Um tema muito polêmico e que gera muitas dúvidas e sentimento de culpa nas mães e nos pais é o uso da chupeta. Será que ela faz mesmo tanto mal assim? Será que a chupeta atrapalha a amamentação? Ou será que precisamos aprender e ensinar como utilizar, quando necessário, corretamente? 

É preciso considerar alguns fatores

Para que o uso da chupeta ou mamadeira chegue a prejudicar o desenvolvimento do bebê é preciso considerar três fatores: a frequência, a intensidade e a duração. Se o bebê usa a chupeta somente para se acalmar ou para dormir e não cria uma dependência, as chances de terem alterações é muito baixa.

O uso da chupeta não interfere na amamentação porque o movimento é diferente

 Quando o bebê está sugando no peito ele faz um movimento para criação de vácuo, que retira o leite do seio da mãe. Quando ele já ficou satisfeito, ele começa a chupetar. O movimento de chupetar é totalmente diferente do movimento feito durante a amamentação, por isso a chupeta não interfere na amamentação como se imaginava antes.

Uma dica para você

O que eu acredito muito e tento passar para meus pacientes é que tudo nessa vida pode ser bom ou pode ser ruim, ou pode ser indiferente. O que faz com que aquilo seja bom ou ruim é o uso que fazemos!

Tem bebê que precisa de chupeta, para se acalmar, por exemplo, ou então por ser prematuro, para ajudar em estímulo ou por vários outros motivos. E tudo bem, é só a mãe buscar orientação e saber como e qual é a hora certa de dar e tirar a chupeta que nada de mal vai acontecer.

Portanto se a amamentação do bebê estiver saudável, for avaliada por uma profissional especialista e a sucção estiver certinha, não necessariamente esses objetos serão um risco. Ninguém vai ajudar ninguém julgando e dizendo o que é certo ou errado. O que precisamos é encontrar um equilíbrio que funcione para a mãe e para o bebê e que seja saudável para os dois.

Leia mais:

Profile photo of Flávia Puccini

Fonoaudióloga, mestre em processos e distúrbios da comunicação e especialista em motricidade orofacial. É consultora de amamentação e laserterapeuta. * Flávia é nossa autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Leiturinha.