Como lidar com crianças desobedientes?

por | jul 31, 2019 | 43 Comentários

Sabemos que as crianças querem tudo aqui e agora e que buscam satisfazer seus desejos a todo o momento. Nós não nascemos sabendo as regras que regem nossa sociedade ou nosso lar. A habilidade social é aprendida e depende do que é considerado como um valor para cada sociedade e família. Portanto, para desobedecer, é necessário que a criança primeiro tenha internalizado tais regras. Isso acontece por volta dos 2 – 3 anos de idade. Mas não há uma idade exata para que a criança comece a demonstrar comportamentos desobedientes. O confronto com os pais e com as regras que eles ditam já começa antes mesmo disso. E é quando melhor se pode prevenir tais atitudes.

Ensinando regras e impondo limites com afeto e amor

A prevenção de comportamentos indesejáveis, como birras, desobediência e agressividade, e a construção de habilidades sociais, começam quando a criança ainda é um bebê. Por meio de uma relação de afeto, carinho e cuidado. As regras e limites só serão internalizadas a partir deste vínculo.  

Ambientes em que a criança não recebe afeto, atenção e carinho, ou em que os adultos são muito reativos a todos os comportamentos da criança, são propícios para que ela desenvolva comportamentos indesejados.

Assim como no comportamento de birra, a teimosia está ligada à autoafirmação

Mas isso não significa que os pais não devam mostrar aos filhos os limites. É preciso apresentar a eles as regras que desejam ser cumpridas. Isso dá às crianças o princípio de realidade e contribui para que elas sejam adultos responsáveis e mais adaptados à sociedade.

Contudo, não basta ensinar uma vez e exigir que eles cumpram tais regras. É necessário que os próprios pais deem o exemplo daquilo que desejam dos filhos. Que falem a mesma língua, para não confundir o pequeno.

Como lidar com crianças desobedientes?

Quando a criança já compreende as regras, os seus direitos e deveres, e, mesmo assim, sempre escolhe confrontá-los, seja em casa ou na escola, é importante que os pais conversem com os filhos de forma calma. Colocando-se na mesma altura, e, principalmente, ouvindo-os. Muitas vezes, um comportamento de desobediência está associado a causas secundárias. Como o desejo por atenção, sentimentos e emoções com os quais a criança não está conseguindo lidar, como medo, raiva, tristeza; entre outras causas. Nesses casos, uma boa conversa pode apontar caminhos para vocês resolverem a causa real destes comportamentos, e, caso esta conversa não seja suficiente, a ajuda de um psicólogo pode ser muito útil.

Em cada fase a desobediência deve ser tratada de uma forma diferente

Mas, quando os pequenos já conseguem dialogar e negociar com os pais o que é permitido e o que não é, uma boa dica é criar combinados, deixando até mesmo registradas as regras que devem ser seguidas. A criança pode desenhar esses combinados e pendurá-los em seu quarto, onde sempre possa ver e se lembrar deles.

Nem excesso de braveza, nem muita brandura. Criticar os filhos o tempo todo atrapalha e faz com que eles deixem de dar atenção ao que é dito, deixando de levar a sério regras e assuntos importantes. Assim, chamar a atenção torna-se algo banal e deixa de cumprir sua função coercitiva. Além disso, querer educar com gritos e palmadas cria um ciclo de violência entre pais e filhos, pois passa a mensagem de que isso é uma solução. Por outro lado, ser negligente e não tomar nenhuma atitude frente a um mau comportamento é igualmente ruim para os filhos e passa a mensagem de que não há lei e de que os pais não se importam com eles.

Portanto, é importante ir pelo caminho do meio: esperar ficar calmo para conversar, mas nunca negar esta conversa. Assim, é possível educar os pequenos para se tornarem adultos mais conscientes de seus direitos e deveres, éticos e, consequentemente, mais felizes.

Leia mais:

Categorias:
0 - 3 | 4 - 6 | Comportamento | Criança | Idade
Escrito por Sarah Helena
Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia e Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica. Sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.
Relacionados
Como ensinar sobre eleições para crianças?

Como ensinar sobre eleições para crianças?

“Criança não tem que se meter em assunto de adulto.” Você já ouviu essa frase? Ou talvez já tenha falado ela? Meu pai sempre esteve no mundo da política. A casa costumava estar sempre cheia de adultos falando sobre política. E quando algum pequeno queria intervir no...

Você conhece a depressão pós-parto masculina?

Você conhece a depressão pós-parto masculina?

Quando falamos em depressão pós-parto, é natural associarmos a mulher que acabou de ter o bebê. No entanto, existem muitos casos de depressão pós-parto masculina, que é pouco falada, estudada, diagnosticada e tratada.  O que é a depressão pós-parto masculina? Essa...

5 receitas de tinta comestível para fazer em casa

5 receitas de tinta comestível para fazer em casa

Toda criança adora uma boa folia, seja brincando, cantando, dançando… E na cozinha então? A folia é mais gostosa ainda. Que tal unir a brincadeira com seu pequeno com a cozinha, ou seja, o útil e o agradável? As tintas comestíveis são extremamente populares entre as...

Como ensinar sobre eleições para crianças?

Como ensinar sobre eleições para crianças?

“Criança não tem que se meter em assunto de adulto.” Você já ouviu essa frase? Ou talvez já tenha falado ela? Meu pai sempre esteve no mundo da política. A casa costumava estar sempre cheia de adultos falando sobre política. E quando algum pequeno queria intervir no...

Você conhece a depressão pós-parto masculina?

Você conhece a depressão pós-parto masculina?

Quando falamos em depressão pós-parto, é natural associarmos a mulher que acabou de ter o bebê. No entanto, existem muitos casos de depressão pós-parto masculina, que é pouco falada, estudada, diagnosticada e tratada.  O que é a depressão pós-parto masculina? Essa...

5 receitas de tinta comestível para fazer em casa

5 receitas de tinta comestível para fazer em casa

Toda criança adora uma boa folia, seja brincando, cantando, dançando… E na cozinha então? A folia é mais gostosa ainda. Que tal unir a brincadeira com seu pequeno com a cozinha, ou seja, o útil e o agradável? As tintas comestíveis são extremamente populares entre as...

A importância de escutar as crianças

A importância de escutar as crianças

Que as crianças se manifestam o tempo todo, nós já sabemos. Porém, este tema se amplia e os olhares se voltam para a maneira e situações em que os adultos se dedicam a ouvir tais manifestações. E acredite, escutar as crianças vai muito além de emprestar os ouvidos....

43 Comentários

  1. Avatar

    oh meu filho ta assim principalmente na escola chega em casa tbm

    Responder
  2. Avatar

    Minha filha é super agressiva. Muda o humor facilmente e faz pirraça sem nenhum motivo. Já tentei várias estrategias ( conversar com afeto.punir. psicóloga) mas ela continua a fazer. Não há receita mágica. Espero que com o tempo isso passe. Acho hiper desgastante e quem está de fora faz julgamentos que você não corrige seu filho (a). Confesso que me sinto frustrada com o comportamento dela.

    Responder
  3. Avatar

    Muito bom é o quer eu estou vivendo com minha filha de 3 anos e me ajudou muito este texto obg Leiturinha

    Responder
  4. Avatar

    Vejo, pelos comentários e pelo artigo, que a faixa dos 2 aos 3 anos , onde encontra-se nosso Matias 3 anos e 7 mêses, que encontra-se o clímax da criação de uma criança. É nessa fase que o nosso Matias apresenta irritabilidade e “dupla-personalodade”. Diz frases e palavras que não reproduzimos e nem encontramos nos conteúdos que nós permitimos ele assistir.O Matias era o filho único , depois trocou de professoara e não bastando, trocou de sala de aula.Esta semana encerrou as aulas, e ao recebermos seu parecer, tivemos a surpresa de ler no documento um aconselhamento feito pela professora de procurarmos a ajuda de um psicólogo. Deixo aqui minha dúvida. Em um ano, a criança de 3 anos, com essas mudancas, é considerado uma pessoa com problemas que um psicólogo possa ajudar? Por ser leigo na area da Psicopedagogia, eu ainda acredito que seja ima fase a se encarar com todos os recursos que um pai , uma mãe e um lar amoroso pode dar. Não vejo necessidade de um, psicólogo, não estou desrespeitando nenhum dos profissionais,professora quem aconselhou e nem ao profissional que trata dos estados e processos mentais.

    Responder
    • Avatar

      Olá Emerson! Muito obrigada por acompanhar nosso conteúdo! Muito legal sua aposta na relação entre vocês e sua preocupação enquanto pai. O psicólogo infantil sempre pode ajudar, sobretudo quando a família se mobiliza em conjunto com a escola! Espero ter contribuído! Um abraço!

      Responder
  5. Avatar

    Clara estou nessa mesma situação. Meu filho muda de humor sempre.
    Grita muito. Depois pede desculpas estou tentando não punir. Mas está difícil.
    Levei o ao psicólogo para ver se ele tenta falar um pouco .

    Espero que passe logo essa fase.

    Responder
  6. Avatar

    Minha BB de quase 3 aninhos tb está muito rebelde e irei tentar fazer como vcs estão nos orientando.obg leiturinha por todas as dicas 👍

    Responder
  7. Avatar

    Meus netinhos uma menina de oito anos e o menino de três anos São muito desobedientes
    E estão muito rebelde.

    Responder
  8. Avatar

    Estou gostando muito da Leiturinha

    Responder
  9. Avatar

    Boa tarde! Meu filho de 4 anos passou a ter comportamentos agressivos, e fazer birras para conseguir o que quer. Graças ao blog da leiturinha, percebi que meu filho precisa de um psicologo.
    E eu gostaria de adquirir o livro: Por que eu não posso fazer o que quero? Indicado por vocês. Como faço?

    Responder
  10. Avatar

    A minha tem 3 anos 8 meses e extremamente teimosa não obedece faz birras grita as vezes agressiva ,😭 já tentei varias técnicas mas esta difícil.muito difícil

    Responder
  11. Avatar

    Olá, sou avó de novo, após 16 anos, e também procurei na editora Panda Books o livro mencionado acimae não consegui encontrar nem pelo nome do livro e nem pelo autor.
    Gostaria de ter orientação para adquirir.
    Obrigada

    Responder
  12. Avatar

    Olá Bom dia Gostei do livro sugerido, meu filho tem muito a autoafirmação, no entanto notamos que seja por um lado positivo porém não abrimos mão de lhe mostrar que existem regras mesmo assim enfrentamos um grande desafio para não tornarmos nossas regras banais e deixa-lo entediado perante aos pontos que devem ser atendidos em casa e na escola.
    Fiquei interessada pelo livro sugerido, acho que pode ser uma ótima experiência fazermos essa leitura, como faço para adquiri-lo, pode ser através da leiturinha.
    email: nzelli@hotmail.com
    No aguardo

    Responder
  13. Avatar

    Meu filho tem 3a 6m e as vezes tem dificuldades de obedecer o não, ele olha no meu olho e faz, uso muito a técnica do 1,2,3 se não obedecer até chegar ao 3, vai para a cadeirinha do pensamento.

    Responder
  14. Avatar

    Meu filho de 9 anos está terrível. Parece um siri na lata… Da escola não há reclamação alguma, já em casa… Estamos quase recorrendo há um psicologo…

    Responder
  15. Avatar

    Tenho um filho de 6 anos e tem um temperamento muito forte,qualquer coisa fica nervoso e tem muita dificuldade de ouvir e entender. Perdemos a paciência com ele e acabamos ficando nervosos tembém.

    Responder
  16. Avatar

    Adoro a leiturinha me ajuda bastante mas minha filha tem 5 anos e começou a se comportar com agressividade qd ela quer algo e a resposta é negativa fica brava me empurra não quer pegar na minha mão bate o pé com força no chão com o pai tá do mesmo jeito será que é necessário um psicólogo?

    Responder
  17. Avatar

    Olá,Boa tarde!
    Meu filho vai completar três anos agora em outubro, ele anda muito desobediente e teimoso,recebi bilhete da escola por brigar com os coleguinhas e não obedecer a professora,eu e meuarido já sentamos e conversamos com ele e explicamos que não se deve bater no colega, fiz ele no outro dia pedir desculpas aos coleguinhas e as professoras também.
    Porém hoje ele não estava me obedecendo coloquei ele para refletir sobre o que havia feito,ele tinha me batido e chutado,ele fez o maior escândalo, não bati e nem gritei,apenas coloquei ele sentado,pois o que eu falava ele simplesmente ignorava,ele ficou +/-uns 5 minutos,gritando fazendo o maior berreiro, até provocar o vômito como ele sempre faz…
    De repente meu interfone toca uma vizinha que não se identificou,queria saber se estava tudo bem com meu filho porque ele gritava demais, respondi que ele estava fazendo aquele drama todo pois não aceita eu falar Não para ele,fiquei com raiva na hora,mas agradeci a preocupação e desliguei o interfone e com isso acabei cedendo com ele para que cessasse o choro…tome sentindo impotente,pois ele tem minha atenção,eu brinco com ele,converso, oriento e sinto que está sendo em vão.

    Responder
  18. Avatar

    Olá me chamo Mayane tenho um filho de 3 anos e 7 meses O Yarley …
    Ele ultimamente ta muito teimoso e desobediente , ja tentei conversar , botar de castigo , tirar as coisas que ele mais gosta ,bater .. mais parece que nada adianta , ele chora muito e fica emburrado quando eu falo Não pra ele ! As veses ele tem um comportamento carinhoso , pede desculpas , pede porfavor , me beija fala que me ama .. mais continua com as teimosias .. me sinto muito mal as vezes por o acumulo deextrees com ele , sinto uma angustia , vontade de chorar que não passa ! Tenho 23 anos e tenho uma filha de 5 anos , a Mayrla .. mais ela nâo me da nenhum trabalho muito obediente , as vezes me pego chorando sem saber oq fazer , achando que sou uma pessima mãe .. Por favor alguem me ajuda ♡

    Responder
  19. Avatar

    Meu filho tem 7 anos e está rebelde quer tudo do jeito dele, não respeita nada, nem ninguém. Ta impossível

    Responder
  20. Avatar

    Não sei mais o q fazer ela me confronta em casa e na frente dos outros. Converso com ela mais não tenho resultado aí acabo batendo nela para me respeitar mais só respeita na hora q apanha depois faz tudo de novo. Não sei mais o q fazer por favor me ajudem.

    Responder
  21. Avatar

    Como lidar com criança que não aceita dizer não,Eu me mantenho firme, mais que isso nos estressa,Estressa.

    Responder
  22. Avatar

    Oi meu nome é emanuelle tenho uma filha de três anos ela sempre obdeceu a mim e qualquer outra pessoa mais velha mas de um mês para cá ela chora por tudo faz pirraça tudo que ela quer se eu não do ela quer chorar também se fica no castigo ela levanta e chora olha não sei o que fazer fico preocupada se alguém puder me ajuda

    Responder
  23. Avatar

    A minha filha tem 3 aninhos e ela é muito curiosa de tipo querer está SENPRE entrando nos assuntos meu e do meu esposo e ela fica rebelde só quando tem bastante gente e quando a gente sai tbm pra passear ela faz birra na frente das pessoa se joga no chão fica brava e até chega não querer comer nos lugares fico muito triste pois tento de todas as maneiras de educalas mas não estou conseguindo:(:(:(…

    Responder
  24. Avatar

    Adorei a leitura e a dica do livro, minha filha de 4 anos adora livros, então vou tentar! Estou com um bebê de 1 mês e minha filha que há estava rebelde, piorou. Né assunto insegura, penso onde estamos errando . Ela está malcriada, desobediente, responde de maneira grosseira .. suspira e faz cara de saco cheio, como se não deixássemos ela fazer nada . Por conta do bebê, tento relevar algumas atitudes, mas não sei se deve ser assim . .. é bom saber que outras crianças dessa idade agem assim .. da um certo alívio!!

    Responder
  25. Avatar

    O meu tem 4 anos, tinha costume de dar risada quando levava bronca quando tinha uns 2,5, ate o dia que levou uma boa chinelada. De la pra ca parou o mal comportamento na escola e em casa. Coisas menores eu converso, deixo de castigo se precisar. Coisas graves ele toma correção com chinelada e mostro o pq ele ta sendo punido. Por exemplo um dia, quando ele tinha 3 anos, estava acontecendo uma reforma, peguei ele mexendo em tal máquina, não perdi meu tempo explicando, ele tomou uma chinelada, pq eu acredito que falar pra uma criança q aquilo era perigoso, que ele podia perder uma mão ou um dedo, não iria funcionar. Acredito que uma criança não tenha o conhecimento do que é perder uma mão. Deixei a minha esposa aplicar as coisas que ela lia, mas o comportamento do pequeno ficou uma verdadeira bosta. Mordia amigos na escola, batia no irmão que é um pouco mais velho, desrespeitava os outros. Primeiro que ficar no mesmo nível que uma criança não é pra toda hora, tudo tem seu momento, inclusive na hora de dar uma bronca. Pais que tem muito cuidado e medo, cria um ser humano fraco e depressivo.
    Hoje ele sabe que tem autoridade em casa, ten regras, tem punição. Na escola ele parou de agredir os colegas, e em casa o irmão. Se tornou diferente, se tornou ate mais carinhoso, pois a nossa maior preocupação é que ele saiba que a punição dele teve um motivo, e que ele nunca vai sofrer uma injustiça, pois a nossa ação é causada apenas por algo de grave, e o principal, nunca damos uma punição depois que algo que ele tenha feito ja tenha passado, nesse caso tem apenas a bronca.
    Pessoas não tenham medo de vossos filhos, pois aquele que acha que uma criança nao sabe das coisas, é mais ingênuo que uma criança, pois existe uma diferença entre saber algo, e saber a consequência de algo.
    No mais, obeservem, sintam, conheçam seus filhos, conheçam a si mesmos, trabalhem na auto consciência que algo muito importante, e não estou discordando de tudo que li aqui, apenas faço o possível pra unir o poder de uma chinelada, com a sabedoria de saber o momento, e transmitie acima de tudo o amor e a preocupação de que no futuro meu filho seja uma homem forte e defensor do certo e conhecedor do errado e suas consequências.

    Responder
  26. Avatar

    O meu está com comportamento bem difícil e tem sete anos já tentei de tudo, a acho que pode ter algum problema psicológico.

    Responder
  27. Avatar

    Me chamo Cristina tenho um modelo de quase 11 anos, difícil demais para lhe dar com ele, desde seus primeiros passos ele já demonstrava uma criança difícil, baria cabeca na parede, mas pesquisando lemos que era pra chamar atenção, então deixamos pq a criança sabia o limite até onde ela irá aguentar a dor por bater a cabeça na parede. É pra mim era um.sofrimentoncer meu filho fazendo isso é fingir que não estava vendo .as deixamos, sei que não resolveu muita coisa até hj ele continua uma criança dificil, só está bom.quandonesta do gosto dele. Tem dia que realmente não sei mais o que fazer, choro sem.saber o que fazer. Estou
    perdida

    Responder
  28. Avatar

    OI boa tarde, meu filho tem 4 anos, desde do ano passado ele estuda, ano passado era na creche, esse ano ele ta no pré 1, quando ele estava na creche as outras crianças judiavam muito dele e ele era uma criança isolada, não gostava de interagir com as outras crianças, já nesse ano ele começou o ano agressivo, batendo e mordendo os coleguinhas , coisas que ele nunca fez, ele sempre era o que apanhava, não obedece a prof. , passa a aula deitado no chão e não presta atenção na aula, ele é uma criança muito inteligente, mas por esses motivos ele esta tendo dificuldades de aprender, já conversei com ele várias vezes, tirei as coisas que ele gosta com assistir desenho no celular, vídeo game, e mesmo assim não resolveu. não sei mas o que fazer.

    Responder
  29. Avatar

    Boa noite. Minha filha tem 5 anos e sempre foi muito resistente. Ela não gosta de obedecer. Nunca obedece de primeira, sempre temos que falar mais 3 vezes, até gritar pra ela obedecer. Conversamos muito com ela, mas o comportamento é sempre o mesmo. Não sei mais o que fazer porque apesar disso, ela é uma menina muito doce, alegre e muito amorosa.

    Responder
  30. Avatar

    Como faço p conseguir o livro não posso fazer oq quero

    Responder
    • Cintia Rodrigues

      Oi, Rosa! No momento, este livro não está disponível em nossa Loja! Mas fique de olho no link: https://loja.leiturinha.com.br/loja pois estamos sempre preparando novidades!

      Responder
  31. Avatar

    Meu filho tem 6 anos e é muito desobediente, responde alto para mim e para outras pessoas, fala alto e faz muita birra. É muito difícil conversar com ele, pois toda vez que tento colocá- lo de castigo faz um escândalo, fica com raiva e confesso que não consigo ter pulso firme com ele😞

    Responder
  32. Avatar

    Meu filho tem 4 anos ele está impossível diz que sente raiva e quer bater e quebra oque acha pela frente quando isso passa ele volta a ser a criança doce de antes ele tá sendo acompanhado pelo psicólogo por não saber lidar com a raiva mais não vejo melhora eu como mãe já não tô mais aguentando ver a situação

    Responder
  33. Avatar

    Meu filho tem 6 anos e esta muitooooo desobediente e agresivo, não gosta de respeitar as regras e é muito persistente.
    O que não entendo e que ele e muito inteligente, aprendeu a ler e escrever muito rapido e etc…
    Gostaria de saber o que eu faço porque fico muito frustrada com o comportamento dele e as vezes ate choro.

    Responder
  34. Avatar

    A minha filha de 4 é assim. Faz tudo ao contrario do que digo. Grita horas, até ela propria de queixar de dores de cabeça. mas no colégio comporta-se bem bem. Parece que gosta muito de estar sempre em conflito, que têm prazer em fazer tudo do contra, mesmo quando lhe digo que vamos fazer algo que ela gosta, responde me logo que já nao quer.

    Responder
  35. Avatar

    Bom dia
    Eu li todos os comentários e percebi que a maneira certa de agir com crianças desobedientes é o jeito que o Anderson age.
    O problema atual é que os pais esquecem da importância de mostrarem autoridade.
    Pai e mãe são autoridades no lar e os filhos devem respeitar os pais como tal. Hoje em dia, os pais tratam os filhos como os reizinhos da casa. Assim eles crescerão sem saber respeitar hierarquia, serão egocêntricos tbm.
    Os pais fazem isso, com medo de perderem o amor dos filhos. Os filhos percebem esse medo e se aproveitam disso. Demonstrar autoridade com amor, vale a pena, como o comentário do Anderson mostrou que é oque ele faz. Não autoritarismo. E com certeza filho que respeita também ama

    Responder
  36. Avatar

    o filho da minha prima tem 3 anos e não para de enfrentar ela na frente dos outros. quero dar algumas dicas mas acho que é chato os outros se meterem. será que devo falar algo?

    Responder
  37. Avatar

    Estou a ponto de entrar no estado de loucura, tenho o Lucas de 12 anos que não tem nenhuma paciência também com o Rafa de 2 anos e 9 meses.
    O que me conforta é saber que não estou sozinha nessa situação e sigo pedindo a Deus que ele me de sabedoria e paciência pra eu conseguir educar meus filhos.
    Infelizmente que tá de fora critica e acha que gostamos e achamos bonito o comportamento ruim de nossos filhos e não fazem ideia de com isso doi na gente ..

    Responder
  38. Avatar

    Cada caso tem sua peculiaridade. Não existe fórmula mágica. Acredito muito que a maior ajuda vem da oração e comunhão com Deus. Ficar de fora explicando o porquê de cada atitude e dando as diretrizes pode até ajudar, um pouco. Somos todos imperfeitos. Não conseguimos dar exemplo o tempo todo e “carinho e cuidado” é uma coisa lógica. Desculpe o desabafo, mas, é muito difícil seguir a psicologia, principalmente, quando os filhos se aproximam da adolescência. Um abraço!

    Responder
  39. Avatar

    Tenho uma filha de 2 anos e 9 meses que esta muito teimosa, desobediente, respondona, e aqui em casa nao costumamos responder de forma feia, esta birrenta, tudo o que ela vê ela quer ,nao importa o que é, e de quem é, ou onde está, ela quer e pronto. Ela só quer saber de colo e mais colo.
    Evitamos de sair com ela, porque nao foi essa educação que dei pra ela, mas tive que fazer uma cirurgia e passar um tempo na casa dos meus avós ja que minha mae nao quis me ajudar com nada, e meu tio, meus avós e ate minha mae faz tudos os gostos da minha filha ja que ela é a unica neta e bisneta, eu nao posso chamar atencao e nem falar nada e ela veio de la assim esse nojo de criança. Nao sei mais o que fazer ja que queria arrumar outra bebe ágora… Mas com ela assim ja estou desistindo.
    Preciso muito de ajuda porque ja estou ficando sem paciencia com ela e com quem deixou ela assim, porque agora sumiu todos. Ve se vem alguem aqui busca ela pra passear ou leva pra domir la, ninguem vem… mas estraga a educao e os dentes todos vem.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *