8 coisas que todo pai deveria saber

por | ago 2, 2019 | 11 Comentários

De uma hora para a outra, a rotina se transforma, as responsabilidades aumentam, o tempo livre diminui e os dias ficam mais cheios de vida, com a chegada daquele pequeno serzinho, que mal chegou e já é tão amado por todos! É… O nascimento de um filho é um marco na vida de qualquer pessoa.

No entanto, quando o assunto são os pequenos, muito se diz sobre maternidade, coisas que as mães precisam fazer ou que não devem fazer de jeito nenhum… Mas e os papais? Onde entram nessa história? Em tudo, oras! Temos visto que (felizmente), cada vez mais, os pais têm participado da criação dos filhos, dividindo tarefas e estando, de fato, presentes no dia a dia da casa. Afinal, não poderia ser de outro jeito, não é? Pensando nisso, hoje nosso post é dedicado aos papais que participam ativamente da vida dos filhos! Confira 8 coisas que todo pai deveria saber:

1. É preciso sensibilidade e carinho para ser um paizão

Essa história de que homem não pode ser sensível, carinhoso ou demonstrar seus sentimentos ficou para trás! Afinal, não tem nada melhor do que abraçar o pequeno ou pequena e demonstrar o quanto você o ama, não é? Os laços de afeto entre vocês são muito importantes para uma relação mais próxima e saudável, colaborando também para que a criança fortaleça sua autoestima, confiança e segurança, crescendo ainda mais feliz. Então não economize beijos, abraços e muito afeto!

2. Ser pai é aprender a cada dia

Não há dúvidas do quanto podemos aprender com nossos pequenos. Embora com simplicidade e um jeito singular de ver e conhecer o mundo, as crianças podem nos dar grandes lições de vida. Então, permita-se aprender e se redescobrir a cada dia com essa linda experiência que é ser pai!

3. Pai não ajuda, pai cria

Cuidar, educar, participar, escutar, aconselhar, levar, buscar… Isso tudo é obrigação tanto da mãe, quanto do pai. Portanto, o homem não tem que ajudar a mulher nas obrigações que dizem respeito à família e aos filhos. O homem precisa exercer sua paternidade, dividindo todas as responsabilidades, cuidados e obrigações na criação dos filhos. Assim, além de não sobrecarregar a mulher, colabora para que os pequenos se sintam mais amados, seguros e acolhidos.

4. Vale entrar na brincadeira também

A brincadeira – além de muito divertida – é fundamental para o desenvolvimento das crianças, sendo muito importante que os adultos proporcionem momentos no dia a dia dos filhos em que eles possam brincar livremente. Mas, mais do que isso, se permita brincar junto também! Seja de bola, casinha, jogo de tabuleiro, gincana… Com certeza será um momento divertido e repleto de carinho!

5. Ser o exemplo é sempre o melhor caminho

A melhor maneira de educar os filhos ainda é pelo exemplo. Então, se você quer que seu filho leve os estudos a sério, respeite as pessoas ou tenha responsabilidade com suas coisas, por exemplo, o primeiro passo é você mesmo fazer isso em seu dia a dia. Os pequenos se espelham nos pais e, com certeza, seguirão seu exemplo!

6. Sua presença é fundamental para um bom desempenho escolar

Pergunte para seu filho como foi o dia na escola, se interesse pelo que ele tem para te contar, ajude-o nas atividades e participe das reuniões escolares. Porque sua presença e participação são fundamentais para que o pequeno seja mais confiante e se dedique mais aos estudos!

7. Ser pai é ser companheiro

Leve ao jogo de futebol, vá à apresentação de balé, leve para a aula de teatro, convide para um passeio de bicicleta pelo parque, se possível, almoce junto… Ou seja, seja um pai companheiro e participe do dia a dia do seu pequeno. Isso irá fortalecer mais ainda o vínculo entre vocês, criando uma amizade para toda a vida!

8. O tempo voa, então aproveite!

Sabemos que ter filho pequeno em casa não é nada fácil, demanda muita energia, paciência, cuidado e atenção. Mas de uma coisa não há dúvida: o tempo voa e quando você menos esperar, essa fase vai passar, deixando apenas as saudades! Portanto, aproveite enquanto é tempo. Permita-se, assim, vivenciar momentos cheios de carinho, diversão, afeto, companheirismo e amor. Afinal, isso é algo que ficará para sempre memória do pequeno e na sua também!

Leia mais:

Categorias:
0 - 3 | 10+ | 4 - 6 | 7 - 10 | Família | Idade | Parentalidade
Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
Relacionados
Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: como vencer a privação de sono e aprender a dormir junto com o bebê? Se fizeram noites infinitas desde que o meu bebê nasceu. Hoje, prestes a completar um ano de vida, nós já experimentamos fórmulas e incansáveis rituais do sono. Hora em hora,...

Distúrbios da fala em crianças: quais são?

Distúrbios da fala em crianças: quais são?

Em primeiro lugar o processo de aprendizado da linguagem não é nada simples e envolve diversos fatores. Para falar, o pequeno precisa escutar bem, ter um entendimento daquilo que ouve, fazer um raciocínio lógico, escolher palavras. Enfim, são muitos fatores...

Marina e Makolelê: livro infantil sobre gentileza e empatia

Marina e Makolelê: livro infantil sobre gentileza e empatia

“Rabo de peixe, cara de gente!” Makolelê é um gorila que todos os dias vai até Marina, uma sereia, para zombar dela. Um dia, Marina resolve falar como se sente quando ouve essas provocações. Essa é uma história sobre empatia, amizade e respeito construído entre seres...

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: como vencer a privação de sono e aprender a dormir junto com o bebê? Se fizeram noites infinitas desde que o meu bebê nasceu. Hoje, prestes a completar um ano de vida, nós já experimentamos fórmulas e incansáveis rituais do sono. Hora em hora,...

Distúrbios da fala em crianças: quais são?

Distúrbios da fala em crianças: quais são?

Em primeiro lugar o processo de aprendizado da linguagem não é nada simples e envolve diversos fatores. Para falar, o pequeno precisa escutar bem, ter um entendimento daquilo que ouve, fazer um raciocínio lógico, escolher palavras. Enfim, são muitos fatores...

Marina e Makolelê: livro infantil sobre gentileza e empatia

Marina e Makolelê: livro infantil sobre gentileza e empatia

“Rabo de peixe, cara de gente!” Makolelê é um gorila que todos os dias vai até Marina, uma sereia, para zombar dela. Um dia, Marina resolve falar como se sente quando ouve essas provocações. Essa é uma história sobre empatia, amizade e respeito construído entre seres...

Mas, pode? A importância da leitura na primeira infância

Mas, pode? A importância da leitura na primeira infância

Todas as crianças têm o direito de entrar em contato com os mais variados gêneros literários e tipos de livros. É a partir deste encontro que elas poderão desenvolver o gosto genuíno pelos livros. Além de aproveitar integralmente os benefícios que os livros tem as...

11 Comentários

  1. Avatar

    Lindo! Todo o pai deveria fazer essa reflexão!!

    Responder
  2. Avatar

    Ser pai é de longe a melhor coisa que aconteceu na minha vida! 😀

    Responder
  3. Avatar

    Estou começando a engatinhar no seu mundo, Ana Clara, com o nascimento do meu terceiro netinho, o Gustavo, hoje com 10 meses.
    Tenho já duas netas moças, a Luana com 21anos e a Fernanda com 16 anos.
    Na época delas, eu trabalhava muito e mal tinha tempo de cuidar das filhas ainda solteiras mas assim mesmo, via filmes infantis com elas, inúmeras vezes.
    Meu esposo e eu, ele mais, gostamos muito de ler e temos uma biblioteca bem razoável.
    Nossas filhas sempre tiveram livros de história e sempre contávamos ou líamos historinhas para elas.
    Agora, elas fizeram e fazem com seus filhos e nós, avós , continuamos incentivando .
    Parabéns por sua iniciativa.

    Responder
  4. Avatar

    Muito bom para refletir e avaliar o nosso tempo com os nossos filhos.

    Responder
  5. Avatar

    Muito bom. Mas eu já sabia tudo.

    Responder
  6. Avatar

    Ótimo texto. Ser pai é uma das melhores coisas que um homem pode aproveitar em sua vida.

    Responder
  7. Avatar

    O pai da minha filha é um ótimo pai, super presente, sensível, preocupado e companheiro não tenho nada para reclamar, mas ainda é lamentável ver tantos homens que perdem a oportunidade de ajudar na criação dos filhos; o tempo voa e eles crescme muito rápido além de ser uma experiência e troca de amor fora do normal.

    Responder
  8. Avatar

    Hummm muito bom o texto. Vamos adicionar as boas ideias e continuar na boa criação dos nossos amores.

    Responder
  9. Avatar

    Li o post e fiquei mega feliz pq conclui que meu marido, hoje no quinto filho, faz tudo isso … As oito recomendações) naturalmente com nosso bebe. Infelizmente nem sempre foi assim, mas enfim, está sendo agora.

    Responder
  10. Avatar

    Sou pai de primeira viagem e gostei muito deste post, fiquei super ansioso para por em pratica.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *