Prêmio Reclame Aqui

Descubra as trocas fonológicas mais comuns na infância

por | mar 7, 2019 | 3 Comentários

O desenvolvimento da linguagem dos bebês

Os bebês já se comunicam com o mundo por meio de sons desde seu nascimento, mas é só a partir dos 18 meses que, geralmente, começam a surgir as primeiras palavrinhas. Para a maioria dos bebês a aquisição dos fonemas ocorre de acordo com o grau de dificuldade de articulação. É claro que depende muito de bebê para bebê, cada um tem seu tempo de amadurecimento e o modelo e referência de vida que possuem também interfere bastante.

No geral, com um aninho e meio o bebê começa a reproduzir os sons de “b” e “m”; com 2 anos “p”, “t”, “d” e “n”; com 2 anos e meio já surgem o “k”, “g” e “n”; aos 3 anos o “f”, “v”, “s” e “z”; aos 3 anos e meio vem o som de “x” ou “ch” e “j” e aos 4 aninhos eles já começam a pronunciar os mais difíceis: l, lh, rr, r, s e encontros consonantais.

Trocas fonológicas comuns na infância

É claro que até que essa criança aprimore a habilidade de fala vão surgir várias confusões e trocas, aquelas que muitas vezes os adultos acham até engraçadas, que são normais para a idade. Mas como saber quais são as trocas fonológicas mais comuns? E quando estão dentro da normalidade para a idade?

É muito comum as crianças trocarem o “f” pelo “v”, então vaca vira faca; o “p” pelo “b”; “t” por “d”; “x” e “j” por “s” e “z” então sapo vira xapo e vice-versa. Muitas vezes os pequenos reduzem as sílabas para facilitar o pronunciamento da palavra e aí sapato vira pato ou também substituem os sons de “l” ou “r” por “i”. Para ir corrigindo aos poucos é importante os pais repetirem a palavra da maneira correta, bem claramente. Dessa forma eles vão aprendendo qual é o modelo certo.

Lembrando que aos 4 anos, geralmente, os pequenos já estão falando claramente quase todos os sons, formulam frases completas e já conversam normalmente. Se você observar que ainda acontecem muitas trocas ou que existe uma dificuldade muito grande em emitir alguns sons, o ideal é procurar uma ajuda profissional qualificada para avaliar e entender o que está acontecendo.

Leia também:

Escrito por Flávia Puccini
Fonoaudióloga, mestre em processos e distúrbios da comunicação e especialista em motricidade orofacial. É consultora de amamentação e laserterapeuta. * Flávia é nossa autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Leiturinha.
Livros selecionados por faixa etária, todo mês na sua casa. Saiba Mais.
Relacionados
Qual é a importância da leitura na educação infantil?

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

De modo geral, os livros têm a capacidade de formar cidadãos ativos na organização de uma sociedade mais consciente e crítica. Mas qual é a importância da leitura na educação infantil, especificamente? Neste texto, você irá descobrir por que desenvolver o hábito da...

Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

Meu filho dorme mal, o que fazer? 😴 Se essa pergunta não sai da sua cabeça, é bom prestar atenção nas informações que temos para você! O sono é importante para que o desenvolvimento mental e físico das crianças ocorra de forma saudável. Como essa fase de crescimento é...

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

Qual é a importância da leitura na educação infantil?

De modo geral, os livros têm a capacidade de formar cidadãos ativos na organização de uma sociedade mais consciente e crítica. Mas qual é a importância da leitura na educação infantil, especificamente? Neste texto, você irá descobrir por que desenvolver o hábito da...

Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

Meu filho dorme mal: 5 dicas para noites mais tranquilas

Meu filho dorme mal, o que fazer? 😴 Se essa pergunta não sai da sua cabeça, é bom prestar atenção nas informações que temos para você! O sono é importante para que o desenvolvimento mental e físico das crianças ocorra de forma saudável. Como essa fase de crescimento é...

Clube de livros infantis: Vale a pena fazer parte de um?

Clube de livros infantis: Vale a pena fazer parte de um?

Um grande consenso entre os adultos é que a infância passa rápido. 💨 Quem nunca parou para pensar nos seus dias de criança e desejou reviver alguns desses momentos? São muitas as experiências que começam nessa fase da vida e que continuamos a carregar conosco para...

3 Comentários

  1. Tatiane

    Olá, bom dia.
    Que material interessante, muito bom quando encontramos assuntos que não são comumente discutidos mas que trazem grande contribuição para nós mamães,muitas vezes insegura.
    Parabéns ao Leiturinha e a fono Flávia pelas dicas.

    Responder
  2. Erica Bianco Helena

    Muito bom!!! Adoro as mensagens realizados aqui pelos profissionais .

    Responder
  3. Hannah

    Boa noite, estou pesquisando pois meu filho tem 2 anos e 6 meses… ele é muito esperto e entende tudo mas não fala nada….
    To bastante preocupada, marquei Neuro e Fono para ele para avaliação.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *