Aniversário da Leiturinha, os melhores descontos pra incentivar a leitura infantil. Vem pro Clube! Assine agora

8 maneiras de trabalhar a autoestima do seu filho

por | ago 24, 2017 | 2 Comentários

Uma boa autoestima é fundamental para que os pequenos se sintam mais seguros, felizes e realizados. Além disso, o amor próprio torna as crianças mais solidárias e altruístas, colaborando ainda no seu desempenho escolar e na conquista dos seus sonhos. Sabendo disso, é muito importante que os pais se preocupem em fortalecer a autoestima e autoconfiança dos filhos, desde cedo, e isso é algo que pode ser feito de forma simples no dia a dia da família. Reunimos aqui neste post algumas maneiras de trabalhar a autoestima infantil, confira:

Leia também: Pai incentiva filha a repetir frases de empoderamento em frente ao espelho

1. Valorize seu esforço

Independente do resultado obtido, é importante reconhecer o esforço e trabalho da criança sempre que ela se dedicar a alguma atividade ou situação. Isso a estimula a tentar novamente e a se aperfeiçoar cada vez mais. Também procure ser claro e objetivo nos elogios sempre que seu filho se esforçar para realizar algo: “Você arrumou sua cama direitinho” ou “Sua tarefa de casa está completa e caprichada, muito bem!”, por exemplo. Assim ela vai saber pelo que está sendo parabenizada.

2. Evite comparações

Não compare seu filho com os irmãos, primos ou colegas. É importante ele entender que ninguém é melhor ou pior do que ninguém, todos somos diferentes. O elogie ou, se for o caso, o corrija por suas atitudes e esforços e não por ele ser pior ou melhor do que alguém.

Leia também: Pais exigentes: O peso das cobranças excessivas na vida dos pequenos

3. Incentive seus novos projetos e ideias

Não desestimule a criança quando ela decidir se aventurar em um projeto diferente ou tiver uma nova ideia, pelo contrário, a incentive. Caso o projeto ou ideia não corresponda à realidade da família ou da criança, converse com ela francamente, explicando a situação e propondo alternativas.

4. Escute

Esteja aberta(o) para ouvir o que seu filho tem a dizer, crie um ambiente de confiança para que ele se sinta confortável para se expressar e o escute com atenção.

5. Leve a sério suas emoções e sentimentos

Quando seu filho estiver triste, chateado ou com medo, não diminua o que ele está sentindo. Leve a sério suas emoções e ajude-o a lidar da melhor maneira com elas. Diga que isso vai passar e pergunte o que pode ser feito para que ele se sinta melhor.

6. Promova a autonomia

Crie situações em que seu filho tenha que fazer escolhas (condizentes com a idade, claro), como decidir a roupa que vai vestir ou o filme que quer assistir. Também envolva-o nas tarefas domésticas, participar ativamente do dia a dia da família fará com que ele se torne mais responsável e independente, além de se sentir útil e importante.

7. Não rotule

Evite rotular a criança por suas características, como “desajeitada”, “bagunceira”, “distraída”. Isso pode fazer com que a criança interiorize as características e se sinta limitada a elas. Prefira utilizar palavras e frases positivas para corrigir suas atitudes, como “se você se organizar, vai ter mais tempo e espaço para brincar” ou “que tal tentar fazer desta outra maneira?”.

8. Mostre o que realmente importa

Principalmente se você tiver uma filha menina, é importante mostrar a ela que a aparência não é o mais importante e que ela não precisa estar de acordo com os padrões da sociedade para se sentir valorizada e bonita. Procure também não criticar seu próprio corpo ou aparência na frente da sua filha, isso pode fazer com que ela fique insegura em relação à própria imagem.

Leia mais:

Escrito por Ana Clara Oliveira
Jornalista e editora do Blog da Leiturinha, é fascinada por tudo que envolve o mundo da leitura, da educação e da infância. Acredita que as palavras aproximam pessoas, libertam a imaginação e modificam realidades. Gosta de escrever, viajar e aprender sempre.
E-book exclusivo Leiturinha
Relacionados
Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Imagine a seguinte situação: de repente, seu pequeno ou pequena começa a gritar durante a noite, transpirando e se debatendo. O que você faria? 😟 É comum que, diante de um caso de pesadelo ou terror noturno infantil, os adultos fiquem bastante preocupados e até...

Como criar pequenos artistas?

Como criar pequenos artistas?

Ter liberdade, espaço e autonomia para desenvolver a imaginação, a fantasia e, sobretudo, a criatividade é bastante importante para os pequenos e pequenas. E saber como criar pequenos artistas ajuda os adultos a incentivarem essas competências desde a infância! Quer...

A importância do contato com a natureza para as crianças

A importância do contato com a natureza para as crianças

Cuidar das plantas e das flores, respirar ar puro, tomar banho de chuva e brincar na terra são hábitos muito saudáveis! 🌱 Afinal, o contato com a natureza é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos e pequenas. Por isso, essas atividades devem ser...

Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Imagine a seguinte situação: de repente, seu pequeno ou pequena começa a gritar durante a noite, transpirando e se debatendo. O que você faria? 😟 É comum que, diante de um caso de pesadelo ou terror noturno infantil, os adultos fiquem bastante preocupados e até...

Como criar pequenos artistas?

Como criar pequenos artistas?

Ter liberdade, espaço e autonomia para desenvolver a imaginação, a fantasia e, sobretudo, a criatividade é bastante importante para os pequenos e pequenas. E saber como criar pequenos artistas ajuda os adultos a incentivarem essas competências desde a infância! Quer...

A importância do contato com a natureza para as crianças

A importância do contato com a natureza para as crianças

Cuidar das plantas e das flores, respirar ar puro, tomar banho de chuva e brincar na terra são hábitos muito saudáveis! 🌱 Afinal, o contato com a natureza é muito importante para o desenvolvimento dos pequenos e pequenas. Por isso, essas atividades devem ser...

Até quando as crianças devem acreditar no Coelhinho da Páscoa?

Até quando as crianças devem acreditar no Coelhinho da Páscoa?

Participar do universo fantasioso dos pequenos e pequenas é mesmo uma delícia! Nesse sentido, a Páscoa pode ser um momento bastante especial para estimular o pensamento inventivo das crianças. Afinal, as idealizações que permeiam as datas comemorativas são importantes...

2 Comentários

  1. Rosimeire

    Texto muito colaborativo!! Parabéns!

    Responder
  2. Jaqueline Cardoso Brito

    Amei as dicas.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Boa leitura!