio de orgulho ao falar sobre o neto querido, nas piscadelas cúmplices, nas tardes sem fim e nos olhos marejados na hora da despedida.

Histórias, memórias e lembranças

Revirar as fotografias de família, ouvir histórias sobre a infância dos pais, relembrar o passado… Estar com os avós é descobrir um mundo diferente e imaginar como era viver em uma época tão distante da nossa. Quando somos crianças, essas trocas são ainda mais valiosas e contribuem para que os pequenos conheçam melhor a família e a sua própria história.

É também por meio das histórias dos avós, que tradições familiares são passadas para frente, como aquela famosa receita da vovó, as habilidades com o tricô, as festas em família ou os gostos por músicas, livros, dança e esportes, por exemplo. Ou seja, conviver com a vovó só traz benefícios! Afinal, as lembranças da infância tem um gostinho ainda mais especial e cheio de saudade quando lembramos dos deliciosos momentos juntos da vovó!

E você? Tem uma vovó mais que especial? Ou já é avó de netinhos amados? Conte para a gente como é a relação entre vocês e compartilhe essa homenagem com uma super vovó!

Leia mais:

Categorias:
Família
Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Relacionados
Como ensinar sobre eleições para crianças?

Como ensinar sobre eleições para crianças?

“Criança não tem que se meter em assunto de adulto.” Você já ouviu essa frase? Ou talvez já tenha falado ela? Meu pai sempre esteve no mundo da política. A casa costumava estar sempre cheia de adultos falando sobre política. E quando algum pequeno queria intervir no...

10 lições para criar meninos melhores para o mundo

10 lições para criar meninos melhores para o mundo

Ser mãe e pai é se perguntar, constantemente, se está criando seus filhos da melhor maneira, se está fazendo tudo certo ou se está se esforçando o suficiente. Isso porque nós, adultos, desejamos preparar bem as crianças para a vida e criar meninos ou meninas melhores...

Como ensinar sobre eleições para crianças?

Como ensinar sobre eleições para crianças?

“Criança não tem que se meter em assunto de adulto.” Você já ouviu essa frase? Ou talvez já tenha falado ela? Meu pai sempre esteve no mundo da política. A casa costumava estar sempre cheia de adultos falando sobre política. E quando algum pequeno queria intervir no...

10 lições para criar meninos melhores para o mundo

10 lições para criar meninos melhores para o mundo

Ser mãe e pai é se perguntar, constantemente, se está criando seus filhos da melhor maneira, se está fazendo tudo certo ou se está se esforçando o suficiente. Isso porque nós, adultos, desejamos preparar bem as crianças para a vida e criar meninos ou meninas melhores...

8 Comentários

  1. Avatar

    Sou avó e me encontrei no texto! Muito lindo! É um amor de cumplicidade, dengo , de paixão mesmo! Não imaginava que fosse uma experiência tão maravilhosa! Com netos dos 2 aos 15 anos, tenho a oportunidade de vivenciar diferentes fases dessas vidas tão queridas.

    Responder
  2. Avatar

    Tem uma vovó maravilhosa em casa…

    Responder
  3. Avatar

    Meus Avós sempre foram referência para mim. Foram mágicos, os tempos de convivência com eles. As lembranças que guardo deles me trazem de volta os sabores da infância.Como eu era feliz…

    Responder
  4. Avatar

    Amo ser vovó!! E o Murilo é meu presente mais precioso…nós gostamos de fazer muitas coisas juntos: ler, cozinhar, brincar, passear…é um companheiro muito especial! Temos um vídeo muito legal lendo um livro enviado por vocês…adoraria enviar…

    Responder
  5. Avatar

    Ser Avó e ter o privilégio de acompanhar a infância dos netos, resgatando brincadeiras, contando histórias , declamando poesias e curtindo os momentos especiais é incrível… Criei também a HORA DO M.E.L ( Momento Especial de Leitura) que desenvolvi durante vários anos com alunos da escola que trabalhava e hoje, aposentada brinco com meus netos: Está na HORA do MEL e eles já sabem que é um momento mágico… Me identifico muito com a Abelhinha Bebel pois meu nome é Isabel Cristina mas todos me chamam de Bel ou Bebel.

    Responder
  6. Avatar

    Fui avó muito sendo, 49 anos, mas foi paixão a primeira vista desde que soube da novidade. Eu trabalhava fora, administrava uma clínica de porte médio em tempo integral, mas sempre que estava com minha netinha, víamos os filmes da Disney, uma, duas vezes, até ela, Luana, ficar cansada e querer outra atividade.
    Nasceu Fernanda, cinco anos depois, e eu ainda estava trabalhando e resolvi cursar uma faculdade, me tornando bacharel 4 anos depois. Não tive muito tempo para Fernanda, mas aproveitava cada momento preciosos para dividir com elas.
    Hoje, dezesseis anos depois, chegou o Gustavo. este mora fora do Brasil, está com 10 meses e estou me preparando para recebê-lo para passar as festas de final de ano, junto com minha filha e genro.
    Eu os amo muito e desejo uma Brasil muito melhor para eles.
    Assim como comprei muitos filmes para as netas mais velhas, hoje compro livrinhos para o Gustavo. ë o meu jeito de estar presente na vidinha deles.

    Responder
  7. Avatar

    Tenho 3 filhas biológicas e criei um menino desde os 5 dias de nascido. Minha família é o bem maior que Deus me deu. Procurei incutir na mente de meus filhos o gosto pela leitura. Eu amo ler, e sempre que entro na Livraria Saraiva nunca saio sem um livro. Casei muito cedo, e aos 42 anos fui avó pela primeira vez.. Amo meus netos e participei da vida deles de todas as maneiras. Hoje sou bisa de Eloisa, e é para ela que vem todos os meses os livrinhos do Leiturinha. Ela fez 3 aninhos e já gosta de livros. É a coisinha mais fofa dos meus últimos anos pois os netos já cresceram. Ontem a noite ela esteve aqui e perguntou: Bisa, cadê meu Leiturinha? Fiquei pasma e respondi: Está chegando meu amor.
    Este é o segundo semestre que pago e estou amando e ela tambem.
    Tenham todos uma feliz semana.

    Responder
  8. Avatar

    Me identifiquei com o texto tive avós muito especiais, hoje sou vovó de uma princesa estou em sofrimento pq ela vai se mudar para São Paulo, mas como no texto vou contar cada milésimo de segundo para o abraço gostoso e apertado cheio de amor e saudade, a Saphira é a joia preciosa que vi nascer e nossa cumplicidade vai além dessa vida não vai ser a distancia que vai mudar isso em nós.No tempo certo vamos voltar a ficar grudadinhad

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *