Era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada.

Tenho certeza que você leu cantando! Há 39 anos Vinícius de Moraes lançou essa música que atravessou gerações e, até os dias atuais, embala as brincadeiras dos pequenos. Quando a cantamos, quase que automaticamente nos surge na mente um desenho do que seria A Casa. Em parceria com o editorial da Cia das Letrinhas, a Leiturinha imaginou bem como seria essa casa. E com as cores e traços de Silvana Rando, ela tomou ainda mais forma na infância dos nossos pequenos leitores.  Nesta obra, A Casa de Vinícius retorna ao seu estado original de poema e, além de ser ouvida, também pode ser lida por toda a família.

A história da música

Ao contrário do que muita gente imagina, A Casa não é apenas fruto da imaginação do Vinícius. Ela existe de verdade e fica em Punta Ballena, no litoral do Uruguai! Como está na poesia original, não gravada em música por Vinícius: “Mas era feita com pororó / Era a casa de Vilaró.”  Vilaró é o artista uruguaio que construiu sua casa muito engraçada pertinho de Punta del Este. Vinícius amou tanto sua obra que a transformou em poesia, que integra o livro A Arca de Noé, com textos infantis diversos sobre animais e objetos.

A Arca de Noé, de Vinícius

Escrito bem antes, mas publicado originalmente em forma de livro em 1970, na Itália, A Arca de Noé é uma manifestação do infantil dentro de Vinícius. Dedicada especialmente a seus filhos, Suzana e Pedro de Moraes. Posteriormente, em parceria com Toquinho, grande músico e grande amigo de Vinícius, o poeta musicou os poemas. Tornando para diversas gerações uma introdução à poesia bem como à MPB (Música Popular Brasileira). 

A Casa, o livro

Este Lançamento Exclusivo Leiturinha, com texto de Vinícius de Moraes e ilustrações de Silvana Rando, apresenta esse clássico da Música Popular Brasileira. Seja para contar ou cantar, o livro visa proporcionar o contato com os ritmos, sons e compassos. Estimulando a aquisição da linguagem por meio da repetição e de momentos lúdicos, vividos em família. 

 

Como mediar esta leitura?

Ler um livro meio poema, meio música, não é lá das tarefas mais difíceis. Basta soltar a voz e entoar as palavras transmitindo o ritmo original da letra. As ilustrações são adaptadas à compreensão e ao gosto dos pequenos da primeira infância. Oque faz com que toda a metáfora e a abstração da casa se materializem e se conectem à concretude que os pequenos nesta idade precisam. Sem matar o faz-de-conta conveniente à leitura. 

E você? Também tem recordações de infância com essa música?

Para receber livros incríveis como esse e incentivar a leitura em sua casa desde cedo, faça parte do Clube Leiturinha

Profile photo of Caroline Lara

Faz parte da Equipe de Curadoria da Leiturinha, é formada em Psicologia e mãe do Caetano. Leitora compulsiva, é apaixonada em provocar emoção, despertar a fantasia, entreter e alegrar pequenos através da literatura. Acredita que quanto menor nosso tamanho, maior a criatividade!