Porco de Casa, Cachorro é: um livro sobre amizade

por | dez 10, 2019 | 2 Comentários

Era um lugar com rua de terra e ladeira pra carrinho de rolimã, campinho de futebol pra pelada em fim de tarde, açude pra tomar banho de roupa e tudo, rio pra pescar com isca de minhoca catada na hora, chuva quente no fim do dia, fruta de pé querendo mordida, muro pedindo pra ser pulado só pra mostrar o que há do outro lado.

Este é o cenário criado por Mirna Brasil Portella, em seu livro Porco de casa, cachorro é, publicado pela editora Escrita Fina e enviado aos pequenos leitores da Leiturinha. Um cenário assim talvez ainda esteja presente na vida de algumas poucas crianças. Ou nas lembranças de quem é mais velho e acompanhou o crescimento acelerado da vida urbana. Quando os verdes deram lugar ao asfalto e quando as conexões não dependiam da internet.

Um livro infantil sobre amizade e a simplicidade da infância

Porco de casa, cachorro é

Porco de casa, cachorro é conta a história de Odorico, um menino que mesmo podendo fazer todas as traquinagens do mundo, mesmo tendo quintal com pé de goiaba e futebol com amigos, preferia ficar sozinho. Tudo muda quando ele conhece um porquinho, ainda filhote, que nasceu no quintal da vizinha. Uma amizade inusitada surge a partir daí. Menino e porquinho nunca mais seriam os mesmos! Junto de Curico (nome que deu ao seu novo bichinho de estimação), Odorico ganha o quintal, depois as ruas e, então, toda a cidade… Conquistando também a simpatia e a amizade das outras crianças da vizinhança. Só que um dia, algo estranho acontece com Curico, e seu fiel amigo encara de frente estes tristes dias. Mas com uma diferença: agora ele não estava mais sozinho, toda a turma estaria por perto para ficar juntinho dele!

Mirna Brasil Portella, com sua escrita bem-humorada e poética, foi capaz de transmitir muitos sentimentos neste conto, com os quais todos nós, em alguma medida, nos identificamos. A timidez e a dificuldade em fazer amigos, a solidão de perder algo ou alguém querido, o medo e a coragem de enfrentar o novo, a amizade e suas origens e motivos nada lógicos ou convencionais. Ela fala de uma infância compartilhada. De um espaço urbano em que ainda cabem brincadeiras e crianças e de uma diversão baseada na liberdade de ser e estar!

A literatura levando os pequenos para conhecerem outras culturas e visões de mundo

A obra ainda transmite os valores e os elementos da cultura caipira, que nunca poderão cair no esquecimento, pois são patrimônio histórico que nos diz sobre quem fomos e sobre quem podemos ser. A cultura caipira nos remete às cidades interioranas, mas também aos costumes corriqueiros que preservamos ainda hoje, mesmo em meio à rotina acelerada. É o cafezinho com queijo, a prosa entre vizinhos, o doce caseiro de tacho, o banho de rio, de cachoeira e de mar (ainda que só de vez em quando!), aquela pelada entre amigos, a pausa (que é quase uma licença poética) para apreciar as coisas leves e a toas da vida, como um espreguiçar de uma criança ou uma brincadeira de fim de tarde em família.

Além de tudo isso, as ilustrações de Mirna são uma beleza à parte! Os recortes em jornal trazem palavras para além do texto escrito. As palavras estão presentes nos corpos e nas coisas, compondo com a história e acompanhando cada situação, trazendo novos elementos para uma leitura mais demorada e contemplativa.

Portanto, que tal aproveitar esse clima gostoso e fazer um bolo de cenoura com um café quentinho, ou achar um lugar fresquinho e calmo para ler um livro e passar momentos de trocas e conexão em família e amigos? Depois de ler, conversem sobre como era o tempo de antigamente… O que mudou e o que foi bom/ruim? O que gostariam que não se perdesse e o que podem fazer para isso?

Leia também: 

Escrito por Sarah Helena
Mãe da Cecília, formada em Psicologia, especialista em Filosofia e Mestranda em Educação Profissional e Tecnológica. Sempre trabalhou com famílias, especialmente com os pequenos. Por esse amor ao universo afetivo infantil, hoje, na Leiturinha, ela colabora fortalecendo o vínculo das famílias leitoras através da experiência da literatura.
Relacionados
4 dicas para combater o preconceito infantil

4 dicas para combater o preconceito infantil

O preconceito é construído socialmente, a partir das nossas interações com o mundo e com os outros. A cada interação e troca, a criança vai absorvendo e compreendendo o mundo. Assim, ela vai construindo os seus valores e suas percepções. Nisso, muitas coisas boas...

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: como vencer a privação de sono e aprender a dormir junto com o bebê? Se fizeram noites infinitas desde que o meu bebê nasceu. Hoje, prestes a completar um ano de vida, nós já experimentamos fórmulas e incansáveis rituais do sono. Hora em hora,...

4 dicas para combater o preconceito infantil

4 dicas para combater o preconceito infantil

O preconceito é construído socialmente, a partir das nossas interações com o mundo e com os outros. A cada interação e troca, a criança vai absorvendo e compreendendo o mundo. Assim, ela vai construindo os seus valores e suas percepções. Nisso, muitas coisas boas...

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: o que fazer?

Meu bebê não dorme: como vencer a privação de sono e aprender a dormir junto com o bebê? Se fizeram noites infinitas desde que o meu bebê nasceu. Hoje, prestes a completar um ano de vida, nós já experimentamos fórmulas e incansáveis rituais do sono. Hora em hora,...

Distúrbios da fala em crianças: quais são?

Distúrbios da fala em crianças: quais são?

Em primeiro lugar o processo de aprendizado da linguagem não é nada simples e envolve diversos fatores. Para falar, o pequeno precisa escutar bem, ter um entendimento daquilo que ouve, fazer um raciocínio lógico, escolher palavras. Enfim, são muitos fatores...

2 Comentários

  1. Avatar

    Gostamos muito do livro

    Responder
  2. Avatar

    Legal, o livro parece ser muito interessante. Gostaria de poder ler para meu filho.

    Responder
Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *