Seu pequeno sofre com algum tipo de alergia alimentar? Existe uma lista de alimentos que estão no topo das principais causas de reações alérgicas nas crianças. Seus sintomas são os mais diversos e podem atingir vários sistemas do organismo, em diferentes fases da vida. Saiba um pouco mais sobre as alergias alimentares e quais são os principais alimentos responsáveis.

Sabe quando o sistema imunológico protege o corpo de substâncias que podem lhe fazer mal, criando uma resposta ao surgimento delas? Então, a causa das alergias alimentares está associada à produção (como mecanismo de defesa) de anticorpos e histamina pelo organismo para proteger o corpo de uma comida específica, gerando a alergia.

As alergias alimentares são mais comuns que imaginamos e, por isso, é preciso ficar atento a qualquer comportamento anormal que venha a ocorrer após uma refeição. Abaixo, veja as alergias alimentares mais frequentes e seus sintomas.

Amendoim

Seja consumido na forma natural ou em produtos derivados, o amendoim pode gerar reações desde graves a fatais: vermelhidão, coceira, náusea, inchaço, falta de ar e perda de consciência.

Para quem tem a alergia, o ideal é evitar alimentos com a semente e até produtos que possam conter proteínas de amendoim.

Frutos do Mar

Camarão, caranguejo, lagosta, mexilhões, molusco, ostras e alguns tipos de peixe devem ser evitados por quem sofre de um dos tipos mais comuns de alergias alimentares: a de frutos do mar.

Em minutos ou cerca de duas horas após o consumo desse alimento, podem ocorrer reações que vão de coceiras pelo corpo, inchaço nos lábios, boca e faringe, até o bloqueio das vias respiratórias.

Leite

Mais frequente em crianças, a alergia ao leite pode ser motivada pelo consumo do leite de vaca, búfala ou cabra. Diarreia, urticária (coceira e vermelhidão no rosto), febre alta e problemas respiratórios são sintomas de quem responde à proteína como se fosse um agente estranho.

Adultos e crianças que sofrem com esses sintomas sempre que ingerem leite devem procurar um especialista para saber se a alergia está relacionada a um único tipo de leite ou a outros também.

Ovo

A albumina, proteína encontrada na clara do ovo, pode causar alergia e gerar sintomas como náuseas, alterações na pele, problemas respiratórios, enxaqueca, dor de estômago e urticária. Quem é alérgico a albumina deve evitar o consumo de ovo e substituir a proteína por carne, peixe, cereais ou até suplementos alimentares.

Soja

Em pessoas que tem alergia a soja, as reações desagradáveis que podem se manifestar são: coceira ou alterações na cútis, pontadas na cabeça, inchaço na região dos lábios, olhos ou outras partes do corpo, nariz escorrendo, dor abdominal, vômitos e diarreias. Em casos mais graves, a alergia apresenta sintomas como trancamento das vias respiratórias, tonturas, falta de ar e queda de pressão.

Trigo

Algumas pessoas são alérgicas à proteína do trigo e não devem consumir alimentos como pães, biscoitos, massas e produtos ou refeições que levem trigo. Entre os sintomas comuns dessa alergia estão inchaço, dor de estômago, rinite alérgica e asma.

Nas receitas, é possível substituir o trigo por polvilho doce, amido de milho, farinha de milho, fécula de batata e farinha de arroz. Misturados com clara de ovo, esses alimentos ficam semelhantes ao trigo, mas sem causar as reações alérgicas.

Por Dicas Pais e Filhos.