Aniversário da Leiturinha, os melhores descontos pra incentivar a leitura infantil. Vem pro Clube! Assine agora

Bilinguismo infantil: mitos e verdades

por | abr 13, 2022 | 8 Comentários

Infelizmente, ainda circulam muitas informações falsas sobre o bilinguismo, sobretudo infantil. Afinal, será mesmo que falar uma segunda língua pode atrasar o desenvolvimento da fala? Ou, então, atrapalhar a alfabetização? Para ajudar a sua família, chegou a hora de falar sobre mitos e verdades sobre o bilinguismo infantil! 💬 Acompanhe o texto abaixo e saiba mais sobre esse assunto tão importante para o presente e o futuro dos nossos pequenos e pequenas!

Leia mais:
👉 Livros bilíngues para crianças: vale a pena?
👉 Qual a relação entre leitura e alfabetização?
👉 Como preparar seu pequeno para a alfabetização infantil?

O que é bilinguismo?

Bilíngue é a pessoa que fala e usa mais de um idioma no seu dia a dia, mesmo que haja sotaque ou até pequenos erros, por exemplo. Afinal, isso já ocorre na língua nativa, não é mesmo?

Qualquer pessoa pode se tornar bilíngue, seja por meio de uma língua oral ou viso-espacial, como é o caso da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). 🤟 Além disso, podemos nos tornar bilíngues com qualquer idade, desde bebê (quando começamos a falar as primeiras palavras) até bem mais velhos.

Por fim, podemos nos tornar bilíngues de várias maneiras diferentes: em escolas bilíngues ou internacionais, por meio de cursos de idiomas, viagens, intercâmbios ou mesmo em casa, com adultos nativos ou não. Isto é, os pais, mães e pessoas responsáveis podem ser totalmente fluentes ou também estarem em processo de aprendizado do segundo idioma!

Por que existem tantos mitos sobre o bilinguismo infantil?

É surpreendente existirem tantos mitos (e mesmo mentiras) sobre o bilinguismo, sendo que a maioria da população mundial é bilíngue. 😱 A exceção, ao contrário do que muita gente pensa, é falar apenas uma língua!

Apesar disso, o que não falta são informações falsas sobre o bilinguismo infantil ocasionar o atraso de fala, a confusão linguística e atrapalhar a alfabetização, por exemplo. E isso acontece por alguns motivos, especialmente a falta de pesquisas sobre bilinguismo, opiniões pouco embasadas em fatos e também o preconceito – eu mesma já passei por isso com meu filho algumas vezes.

De forma geral, as pesquisas que traziam resultados negativos sobre o bilinguismo datam do início do século XX. Esses estudos, em sua maioria, eram realizados com imigrantes ou refugiados de guerras, que ainda não eram fluentes no idioma que se pesquisava. Portanto, são pesquisas desatualizadas e tendenciosas.

Além disso, opiniões como: “Mas ele é muito novo”, “Fulano falou que vai confundir”, “Mas vocês são nativos em outro idioma” ou, ainda, “Acostume-se a cultura local, você não tem que passar sua língua nativa para seu filho” contribuem para muitas das críticas ao bilinguismo.

Mitos e verdades sobre o bilinguismo infantil

Meu nome é Louise Machado, sou responsável pelo perfil @sou.bilingue e sou formada em Letras pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Trabalho, pesquiso e vivo o bilinguismo infantil em casa há 7 anos. Ainda, faço mestrado em Neurociência e Cognição, com foco em bilinguismo infantil, pela Universidade Federal do ABC (UFABC).

Escrevi também o livro “Desmistificando o bilinguismo: um guia para criar filhos bilíngues” e sou mãe do meu pequeno bilíngue, o Arthur. Falo inglês com ele há 7 anos, desde que ele nasceu, e o alfabetizei em inglês, sempre morando no Brasil. Hoje, eu vim explicar alguns mitos e verdades sobre o bilinguismo infantil. Vamos lá? 😉

❌ Mito: bilinguismo causa atraso de fala

Muita gente ainda acha que o bilinguismo infantil pode atrasar o desenvolvimento da fala. Porém, não existe nenhuma pesquisa atual que demonstre que o bilinguismo atrasa a fala ou que pode atrapalhar seu desenvolvimento.

Na verdade, o atraso de fala costuma estar relacionado a questões neurológicas, falta de estímulo e até excesso de telas, mas não a falar outra língua! Crianças bilíngues passam pelos mesmos marcos do desenvolvimento que crianças monolíngues.

✅ Verdade: qualquer criança pode ser bilíngue

Sim! Qualquer criança pode ser bilíngue! O bilinguismo não “escolhe” quem tem uma maior capacidade cognitiva ou famílias com maior poder aquisitivo. Ele está apenas ligado ao estímulo constante em outro idioma.

Por isso, qualquer um pode ser bilíngue, mesmo crianças autistas ou com deficiência, por exemplo. Crianças novinhas ou mais velhas, tanto faz! Elas apenas necessitam de estratégias e métodos específicos para estimular o outro idioma, seja em casa ou na escola.

❌ Mito: a criança bilíngue fica confusa

Antigamente, acreditava-se que, pelo fato de pessoas bilíngues misturarem os idiomas, elas estariam confusas. Além disso, alguns achavam que falar outra língua seria muita coisa para a cabecinha da criança. Por isso, ela não seria capaz de se comunicar e estaria sempre confusa.

Contudo, a verdade é que alguns adultos subestimam a capacidade das crianças. Crianças bilíngues conseguem se comunicar e se expressar perfeitamente em qualquer um dos idiomas. Não passa de um mito essa confusão das crianças (até porque eu tenho um bilinguinho em casa, e ele não é nada confuso!).

✅ Verdade: ser bilíngue traz benefícios para o cérebro

Falar outra língua traz muitas vantagens e benefícios para o cérebro, para a vida social e também para o desempenho escolar, principalmente na infância e na velhice. É como se o bilinguismo fosse a “academia para o cérebro”, pois trabalha várias áreas diferentes: linguagem, memória, controle inibitório, atenção e alerta.

Ainda, muitas vantagens relacionadas ao bilinguismo já foram encontrados em pesquisas, tais como o estímulo à criatividade, empatia, raciocínio lógico-matemático, percepção do campo de visão periférico, além de atrasar em, no mínimo, seis anos os primeiros sintomas de Alzheimer e de demência. Ser bilíngue é bom demais!

❌ Mito: bilinguismo infantil atrapalha a alfabetização

Existem estudos que demonstram que crianças bilíngues têm mais facilidade em serem alfabetizadas do que crianças monolíngues. Isso se deve a vários fatores, como: exposição maior a leitura, musicalização, sons e fonemas diferentes, entre outros.

Porém, algumas pessoas ainda acham que o bilinguismo infantil pode afetar o processo de alfabetização. Quando, na verdade, o problema pode estar na educação, que não é inclusiva ou que não está preparada para alfabetizar em mais de uma língua.

✅ Verdade: pais que não são fluentes podem estimular o bilinguismo

Tem gente que acha que só quem é nativo ou fluente pode começar a falar outra língua em casa. É claro que é necessário continuar estudando a segunda língua, mas a verdade é que qualquer um consegue estimular o bilinguismo infantil. Desde que com estratégias específicas para cada caso, por exemplo. Mas, sim, todo mundo pode ser bilíngue!

💬 De fato, esses não são os únicos mitos e verdades sobre a criação bilíngue. No entanto, cada vez mais, as pesquisas descobrem novos benefícios do bilinguismo infantil. Assim, os mitos sobre atrapalhar a criança caem por terra!

Porém, se você ainda tiver algum receio sobre a criação bilíngue, ou se já ouviu algum outro mito, não deixe de me contar nos comentários, ok? 😊

Você gostou de conhecer os mitos e verdades sobre o bilinguismo infantil? Quer continuar lendo e vivendo as melhores histórias com as crianças? Então, não deixe de conhecer o Clube Leiturinha: o maior clube de livros infantis da América Latina! Acesse o site, escolha o plano ideal para sua família e receba todo mês o livro ideal para seu pequeno ou pequena, na sua casa! 📚❤️

Escrito por Louise Machado
Escritora, pesquisadora e mãe de um pequeno bilíngue de 7 anos. Formada em Letras/UFF e mestranda em Neurociência/UFABC, pesquisa o bilinguismo infantil há mais de 7 anos. *Louise é especialista em bilinguismo e foi convidada pelo Blog Leiturinha para compartilhar sua opinião com as nossas famílias leitoras.
E-book exclusivo Leiturinha
Relacionados
Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Imagine a seguinte situação: de repente, seu pequeno ou pequena começa a gritar durante a noite, transpirando e se debatendo. O que você faria? 😟 É comum que, diante de um caso de pesadelo ou terror noturno infantil, os adultos fiquem bastante preocupados e até...

Como criar pequenos artistas?

Como criar pequenos artistas?

Ter liberdade, espaço e autonomia para desenvolver a imaginação, a fantasia e, sobretudo, a criatividade é bastante importante para os pequenos e pequenas. E saber como criar pequenos artistas ajuda os adultos a incentivarem essas competências desde a infância! Quer...

Dança com bebê: fortalecendo o vínculo por meio da música

Dança com bebê: fortalecendo o vínculo por meio da música

Interagir com os bebês desde a gestação é fundamental para um desenvolvimento saudável e também para o fortalecimento do vínculo entre adultos e crianças. E quando falamos em interação, vale ler, cantar, ouvir música, conversar e, sobretudo, dançar com os pequeninos e...

Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Pesadelo e terror noturno infantil: o que fazer em cada caso?

Imagine a seguinte situação: de repente, seu pequeno ou pequena começa a gritar durante a noite, transpirando e se debatendo. O que você faria? 😟 É comum que, diante de um caso de pesadelo ou terror noturno infantil, os adultos fiquem bastante preocupados e até...

Como criar pequenos artistas?

Como criar pequenos artistas?

Ter liberdade, espaço e autonomia para desenvolver a imaginação, a fantasia e, sobretudo, a criatividade é bastante importante para os pequenos e pequenas. E saber como criar pequenos artistas ajuda os adultos a incentivarem essas competências desde a infância! Quer...

Dança com bebê: fortalecendo o vínculo por meio da música

Dança com bebê: fortalecendo o vínculo por meio da música

Interagir com os bebês desde a gestação é fundamental para um desenvolvimento saudável e também para o fortalecimento do vínculo entre adultos e crianças. E quando falamos em interação, vale ler, cantar, ouvir música, conversar e, sobretudo, dançar com os pequeninos e...

Desenvolvimento da fala: descubra o que é esperado para cada idade

Desenvolvimento da fala: descubra o que é esperado para cada idade

Você sabia que pode colaborar (e muito!) com o desenvolvimento da linguagem do seu filho ou filha? Pois é! A participação ativa da família nos primeiros anos de vida da criança é fundamental para ajudá-la a desenvolver suas habilidades, inclusive a fala. Por isso,...

8 Comentários

  1. Amanda

    Louise, seu texto é extremamente esclarecedor e foi escrito de uma maneira tão pontual, facilitando o entendimento de todos. É isso que o bilinguismo tem que ser: simples e de fácil acesso. Parabéns!!!

    Responder
  2. Luciana

    Louise é maravilhosa!! Já acompanho o conteúdo dela no Instagram a um tempo!
    E com o conteúdo e exemplo dela estou também caminhando para criar meu pequeno bilíngue!!

    Responder
  3. Thelma

    Parabéns. Texto de fácil entendimento, tudo bem explicadinho. Adorei.

    Responder
  4. Millena

    Incrível Lou!! Obrigada por esclarecer tanto! Beijos no coração

    Responder
  5. Luana marques

    Nossa sempre achei que para criar um filho bilíngue precisava falar fluente. Maravilhoso texto, mostra que qualquer pessoa pode não importa a idade e fluência.

    Responder
  6. Biane

    Arrasou 👏👏👏👏

    Responder
  7. Monick DÁgma

    Melhor explicação sempre é com a Louise. Eu acompanho o seu Instagram e aprendo muito por lá. Obrigada por nos incentivar e sempre nos mostrar com leveza o mundo bilíngue.

    Responder
  8. Aryane Marques Gonçalves

    Parabéns Louise, por mais conteudos assim

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Boa leitura!